Revista Contra-Relógio
// Especial //

20 meias-maratonas imperdíveis

Edição 178 - JULHO 2008 - FERNANDA PARADIZO

Hoje em dia as pessoas estão cada vez mais descobrindo o prazer de correr uma meia-maratona. Afinal, estabelecer 21 km como objetivo pode ser tão emocionante e inspirador quanto se preparar para uma maratona. É por isso que esses eventos têm crescido em número de provas e também em quantidade de participantes. Nos últimos anos, a maioria ganhou data e "endereço" próprios e hoje disputam de igual para igual a preferência dos fãs fervorosos de maratona, que antes não abriam mão de viajar uma ou duas vezes ao ano para desafiar seus limites nos 42 km.
E motivos para optar pelos 21 km é que não faltam. Além de ser uma boa distância como objetivo principal de quem está dando os primeiros passos na corrida, pode também ser a quilometragem ideal não só para testar e projetar o tempo para a maratona, mas também para fazer os últimos ajustes no treino antes de encarar os 42 km. Além disso, as opções de meia-maratona hoje disponíveis no calendário são infinitas. E por isso, montamos aqui uma seleção das 20 melhores (10 nacionais e 10 no exterior), com todas as informações de que você precisa para traçar seu próximo desafio. É escolher e treinar.


AGOSTO
>> Dia 3 - Domingo
6ª MEIA-MARATONA DE SÃO BERNARDO, SP
Temperatura em torno de 20 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no site oficial do evento, ou pessoalmente, nos postos de inscrição ou na sede da Corpore.
Valor: 30 reais para associados e moradores de São Bernardo (mediante apresentação de comprovante de residência)a e 40 reais para não associados*
Número de participantes: 2 mil
Recordes: 1:05:27 (Gilson Rodrigues de Miranda, 2004); 1:15:19 (Marizete de Paula Rezende, 2007)
Entrega de kit: no Ginásio Poliesportivo Municipal, na véspera ou no próprio dia, a partir das 6 horas
Início da prova: 8 horas
Largada e chegada: na Av. Kennedy, em frente ao Ginásio Poliesportivo Municipal
Outras informações: O evento faz parte das comemorações do aniversário da cidade. Junto com a meia-maratona, é realizada uma prova de 6 km, que larga 15 minutos depois. A prova é bem organizada, com bom abastecimento ao longo do percurso, mas é preciso estar bem treinado para encarar a corrida, pois em termos de subidas ela é extremamente exigente. Praticamente 40% da prova é composta por aclive e alguns de alta inclinação. Logo na altura do km 6 encontra-se a primeira e mais íngreme da prova. No km 16,5, há uma longa subida, que vai até o km 18,5. A chegada é muito bonita, com a presença enorme de pessoas assistindo e que conseguem ter uma visão muito boa e fácil dos atletas correndo.
Premiação: medalha para todos os que concluírem a prova e troféu para os três primeiros das faixas etárias.
Turismo: O município de São Bernardo compõe a região do Grande ABC de São Paulo, que é tradicionalmente uma área industrial, marcada por ser a sede de diversas montadoras automobilísticas. Além de estar muito perto do litoral sul paulista, São Bernardo tem um atrativo à parte, que é o distrito de Riacho Grande, cuja área atual era no século 16 ocupada por caminhos que ligavam o planalto ao litoral paulista. Hoje essa é uma região que tem vários atrativos, que merecem uma visita, como os Caminhos do Mar (Estrada Velha de Santos) e o Parque Municipal Estoril.
Web: www.corpore.org.br

Publicidade


>> Dia 31 - Domingo
5ª MEIA MARATONA A TRIBUNA, PRAIA GRANDE, SP
Temperatura de 20 a 25 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no site do evento, ou pessoalmente, nos postos de inscrição.
Valor: 35 reais*
Número de participantes: 3,2 mil
Recordes: 1:02:29 (Franck Caldeira, 2004); 1:13:50 (Marizete Rezende, 2007)
Entrega de kit: nos dias anteriores e no dia
Início da prova: 9 horas
Largada e chegada: na Av. Presidente Kennedy, em frente à Prefeitura
Outras informações: O percurso é totalmente plano, com duas grandes retas, uma das quais na orla da praia, na Av. Presidente Castelo Branco, proporcionando um visual muito bonito para os corredores. Apesar de ser inverno, a temperatura e umidade podem ser altas, o que é um agravante para quem busca recorde pessoal. No entanto, se o clima no dia ajudar, o trajeto é extremamente rápido. A meia, que acontece junto com uma caminhada de 6 km, tem um bom abastecimento de água, a cada 3 km. Para quem entra na prova em busca de tempo, é preciso ter um cuidado maior na hora de se posicionar para a largada para conseguir entrar no ritmo já logo no início.
Premiação: medalha para todos os que concluírem e troféu para os cinco primeiro de cada categoria
Turismo: Praia Grande tem a maior enseada brasileira e também as praias mais freqüentadas do litoral paulista. Quem quiser uma visão panorâmica da Serra do Mar não pode deixar de visitar o Portinho, localizado no Parque Municipal Piaçabuçu, ao lado do Portal de Entrada da Cidade e às margens do Rio Pequeno. O local, que é cercado de mangues, tem píer para pesca, quiosques com churrasqueiras, campos de futebol e ainda uma área de lazer para as crianças. O pôr-do-sol oferece um espetáculo à parte.
Web: www.triesportes.com.br

SETEMBRO
>> Dia 21 - Domingo
MEIA MARATONA DE BUENOS AIRES, ARGENTINA
Temperatura em torno de 10 graus
Inscrições: Para estrangeiros, são vinculadas a um pacote turístico para estrangeiros. No Brasil, a agência oficial da prova é a XTravel. No valor do pacote, está incluso transporte para a largada.
Valor: 30 dólares
Número de participantes: 5 mil
Recordes: 1:01:05 (Ronaldo da Costa, Brasil, 1994); 1:12:21 (Solange Cordeiro, Brasil, 1994)
Entrega de kit: O kit de corrida, com camiseta, chip e número de peito, é retirado pela própria agência e entregue no hotel onde cada um está hospedado.
Início da prova: 8h30
Largada e chegada: em frente à Casa Rosada
Outras informações: Embora esse evento já tenha enfrentado problemas sérios, como falta de água e percurso aberto aos carros, e a organização deixe em alguns momentos a desejar, a prova argentina continua sendo a meia-maratona preferida dos brasileiros, até porque é rápida, a temperatura é boa e são poucas as horas de vôo até o destino (1h40 de Porto Alegre, 3 horas de São Paulo e 4 horas do Rio de Janeiro). Além do mais, não há qualquer diferença de fuso, o que acaba sendo uma vantagem para quem vai para correr. Dos 5 mil participantes, quase mil são brasileiros. O trajeto da prova é um verdadeiro cartão-postal da cidade, passando por bonitas avenidas, como a Nove de Julho, onde está o famoso Obelisco. O percurso é plano até o km 16 e, a partir de então, dá uma leve subida até o km 19, mas que não chega a atrapalhar. Os dois quilômetros finais são em descida. Se não bater o cansaço, dá para terminar a prova num ritmo muito forte.
Premiação: medalha para todos os que concluírem e premiação em dinheiro para os três primeiros de cada categoria
Turismo: Buenos Aires é uma cidade bem agradável, que muita lembra as da Europa. Como em geral o tempo de estadia dos brasileiros que vão para a prova não ultrapassa três dias, uma opção interessante é no dia anterior fazer um city tour de quatro horas pela cidade. Um ônibus vai levá-lo a lugares interessantes, como Recoleta e El Calmino, e tem até uma visitação ao túmulo de Evita Perón. A melhor forma para andar na cidade é de táxi, que é muito barato. Não deixe de visitar Puerto Madero, que oferece uma excelente seleção de restaurantes num ambiente bem agradável, às margens do Rio da Prata. Aliás, come-se muito bem em Buenos Aires, além de ser barato comparado ao Brasil. Se seu vôo de volta estiver marcado apenas para segunda-feira, no dia da prova ainda dá para fazer uma visita a uma casa de tango. Quem quiser aproveitar a estadia para ir às compras, na Rua Florida, no Centro, dá para encontrar casacos de couro, blusas de cashmere e caixas do delicioso e autêntico alfajor argentino a preços imbatíveis.
Web: http://www.mediamaraton.com.ar e www.xtravel.com.br


>> Dia 21 - Domingo
PHILADELPHIA DISTANCE RUN, FILADÉLFIA (EUA)
Fuso horário: 2h-
Temperatura em torno 17 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no próprio site do evento, e ainda estão abertas para a edição 2008
Valor: de 55 a 65 dólares, dependendo da data
Número de participantes: 11 mil
Recordes: 1:00:27s (Khalid Khannouchi, EUA, 1997); 1:07:53 (Deena Kastor, EUA, 2005)
Entrega de kit: no Health & Fitness Expo, feira de esportes que acontece no Pennsylvania Convention Center nos dois dias anteriores
Início da prova: 7h45
Largada e chegada: Eakins Oval, Benjamin Franklin Parkway, east of 24 St.
Outras informações: A mais clássica de todas as meias dos Estados Unidos acontece desde 1978 e completa este ano 31 anos. A Philadelphia Distance Run tem tudo o que os corredores gostam: boa organização, um percurso bem rápido, que já atraiu e ainda atrai os melhores do mundo, e muita coisa no caminho para apreciar, já que percurso passa por alguns marcos da cidade, como o Independence Hall, a Liberty Bell e o Museu de Arte da Filadélfia. Os quilômetros finais seguem às margens do Rio Schuylkil. Mas o ponto algo da prova são as mais de dez bandas de música espalhadas ao longo do percurso, que fazem soar as guitarras no melhor estilo rock'n roll. Logo depois da largada da meia, acontece a Children's Run, uma corrida para crianças de 3 a 12 anos e distâncias que vão de 400 m a 1,6 km, dependendo da idade. Ao final da prova, há ainda o Finish Line Festival, que pode ser no mínimo um programa divertido para quem sobrou energia, com música ao vivo, jogos e mais comidas.
Premiação: medalha e certificado (online) para todos os que concluírem
Turismo: Situada na região nordeste dos Estados Unidos, Filadélfia, que fica entre as cidades de Nova York e Washington, teve um papel importante na história norte-americana. O centro econômico e a cidade velha são as áreas mais interessantes para explorar. Rodeado pelo rio Delaware no lado ocidental e sul e o rio Schuylkill na parte leste, o centro da cidade traduz uma combinação da arquitetura moderna com as lembranças históricas, como o Independence Hall, patrimônio mundial da Unesco e palco de algumas das decisões mais importantes da história dos Estados Unidos. A cidade velha tem uma grande variedade de restaurantes, bares e shows com música ao vivo, que são bem atraentes aos turistas. Se você gosta de obras de arte, vale uma visita ao Museu de Arte da Filadélfia e ao Museu Rodin, onde você encontra a maior coleção de obras de Auguste Rodin fora da França.
Web: www.runphilly.com



OUTUBRO
>> Dia 12 - Domingo
MEIA MARATONA DO RIO DE JANEIRO, RJ
Temperatura de 25 a 30 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no site oficial do evento, ou pessoalmente, nos postos de inscrição
Valor: de 50 a 60 reais, dependendo da data
Número de participantes: 15 mil
Recordes: 1:01:48 (John Gwaco, Quênia, 2000); 1:11:22 (Margareth Okayo, Quênia, 2000)
Entrega de kit: Ainda não definido


Início da prova: 9h15
Largada: São Conrado
Chegada: Aterro do Flamengo
Prova: Logo no início do percurso já proporciona aos corredores um dos mais belos visuais de corrida, com o mar ao lado. Após 2 km iniciais numa leve subida, o percurso desce por cerca de 3 km até chegar ao Leblon, onde a prova fica totalmente plana. O risco de imprimir um ritmo forte no início e começar a sentir na segunda metade é grande, principalmente se o calor e a umidade forem altos, o que é até comum nessa época do ano. O trajeto ainda passa pelas praias de Ipanema, Copacabana, Botafogo e termina no Aterro do Flamengo. O atrativo deste ano para o evento é que a prova será válida pelo Campeonato Mundial da Meia-Maratona e por isso mesmo terá a presença dos principais atletas do mundo.
Premiação: medalhas para todos que concluírem
Turismo: O cenário proporcionado pela prova já é por si só um tour pela Cidade Maravilhosa. Mas, para quem quiser aproveitar o final de semana e conhecer de mais de perto alguns cartões-postais do Rio, há duas vistas panorâmicas que retratam toda a beleza da cidade. No Morro do Corcovado, onde está o Cristo Redentor, dá para ver a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Pão de Açúcar, o Maracanã e ainda o Parque Nacional da Tijuca. Se sobrar tempo, aproveite o dia para subir ao Pão de Açúcar. Além de andar de bondinho, você terá uma das vistas mais privilegiada da Baía da Guanabara, da Pedra da Gávea e do Cristo Redentor.
Web: www.yescom.com.br/meiadorio2008/portugues/index.asp


>> Dia 12 - Domingo
8ª CORRIDA DA SERRA DA GRACIOSA, MORRETES, PR
Temperatura em torno de 18 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no site oficial do evento, ou pessoalmente, na sede da Pro Correr, em Curitiba
Valor: 35 reais
Número de participantes: 700
Recordes: 1h15 (Marcelo Rocha, 2007); 1h34 (Alina Karwowski, 2002)
Entrega de kit: na sede da Pro Correr, em Curitiba, nos dias anteriores ao evento
Início da prova: 9 horas
Largada: São João da Graciosa, em Morretes, no pé da Serra do Mar
Chegada: Portal da Serra da Graciosa, próximo à Rodovia Regis Bittencourt
Outras informações: Apesar de serem 20 km e não 21 km, a beleza e a dificuldade do percurso valem para estar presente na lista das meias imperdíveis. A 60 km de Curitiba, a Serra da Graciosa atravessa o trecho mais preservado da Mata Atlântica, sendo inclusive a primeira das vias de acesso ao litoral paranaense. A organização oferece transporte para a largada. Os inscritos se reúnem na Praça Oswaldo Cruz, em Curitiba, de onde seguem em direção a São João da Graciosa, em Morretes, onde acontece o início da prova. A corrida surgiu numa brincadeira, há oito anos, quando Luis Celso de Medeiros convidou 50 amigos para comemorar seu 50º aniversário subindo a serra. No ano seguinte, o que era uma brincadeira virou uma corrida oficial, que hoje é um dos percursos mais desafiadores entre os corredores, já que dos 20 quilômetros de prova, os 14 primeiros são em subida ininterrupta. É a primeira corrida de montanha do país. A altimetria da prova varia de 8 metros a 980 metros em 15 quilômetros e a temperatura esfria à medida que o atleta alcança o topo da serra, podendo chegar a cerca de 12 graus. Apesar do alto grau de dificuldade, finalizar seus 20 km de subida e correr pelas suas muitas curvas sinuosas, atravessando a fauna e a flora típicas da Serra do Mar é sem dúvida uma experiência única.
Premiação: medalhas para os atletas que concluírem e troféu para os três primeiros de cada categoria.
Turismo: Curitiba, que fica a 60 km da Serra da Graciosa e de onde sai o ônibus que leva os participantes para a prova, tem vários atrativos para quem passa o final de semana na cidade. Parques como o Jardim Botânico e o Barigüi são bem convidativos para um simples passeio ou até para uma corridinha. Uma dica interessante para quem não conhece a cidade é pegar a Linha Turismo, um transporte circular que passa a cada 30 minutos em determinados pontos e leva as pessoas a 25 lugares turísticos de Curitiba, como Praça Tiradentes, o Museu Oscar Niemeyer, o Bosque Alemão, a Ópera de Arame, entre outros. Para uma autêntica culinária italiana, vá a Santa Felicidade, onde há uma infinidade de restaurantes e rodízios, com grandes variedades e preços convidativos.
Web: www.procorrer.org.br


JANEIRO
>> DIA 10 - SÁBADO
MEIA MARATONA DA DISNEY, ORLANDO, FL (EUA)
Fuso horário: 1h+
Temperatura em torno de 10 graus
Inscrições: Podem ser feitas pela internet, no site oficial do evento, nos dois primeiros meses do ano. Como se esgotam rapidamente, depois disso, só é possível com as agências credenciadas (Kamel e Rent a Tour), que têm o acordo e autorização para vender pacotes vinculados à inscrição. Nesse caso, é obrigatório fechar um mínimo de diárias em algum hotel dentro do Complexo Disney.
Valor: 115 dólares
Número de participantes: 13 mil
Recordes: 1:05:40 (Clinton Verran, EUA, 2004); 1:13:03 (Taeko Terauchi, Japão, 1999)
Entrega de kit: na Health and Fitness Expo, uma feira de esportes dentro do Complexo Disney, bem organizada e que tem vários artigos de esportes
Início da prova: 6 horas
Largada e chegada: no Epcot Center
Outras informações: Junto com a meia-maratona acontece uma série de eventos na semana (entre os dias 8 e 11 de janeiro), denominada Walt Disney World Marathon Weekend, como provas para família, crianças, além da maratona, que é realizada no domingo. A largada da prova, dividida por baias de acordo com nível técnico e muito tranqüila, acontece próximo ao Epcot Center, um dos parques temáticos da Disney. Diferentemente da maratona, que passa por cinco parques temáticos, a meia sai do Epcot e, na metade da prova passa pelo Magic Kingdom, ainda amanhecendo, e depois retorna ao ponto de origem por outro caminho, mas sem passar por outros parques ou atrações. O charme da prova é chegar ao Magic Kingdom e ser recepcionado pelos personagens da Disney. O transporte para a largada é feito por ônibus especiais. A corrida é praticamente plana, com apenas algumas leves subidas em passagens de ponte e retornos de vias. Muita gente opta pelo "Desafio do Pateta", ou seja, correr a meia no sábado e a maratona no domingo.
Premiação: Camiseta para todos os participantes, medalha do Pato Donald para os que finalizarem e placa especial para os três primeiros de cada categoria.
Turismo: Para quem gosta de curtir o mundo encantado da Disney, não há opção melhor. Por isso mesmo é uma excelente prova para levar a família e depois da prova visitar os parques dentro e fora do Complexo. Vale a pena perder um dia para ir aos outlets das redondezas. Lá é possível encontrar produtos (esportivos ou não) de várias marcas famosas, inclusive da própria Disney, a preços imperdíveis.
Web: disneyworldsports.disney.go.com


>> DIA 25 - DOMINGO
7ª MEIA MARATONA DE MIAMI, FLÓRIDA (EUA)
Fuso horário: 2h-
Temperatura em torno de 20 graus
Inscrições: Podem ser feitas pela internet, no site oficial do evento, ou por e-mail, até uma data bem próxima, sem qualquer burocracia. Se houver sobra, é possível fazer até na feira. Mas claro que melhor é não deixar para última hora, até porque de um ano para outro as coisas podem mudar.
Valor: de 55 a 95 dólares, dependendo da data
Número de participantes: 8 mil
Recordes: 1:03:46 (Brian Sell, EUA, 2008); 1:16:01 (Yolanda Fernandez, EUA, 2008)
Entrega de kit: na Total Health & Fitness Expo, uma feira de esportes realizada no Miami Beach Convention Center, com a presença de vários expositores mostrando as últimas tendências do mercado de corrida.
Início da prova: 6h15
Largada: na American Airlines Arena, em Downtown
Chegada: no Bayfront Park
Outras informações: A meia acontece junto com a maratona e as duas provas largam juntas, para o mesmo sentido. Essa época do ano, final de janeiro, é tradicionalmente a mais fria e seca da Flórida. Na hora da largada, às 6h15, estima-se uma temperatura média de 15 graus, chegando a 25 ao meio-dia. Apesar do histórico, é bom estar ciente de que o clima pode variar. Como a prova acontece no nível do mar e estamos falando de uma cidade com uma série de ilhas, as subidas no percurso estão presentes em quatro pontes que fazem a ligação entre continente e ilhas. Apesar das pontes, é considerada uma prova plana e boa para tentar recorde pessoal. A largada acontece em Downtown, em direção a South Beach. Com cerca de 400 metros, já vem primeira e mais elevada ponte, a MacCarthur Causeway, que dá acesso a Watson Island. Por ser gradual e bem no início da prova, não oferece muitos problemas. A prova transcorre por cerca 8 km em South Beach, passando pela famosa Ocean Drive, até retornar para Downtown. O visual é algo magnífico, como oceano, grandes navios de cruzeiro, baías e ilhas.
Premiação: Camiseta para todos os participantes, medalhas para os que finalizarem a prova e medalhas especiais para os três primeiros de cada categoria.
Turismo: Conhecida entre os brasileiros como a capital das compras, Miami é uma cidade cosmopolita, que atrai pessoas do mundo inteiro. O clima nessa época do ano é de longe o melhor para norte-americanos e europeus, principalmente aqueles que vivem em regiões muito frias quase o ano inteiro. Além dos passeios pelas praias e também pelas pequenas ilhas da região, como Key Biscayne, Key Victoria e Key West, há uma série de lugares para visitar na cidade, que tem uma vida noturna agitadíssima. Vale a pena alugar um carro para andar pelos arredores. É barato e, com mapa na mão, é também muito fácil.
Web: www.ingmiamimarathon.com


MARÇO
>> Dia 1 - Domingo
17ª MEIA MARATONA DE PARIS, FRANÇA
Fuso horário: 4h+
Temperatura em torno de 8 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no site oficial do evento, ou por e-mail. Em geral, abrem no mês de setembro. É bom não deixar virar o ano para não correr o risco de ficar sem inscrição.
Valor: de 26 a 35 euros, dependendo da data
Número de participantes: 23 mil
Recordes: 1:00:26 (Joseph Maregu, Quênia, 2007); 1:09:37 (Alina Tecuta, Romênia, 1997)
Entrega de kit: feira montada no pavilhão do Parc Floral de Paris, no Bois de Vincennes. A retirada é bem organizada, mas na feira não há muitos atrativos, a não ser organizadores de eventos divulgando suas provas da França e arredores.
Início da prova: 10 horas
Largada e chegada: Esplanada do Château de Vincennes
Outras informações: Como é início de primavera na Europa, há possibilidade de pegar frio e até de geadas nessa época. É, portanto, prudente se organizar para ir muito bem agasalhado para a viagem e até para a prova. Não há transporte oficial para a largada, mas é muito fácil chegar no local através de metrô (estação Vincennes). É uma competição rápida e boa para tentar recordes. A largada, em frente ao Château de Vincennes, é dividida por nível técnico e definida de acordo com o tempo previsto na inscrição ou, no caso das baias preferenciais, mediante comprovação de nível técnico (até 1h35). Nesse caso, a inscrição tem que ser feita por e-mail e não pela internet. Apesar de dividida por níveis, no início demora um pouco para começar a fluir, já que o local é estreito, para a quantidade de inscritos. Boa parte da corrida acontece dentro do Bois de Vincennes, os dois primeiros quilômetros e os seis finais. Quando sai do parque, a prova passa pelas Praças da Nação e da Bastilha e, por volta da metade do percurso o trajeto segue às margens do Rio Sena. Além dos postos de hidratação e isotônico de 5 em 5 km, há também muitas bandas de músicas de estilos variadas, inclusive brasileiras, animando os corredores ao longo do percurso, o que acaba minimizando um pouco a falta de espectadores.
Turismo: Em Paris há com certeza muito a fazer. A melhor forma de conhecer a Cidade Luz é de metrô (é fácil e rápido para se locomover para qualquer lugar) ou mesmo a pé. Aliás, anda-se muito em Paris. Para quem está indo pela primeira vez, o Louvre, a catedral de Notre Dame, a Torre Eiffel e Montmatre são imperdíveis. Um programa dos mais simples em Paris é também um dos mais adorados por turistas: caminhar na famosa Champs-Élysées, avistando o monumental Arco do Triunfo, e dar uma paradinha nos famosos cafés de calçada só para jogar conversa fora e poder apreciar o movimento.
Premiação: medalha e diploma para todos os que concluírem.
Web: www.semideparis.com


>> Dia 8 - Domingo
3ª MEIA-MARATONA INTERNACIONAL DE SÃO PAULO*
Temperatura em torno dos 25 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no site oficial do evento, ou pessoalmente nos postos de inscrições. Abrem em janeiro.
Valor: de 30 a 35 reais, dependendo da data
Número de participantes: 3 mil
Recordes: 1:04:02s (Kiprono Chemwolo, Quênia, 2008); 1:15:08 (Eunice Jepkirui, Quênia, 2008)
Entrega de kit: no Complexo Esportivo Constâncio Vaz Guimarães, ao lado do Ginásio do Ibirapuera, nos dois dias que antecedem o evento.
Início da prova: 8h
Largada e chegada: Praça Charles Miller, Pacaembu
Outras informações: Realizada num circuito de 10.548 m, em que é necessário dar duas voltas para completar a medida oficial da meia. Junto com a prova, acontece também uma corrida de 10,5 km. A meia, que tem toda a concentração na Praça Charles Miller, no Pacaembu, onde também é a largada e a chegada, é uma prova bem técnica, de certa forma até dura, que exige uma boa estratégia de corrida para terminar sem problemas. Os primeiros dois quilômetros, na Av. Pacaembu, é um falso plano com um leve declive. Depois de uma subida bem íngreme, são 6 km de sobe e desce no Elevado Costa e Silva, ou Minhocão, num trecho de ida e volta, em que é possível ver os colegas correndo na via contrária. É claro que aqueles 2 km iniciais na Pacaembu se transformam num longo mas suave aclive no retorno, quando estiver finalizando a volta. Apesar da dificuldade do percurso, a prova é bem organizada e desafiadora.
Premiação: medalha de participação para todos os que concluírem a Turismo: Apesar da fama de cidade plugada 24 horas do dia no trabalho, São Paulo tem opções de sobra para os turistas. Além de uma agenda com as melhores atrações artísticas e culturais, a cidade oferece também uma variedade de opções turísticas, com lugares que valem uma visita, como a Praça da Sé, o Viaduto do Chá, o Pátio do Colégio, a Estação da Luz e outros pontos que marcam a história de uma cidade que não pára. A variedade de roteiros gastronômicos, que traduz toda a mistura de povos e raças da cidade, é praticamente infinita. Vale à pena conhecer também o Parque do Ibirapuera, que, além de ter várias atrações turísticas e culturais, é um dos principais pontos de encontro dos corredores da metrópole.
Web: www.meiamaratonadesaopaulo.com.br
• dados referentes ao evento de 2008. Podem sofrer alterações para 2009


>> Dia 22 - Domingo
19ª MEIA MARATONA DE LISBOA, PORTUGAL
Fuso horário: 3h+
Temperatura entre 10 e 15 graus
Inscrições: podem ser feitas diretamente na internet, pelo Activeeurope.com, e já estão abertas para 2009. As agências no Brasil especializadas em eventos esportivos fazem pacotes específicos para essa prova, que já incluem inscrições, algumas delas até para largar no pelotão de elite, como é o caso da www.xtravel.com.br
Valor: 33 euros
Número de participantes: 20 mil
Recordes: 59:05 (Paul Tergat, Quênia, 2000); 1:05:44 (Susan Chepkemei, Quênia, 2001)
Entrega de kit: no Museu da Eletricidade, no bairro de Belém. Há uma pequena feira, sem muitas novidades, para a retirada do kit.
Início da prova: 10h30
Largada: Ponte 25 de Abril
Chegada: Mosteiro dos Jerônimos
Prova: É considerada uma das melhores e mais rápidas meias do mundo, tanto que atrai sempre um número grande de estrelas. A partir das 8 horas, mostrando o número de peito é possível pegar qualquer transporte público para chegar ao local de largada, que acontece na Ponte 25 de Abril. Depois de uma leve subida na ponte, o percurso praticamente despenca numa descida até o km 4 e, partir de então é uma reta de ida e outra de volta. É uma corrida bem rápida, mas pode ter o inconveniente do vento contra. Pela quantidade de pessoas no evento (em torno de 25 mil), é preciso estar bem posicionado, já que há muita gente que faz a prova caminhando ou correndo muito devagar, notadamente os que participam de uma prova de 7,2 km e que são a maioria, já que na meia concluem menos de 4 mil. De uma forma geral, os portugueses são muito simpáticos com os brasileiros. Como a prova tem um caráter festivo para o público local, é comum no meio da prova um português puxar assunto e ficar papeando ao longo do percurso. Por exigência da Iaaf, desde este ano a largada da elite foi transferida para a Ponte Algés, que tem um desnível menor em relação a 25 de Abril e não causa problemas em relação à homologação de recordes mundiais. A elite e os amadores se encontram no km 5 e passam a correr no mesmo percurso até o final da prova, com a chegada na frente do Mosteiro dos Jerônimos.
Premiação: medalha para todos os que concluírem
Turismo: Lisboa é simpática e bem hospitaleira aos brasileiros. Nessa época do ano é frio. Nos dias pré e pós-prova, dá para conhecer muita coisa na cidade, como a Torre de Belém, que avança pelo Rio Tejo, o Castelo de São Jorge, o Rosseo, o Parque das Nações (e seu aquário gigante e imperdível), construído para receber a Expo'98, entre outros. Programe-se para depois da prova dar um pulinho em Sintra, que é imperdível, ou até mesmo em Fátima, que são passeios um pouco mais demorados. Prepare-se também para degustar a típica culinária, acompanhada dos deliciosos vinhos da casa.
Web: www.meiamaratonadelisboa.com


>> Dia 28 - Sábado*
3ª MEIA MARATONA DO RECIFE, PE*
Temperatura em torno de 26 graus
Inscrições: pessoalmente, na Federação Pernambucana de Atletismo, ou por fax, mediante depósito bancário
Valor: 25 reais
Número de participantes: 2,5 mil
Recordes: 1:06:27 (Anoé dos Santos Dias, Brasil, 2008); 1:17:37 (Eunice Jepkirui Kirna, Quênia, 2008)
Entrega de kit: na Academia R2, no dia anterior ao evento
Início da prova: 8 horas
Largada: Praça da Boa Viagem
Chegada: Marco Zero, Recife Antigo
Outras informações: O percurso da meia maratona, que faz parte das comemorações de aniversário da cidade, consegue traduzir com eficiência tudo o que encanta em Recife, cidade colonizada há 450 anos por holandeses. A largada da prova, que está na sua segunda edição e que este ano substituiu a antiga Meia Maratona Recife-Olinda, acontece na Praça de Boa Viagem, passa em frente ao Marco Zero, dá uma volta no Bairro de Recife e retorna para o Marco Zero, local de chegada. Com percurso totalmente plano, o que talvez seja a maior dificuldade é a possibilidade de fazer muito calor no dia, amenizado pelos oito postos de hidratação. Junto com a meia, são realizadas uma corrida de 10 km e uma caminhada de 5 km.
Premiação: medalha para todos os atletas que concluírem
Turismo: Considerada a capital gastronômica do Nordeste, Recife encanta pelas belas praias e ainda proporciona aos visitantes um turismo histórico dos mais atrativos, com seus casarios antigos, seus fortes e suas igrejas no melhor estilo barroco. Olinda fica ali bem pertinho, a uma distância de apenas 10 km, e é parada obrigatória. É a região que tem os cenários mais autênticos do carnaval nordestino e as suas ladeiras estreitas e suas igrejas centenárias são mais do que convidativas a uma visita.
Web: www.meiamaratonasesi.com.br/recife
* dados referentes ao evento de 2008. Podem sofrer alterações para 2009


>> Dia 29 - Domingo
MEIA MARATONA DE PRAGA, REPÚBLICA TCHECA
Fuso horário: 5h+
Temperatura de 5 a 10 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet no ActiveEurope.com, ou mesmo por e-mail, pagando com cartão de crédito. Em geral, abrem no mês de dezembro.
Valor: de 30 a 50 euros, dependendo da data
Número de participantes: 5 mil
Recordes: 1:01:00 (Patrick M. Ivuti, Quênia, 2007); 1:10:08 (Caroline Kwambai, Quênia, 2006)
Entrega de kit: na Half Marathon Expo, uma feira de esportes montada perto da largada, dois dias antes da prova e fica aberta inclusive no dia, para quem não conseguir chegar antes para pegar o kit e aproveitando que a largada acontece ao meio-dia.
Início da prova: 12h00
Largada e chegada: Ponte Carlos
Outras informações: A capital da República Tcheca é uma cidade histórica e também uma das mais preservadas da Europa. Sua meia-maratona traduz com maestria toda a beleza do lugar nos seus 21.097 metros de percurso. A largada acontece no ponto turístico mais famoso da cidade, a Ponte Carlos, que liga a parte antiga à nova e atravessa o Rio Moldava. A competição é quase que totalmente plana e muito bem organizada. Não é surpresa nessa época do ano encontrar temperaturas que beiram o zero grau. Apesar de ser uma cidade com a presença de muitos turistas, o público local toma conta das ruas no dia da prova para ver e aplaudir os corredores. Junto com a meia, acontece também um revezamento entre empresas. Há várias animações ao longo do percurso, como bandas e até escolas de samba. Esse evento tem algumas particularidades em relação a outras meias internacionais, como venda de cerveja na chegada (na devolução do chip recebe-se em dinheiro e aí...), cupons de descontos para compra de materiais esportivos, descontos para entradas em museus em alguns monumentos históricos e uso gratuito de transporte público ao longo de todo o dia da prova.
Turismo: Visitar a República Tcheca é entrar em contato com séculos de história e cenários lindíssimos. Apesar de ter pouco mais de uma década de existência, o país, e também sua capital, Praga, preserva um patrimônio histórico invejável, que passou intacto pelos bombardeios da Segunda Guerra. O Castelo de Praga e seus belos salões góticos e renascentistas, a Ponte Carlos e suas estátuas barrocas enfileiradas, a Praça da Cidade Velha, que recebe multidões para ver a virada de cada hora no Relógio Astronômico são apenas alguns pontos que fazem de Praga um dos locais mais atrativos para turistas. E a melhor maneira para explorar as belezas da cidade é a pé, ainda que os bondes e metrôs sejam bem eficientes e o levem a qualquer lugar.
Premiação: medalha, diploma (online) e livro (pelo Correio, três semanas após o evento) de resultados para todos os que concluírem
Web: www.pim.cz


ABRIL
>> Dia 5 - Domingo
10ª MEIA MARATONA CORPORE, SP *
Temperatura de 20 a 25 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no site oficial do evento, ou pessoalmente, nos postos de inscrição ou na própria sede da Corpore.
Valor: 30 reais para associados e 40 reais para não associados
Número de participantes: 7 mil
Recordes: 1:03:37 (Valdenor dos Santos, Brasil, 2002); 1:13:55 (Anne Cheptanui Bererwe, Quênia, 2008)
Entrega de kit: no dia da prova, na arena montada na Praça da Reitoria
Início da prova: 7h30
Largada e chegada: na Cidade Universitária
Outras informações: Esse evento vem ganhando corpo ao longo das edições, com grande padrão de organização. Há largada diferenciada para a elite B e os melhores em performance em suas categorias, que devem comprovar no ato da inscrição que estão dentro dos tempos exigidos. Para o restante do pelotão, há divisão de baias conforme nível técnico, que é indicado na cor da numeração. Junto com o evento, acontece tradicionalmente uma prova menor, de 5,5 km, que, ao contrário da meia, é toda disputada dentro da USP. A possibilidade de pegar clima quente nessa época do ano na capital é grande e por isso mesmo essa prova, apesar de relativamente plana, com desníveis que não chegam a atrapalhar a performance, pode se tornar um pouco mais difícil, principalmente nos quilômetros finais, quando a temperatura começa de fato a esquentar. As poucas subidas estão concentradas em duas pontes curtas, nos dois pequenos túneis de aproximadamente 100 metros e também no trecho final, no último quilômetro do trajeto.
Premiação: Além de medalha para todos os que concluírem, são também distribuídos troféus para os três primeiros colocados das faixas etárias.
Turismo: Valem as informações inseridas na Meia de SP.
Web: www.corpore.org.br
* dados referentes ao ano de 2008. Podem sofrer alterações para 2009


>> Dia 5 - Domingo
10ª MEIA MARATONA DE BRASÍLIA, DF *
Temperatura em torno de 25 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no site corridaderua.com.br, ou pessoalmente, no Quiosque da Saúde, localizado no Parque da Cidade
Valor: 40 reais
Número de participantes: 1,6 mil
Recordes: 1:05:01 (Valdenor Pereira dos Santos, 2000); 1:14:36 (Lucélia Peres, 2006)
Entrega de kit: no local de largada, é montada uma estrutura para a retirada do kit dois dias antes do evento. Atletas de outras cidades podem fazer a retirada no dia.
Início da prova: 9 horas
Largada e chegada: Eixão Norte, altura da quadra 105/2005 Norte
Outras informações: A meia acontece em conjunto com uma prova de 7 km, denominada Family Run, e abre as comemorações do aniversário de Brasília. O trajeto, de ida e volta, percorre o eixo rodoviário que corta a cidade ao meio, unindo asa norte e asa sul. É quase totalmente plana, com poucos desníveis no percurso. Apesar de ser reconhecida como uma região de clima quente e seco, o mês de abril é uma época com temperaturas não muito altas e até com possibilidade de chuva, como aconteceu na edição deste ano. A média da umidade do ar também fica bem acima da época de pico da seca, que acontece nos meses de agosto e setembro. No entanto, quem não é da região pode sentir bastante diferença no clima durante a corrida. Há cinco postos de hidratação ao longo do trajeto, além do posto da chegada, que oferece fruta ao final. É competição válida para o ranking da CBat.
Premiação: medalhas para todos os participantes que concluírem
Turismo: A cidade projetada por Oscar Niemayer e Lúcio Costa tem uma arquitetura própria, com linhas arrojadas e um traçado cuidadosamente planejado, que lembra o formato de um avião. Seu maior símbolo é sem dúvida o Congresso Nacional, que fica no Eixo Monumental, considerado o corpo da aeronave e onde também estão o Planalto, as Esplanadas dos Ministérios, o Palácio da Alvorada, a Catedral e o Memorial JK. Já o Eixão é por onde passam as vias expressas que dão acesso às Asas Norte e Sul. Aproveite a estadia na capital federal e não deixe de visitar o Santuário Dom Bosco, com seus vitrais azulados, que são magníficos com na luz do dia ou mesmo à noite.
Web: www.meiamaratonadebrasilia.com.br
* dados referentes ao ano de 2008. Podem sofrer alterações para 2009


>> Dia 5 - Domingo
38ª STRAMILANO AGONISTICA, MILÃO, ITÁLIA
Fuso horário: 5h+
Temperatura em torno de 10 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no ActiveEurpope.com
Valor: 33 euros
Número de participantes: 5 mil
Recordes: 59:17 (Paul Tergat, Quênia, 1998); 1:08:58 (Anita Kalovics, Hungria, 2006)
Entrega de kit: no Centro Stramilano, uma feira de esporte pequena montada na Piazza del Duomo, bem organizada, mas sem muitos atrativos. Fica aberta nos três últimos antes da prova.
Início da prova: 10h45
Largada: Castello Sforzesco
Chegada: Arena Civica
Outras informações: No mesmo dia da meia, acontecem duas outras provas (uma de 12 km e outra de 6 km), que largam em horários e locais diferentes, mas chegam ao mesmo local, na Arena Civica, que é uma pista de atletismo no interior do Castello Sforzesco, onde acontece a largada da meia. A melhor maneira para chegar ao local é de metrô. Antes da prova, dá para ficar tranquilamente alongando no jardim do castelo, até que os locutores comecem a chamar para a largada, que é dividida em cinco baias, de acordo com nível técnico e tempo previsto indicado no momento da inscrição. O percurso é praticamente todo plano e já foi palco de dois recordes mundiais. Apesar do evento estar na 38ª edição, a participação na meia foi aberta aos amadores em 2006. Antes disso, só era permitida a participação de amadores nas duas corridas menores. Um tiro de canhão dá a largada da prova, que flui sem maiores problemas e é praticamente um tour pela cidade de Milão, misturando áreas comercias e industriais com regiões mais históricas e antigas. Os milaneses são muito animados e torcem bastante ao longo do percurso. Já os corredores, na sua maioria vindos de várias regiões da Itália (não são muitos os estrangeiros na meia), correm muito concentrados na prova. Em alguns trechos, como na largada e nas áreas mais antigas, o piso é uma espécie de paralelepípedo, com pouco desnível, mas que não chega a atrapalhar. O que chama atenção no trajeto são os prédios baixos, de não mais que cinco andares, com as varandas repletas de flores, já anunciando o começo da primavera na Europa. A partir do km 15, as placas de sinalização do percurso passam a ser a cada 500 metros, decrescentes.
Premiação: medalha para todos os que concluírem
Turismo: A mais rica das cidades italianas é também considerada a capital da moda, que concentra as mais cobiçadas lojas de grifes na Via Montenapoleone, como Chanel, Gucci, Giorgio Armani, Valentino e Versace. A elegância da metrópole pode ser vista na Piazza del Duomo, onde fica a Galleria Vittorio Emanuele, construída no século 19, parada obrigatória para um delicioso expresso. Só de ficar ali parado, observando, já dá para ter uma idéia do que é a cidade, que tem milhares de atrações culturais, com casas de shows, restaurantes e museus, como Castello Sforzesco, local de largada da meia, foi construído no século 14 e hoje abriga obras de arte como a Pietà Rondanini, escultura inacabada de Michelangelo. Também imperdível é o painel da Santa Ceia, de Leonardo da Vinci. De metrô, dá para ir para qualquer lugar da cidade. Não deixe de degustar o prato típico da casa, o delicioso risotto alla milanese, acompanhado de um bom vinho.
Web: www.stramilano.it


>> Dia 5 - Domingo
19ª MEIA MARATONA DE BERLIM, ALEMANHA
Fuso horário: 5h+
Temperatura em torno de 10 graus
Inscrições: As inscrições, que costumam abrir em fevereiro, podem ser feitas pela internet, no site oficial da prova, ou por e-mail com cartão de crédito
Valor: de 27 e 37 euros, dependendo da data
Número de participantes: 21 mil
Recordes: 58:56 (Patrick Musyoki, Quênia, 2007); 1:07:16s (Edith Masai, Quênia, 2006)
Entrega de kit: na Berlin Vital Expo, uma feira com produtos das áreas de esporte, fitness, saúde e nutrição, que fica aberta nos três dias anteriores à prova
Início da prova: 10h45
Largada: na ponte Palace, em frente à Catedral de Berlim
Chegada: na Spandauer, perto do Berlin City Hall
Outras Informações: É só ver o resultado dos participantes, sejam eles profissionais ou amadores, para ter uma idéia do quanto essa prova é rápida, principalmente se no dia a temperatura ajudar, o que é bem provável nessa época do ano. A largada acontece no centro histórico da cidade, na frente da linda Catedral de Berlim, onde também está concentrada boa parte da história alemã. Logo no início do percurso, antes do km 2, os atletas passam por baixo do Portão de Brandemburgo, símbolo da cidade de Berlim, que marcou a divisão e a derrubada do muro entre as duas Alemanhas. A largada, dividida por baias conforme nível técnico, é tranqüila. A prova é muito bem organizada e tem pontos de animação em todo o trajeto. Os 150 mil espectadores alinhados ao longo do percurso promovem um espetáculo à parte, embora em alguns momentos a empolgação de ver os corredores seja tanta que alguns trechos podem ficar afunilados e dificultar um pouco a passagem dos atletas. No dia da meia acontecem vários eventos, como uma prova de 3,8 km, uma caminhada de 6,8 km e ainda uma competição de patins (inline-skating), bem típica entre os alemães e que dá um brilho ainda maior à festa.
Premiação: medalha e diploma para todos os que concluírem
Turismo: Capital da Alemanha, Berlim, que já foi palco da final da Copa de 2006, sofreu e ainda sofre grandes transformações, fruto da reunificação das duas Alemanhas, em 1990. Seu passado histórico ganha tons de modernidade e a cidade vem mostrando aos poucos uma cara diferente, que mistura o antigo e o novo. Seus museus, igrejas, bares, teatros, parques e monumentos são os grandes atrativos aos turistas, que chegam de várias partes do mundo para conhecer a cidade. Quem gosta de história do antigo Egito não pode deixar de visitar o Agyptisches Museum, que tem uma quantidade enorme de peças, além de múmias. Como a maioria dos países da Europa, o transporte metropolitano é eficiente e cobre toda a cidade com linhas de metrô e bondes.
Web: www.berliner-halbmarathon.de


JULHO
>> Dia 05- Domingo
3ª MEIA MARATONA DAS CATARATAS DO IGUAÇU, FOZ DO IGUAÇU, PR*
Temperatura entre 15 e 20 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no site oficial do evento, ou pessoalmente, na sede da Pro Correr, em Curitiba
Valor: 50 reais
Número de participantes: 1 mil
Recordes: 1:06:57 (Marcelo Vecchi, 2007); 1:17:07 (Luzia de Souza Pinto, 2007)
Entrega de kit: Hotel Mabu Thermas & Resort, nos dois dias anteriores ao evento, com direito a jantar de massas na véspera
Início da prova: 7h45
Largada: Hotel Mabu Thermas & Resort, Rodovia das Cataratas
Chegada: Porto Canoas, ao lado das Cataratas do Iguaçu
Essa será a 2ª edição da competição, que é realizada em área de total preservação ecológica, e este ano homenageia os 70 anos do Parque Nacional. Para se ter uma idéia até o carro-madrinha utilizado tem um sistema elétrico, que não agride o meio ambiente. Os corredores também são orientados a não jogar os copinhos de água dentro da mata, o que dificultaria a limpeza. A probabilidade de encontrar animais no meio da mata, como quatis, macacos e outros, é grande e esse é apenas um dos motivos que tornam essa meia maratona tão especial. A largada acontece na Rodovia das Cataratas e, após 9 km, o percurso entra no Parque Nacional para finalizar ao lado das Cataratas do Iguaçu, proporcionando um final de prova exuberante.
Premiação: medalha para todos que concluírem e troféu para os três primeiros de cada categoria
Turismo: Apesar de dividir toda beleza das Cataratas com os argentinos, que ficaram com a maior parte das quedas (70%), o Brasil foi privilegiado com a melhor vista de todo o conjunto. Um dos passeios imperdíveis é o Macuco Safari, um bote que leva os passageiros para debaixo das quedas e depois uma caminhada de 600 metros até as margens do Rio Iguaçu. Além das Cataratas, Foz do Iguaçu tem ainda várias atrações, como o Parque das Aves, que reúne 900 tipos de todas as partes do mundo, e a usina Hidrelétrica de Itaipu.
Web: www.meiamaratonadascataratas.com.br
* dados referentes ao ano de 2008. Podem sofrer alterações para 2009


>> Dia 12 - Domingo
12ª MEIA MARATONA DE CAMPINAS, SÃO PAULO*
Temperatura em torno dos 20 graus
Inscrições: podem ser feitas pela internet, no site do evento ou pessoalmente, na sede da Cuca, na Rua Álvaro Müller, 890, Campinas
Valor: de 35 a 45 reais, dependendo da data
Número de participantes: 1,2 mil
Recordes: 1:07:59 (Gilmar Debus, 2005); 1:22:35 (Maria Helena de Jesus Oliveira, 2005)
Entrega de kit: no Shopping Jaraguá Conceição, no dia anterior ao evento. O chip de corrida é entregue no dia da prova, das 6 às 8 horas
Início de prova: 8h30
Largada e chegada: Praça da Estação Ambiental, no município de Joaquim Egídio
Outras informações: A meia maratona é toda realizada na Rodovia SP-081 (também chamada Rodovia Dr Heitor Penteado), uma das principais da cidade de Campinas, que liga o centro da cidade aos distritos de Sousas e Joaquim Egídio, onde acontece a largada e a chegada da prova. O percurso é de ida e volta e o retorno é exatamente no km 10,5. A ida tem mais subidas que descidas, sendo a volta, portanto, mais favorável. São 160 metros de desnível em 10,5 quilômetros. A prova tem bom abastecimento, com sete postos ao longo do percurso e mais um na largada e chegada. Em conjunto com a meia maratona, é realizada uma caminhada de 3 quilômetros, que largada 10 minutos depois e percorre uma trilha de terra.
Premiação: medalhas para todos os que concluírem e troféu para os três primeiros de cada categoria.
Turismo: O Distrito de Joaquim Egídeo é um ponto turístico histórico de Campinas, com várias lojas e restaurantes.
Web: www.tvb.com.br/meiamaratonalistel
* dados referentes ao ano de 2008. Podem sofrer alterações para 2009


>> 26 - Domingo
3ª MEIA MARATONA DE NOVA YORK (EUA)
Fuso horário: 2h-
Temperatura: 25 graus
Inscrições: somente por agências oficiais e vinculadas a pacotes completos. Aqueles que têm índice técnico comprovado em provas consideradas internacionais (meia-maratona e maratona) podem mandar e-mail para a organização solicitando autorização para fazer a inscrição pelo site, sem a obrigatoriedade de estar vinculada a um pacote. Há também a opção da loteria, para quem quer usar milhagem ou tem algum lugar para ficar na cidade. Ela abre no mês de fevereiro e divulga o resultado só no começo de junho.
Valor: 125 dólares
Número de participantes: 10 mil
Recordes: 59:24 (Haile Gebrselassie, Etiópia, 2007); 1:09:43 (Catherine Ndereba, Quênia, 2006)
Entrega de kit: na Niketown, nos três dias anteriores ao evento. Na loja, há vários entretenimentos para receber os corredores, como a possibilidade de fazer pulseiras de ritmo conforme variação da altimetria da prova e de gravar camisetas personalizadas. Como patrocinadora oficial do evento, a Nike promove na loja a venda de produtos específicos do evento.
Início da prova: 7 horas
Largada: no Central Park
Chegada: na Baixa Manhattan
Outras informações: A prova é organizada pelo New York Road Runners, como a Maratona de Nova York. É preciso estar atento à temperatura, já que nesta época do ano é verão nos Estados Unidos. Não é difícil a temperatura no dia da prova bater os 30 graus. No entanto, a largada, dividida por baias conforme nível de performance e que acontece dentro do Central Park, é às 7 horas da manhã, o que minimiza um pouco os efeitos do calor. A primeira metade da competição é realizada no próprio Central Park, onde há vários aclives e declives. Quando o trajeto deixa o parque pela 7ª avenida, o percurso passa a ser praticamente todo plano, com alguns trechos até em descida. Os 6 km finais são às margens do Rio Hudson e a linha de chegada é na chamada Baixa Manhattan, perto do Battery Park.
Turismo: O que não falta na Big Apple é lugar para se divertir, principalmente para quem está indo pela primeira vez. E a melhor forma de conhecer Manhattan é a pé mesmo. Com mapa na mão, é muito fácil entender como as ruas estão localizadas. Nos dias anteriores à prova, já para entrar no clima, vale a pena dar uma corridinha no Central Park, onde acontece a largada da meia e também a chegada da famosa Maratona de Nova York. Aproveite também a estadia para fazer compras. O melhor lugar para eletrônicos é a B&H, que fica na 9ª Avenida, entre a 33th e a 34th street. Para artigos esportivos, não deixe de visitar a Paragon Sports, no número 867 da Broadway. Lá você vai encontrar um andar inteiro só de produtos de corrida.
Premiação: medalha e diploma para todos os que concluírem a prova.
Web: www.nyrr.org/races/2008/nychalf/index.asp
* dados referentes ao ano de 2008. Podem sofrer alterações para 2009



POR QUE OS 21 KM?
Essa é uma pergunta que talvez muita gente ainda se faça na hora de optar por uma meia e ou por uma inteira. Conversamos com o técnico de atletismo e maratonista Wanderlei de Oliveira, que atualmente também é diretor do departamento de Corrida de Rua da Federação Paulista de Atletismo, que nos apresentou aqui algumas dicas que vão ajudá-lo na hora da escolha.


Foco nos 21 km: Se você acha que só vai sentir aquela sensação de desafio e dever cumprido fazendo uma maratona, está enganado. Uma meia maratona bem escolhida e bem treinada pode muito facilmente produzir o mesmo efeito. É só usar a mesma energia que você dedica para se preparar para a maratona treinando para a meia. Isso fica bem mais fácil se você colocar metas para atingir. Que tal buscar seu recorde pessoal?

Energia rapidamente estabelecida: Quando se viaja de férias com a família e o tempo é curto para conhecer os lugares, correr 21 km em vez de 42 km acaba sendo uma vantagem, considerando sob esse ponto de vista. Afinal, por mais esforço que você faça na prova, você vai terminar muito mais inteiro do que se tivesse encarado a maratona.


Pronto para outra meia: Terminou a meia maratona? É só olhar no calendário e escolher sem medo seu próximo desafio. Isso porque sua recuperação nas semanas seguintes também será muito mais rápida, além de você correr muito menos risco de se lesionar. Se você treina com regularidade, dá para emendar alguns 21 km no ano, desde que haja um espaço entres eles para que você consiga fazer uma periodização, com descanso adequado e aumento gradual do volume e da intensidade. É claro que, para quem busca performance e recorde pessoal, quanto mais planejado for o treinamento, mais condições terá para alcançar seu objetivo.


Degrau para os 42 km: Hoje em dia as pessoas que começam a correr ficam muito ansiosas para logo aumentar a distância e querem muito rapidamente treinar para uma maratona. É só olhar atentamente para os atletas de elite, como Paul Tergat, Haile Gebrselassie, Marílson Gomes e tantos outros, e ver como eles demoraram para fazer sua estréia nos 42 km, concentrando o foco em melhorar as marcas nos 5 e 10 km e também na meia-maratona. Essa é uma atitude segura inclusive para os amadores, que devem primeiro se preocupar em fazer uma boa base de volume, ganhar experiência e resistência em provas mais curtas e usar algumas participações em meias como um degrau para estrear nos 42 km já com força total.


Projetando a maratona: Mesmo para quem tem a maratona como objetivo principal, encaixar uma meia até no máximo um mês antes, além de ser um bom treino, pode também servir para projetar melhor seu tempo para os 42 km. Dependendo do nível técnico, é só somar o resultado da meia e colocar mais 10 ou 20 minutos no tempo total. Isso depende também da meia que você escolher. Para os atletas de elite, essa diferença chega a ser de 5 a 7 minutos. Um atleta que, por exemplo, corre a Meia-Maratona de Buenos Aires para 1h30 tem total condição de finalizar a Maratona de Chicago para 3h10 ou 3h15, desde que esteja bem treinado. Isso porque as duas provas têm perfis semelhantes. Ou seja, as duas são rápidas e realizadas em temperaturas amenas. Muitos também gostam de correr uma meia na semana anterior à maratona, mas neste caso o recomendado é que se considere o 21 km como um treino final, sem forçar.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados