Revista Contra-Relógio
// Turismo //

Punta del Este: para correr e comer bem

Edição 284 - MAIO 2017 - FERNANDA PARADIZO

Prova oferece 4 opções de distância e acontece no feriadão prolongado de 7 de setembro

Embora o circuito de provas aqui no Brasil hoje em dia seja bem extenso, o prazer de participar de uma prova no exterior, em qualquer lugar que seja, é sempre uma boa oportunidade para conhecer locais diferentes. E, se o orçamento está apertado para viagens mais longas ou o tempo disponível é curto, a melhor opção pode ser encontrada aqui bem pertinho, com os nossos vizinhos sul-americanos.
Nesta edição, vamos falar da Maratona e Meia de Punta del Este, cuja 10ª edição será no dia 10 de setembro, portanto passível de ser emendado com o nosso feriado do dia 7. Quem nos conta detalhes da prova e da cidade é o jornalista, maratonista e chefe de cozinha André Boccato e a empresária e maratonista Marta Bréscia, ambos de São Paulo, que passam informações valiosas para quem pretende lá estar este ano.

Publicidade


"O balneário de Punta é conhecido pela badalação no verão (dezembro, janeiro e fevereiro), mas a maratona e meia que levam o nome da cidade acontecem em setembro, numa época em que há uma atmosfera diferente do verão, mas nem por isso menos convidativa para quem quer correr e se divertir na cidade. Para nós, brasileiros, acostumados a correr provas no exterior lotadas, Punta tem uma característica diferente. Afinal, são 5 mil corredores divididos nas quatro distâncias, sendo apenas 700 na maratona.
A cidade é conhecida como a Suíça da Américas. E não é à toa. As pessoas são simpáticas e muito educadas. E tudo lá é impecavelmente lindo, limpo e organizado. Com o evento, não poderia ser diferente, ainda que as placas de quilometragem possam confundir um pouco por misturar tantos percursos no mesmo caminho. Aliás, é um trajeto pra lá de lindo, margeando o mar - ou melhor, a junção do Rio da Plata com o mar -, com paisagens que começam no setor urbano, passando pelo bucólico cais e seus barquinhos e iates na orla da cidade conhecida como Península e indo até a chamada Barra, onde tem uma ponte muito engraçada, por ser ondulada.
Na meia-maratona, é ir e voltar apreciando paisagens, natureza, mar e cidade. O percurso é praticamente plano, com apenas algumas elevações que não exigem muito. Já a maratona tem seu retorno para a cidade pelo contorno externo, também bonito e nada muito exigente de subidas. Nos últimos 12 km costuma aparecer um vento meio de lado e contra, o que pode atrapalhar e muito.
Não espere público aplaudindo. Aliás, não espere público algum, pois estamos ainda em um período de frio e poucos turistas visitam a região nessa época do ano. Em setembro ainda faz um bocado de frio na cidade. É bom levar agasalho. Coloquei camiseta regata por baixo e camiseta manga comprida por cima, luvas e boné. Achei que em algum momento poderia descartar alguma coisa, mas fez um frio danado e terminei a prova como comecei. Na verdade, dava até para incluir um corta-vento. Há muitos brasileiros na prova (cerca de 600) e, assim como na maratona e meia em Buenos Aires, você se sente em casa.


SABORES DE PUNTA. Para quem gosta de unir o prazer de correr com o de comer bem, Punta del Este tem que estar na sua lista de provas preferidas. A cidade tem restaurantes ótimos, mesmo fora de temporada. Mas não espere coisas sofisticadas e modernizadas. O prato nacional é a carne, a clássica e deliciosa carne dos pampas, à moda de "parrillas", o assado churrasco típico ou as carnes especiais, como lomo, tiras e outras, que você verá nos cardápios de praticamente todo restaurante, que oferecem ainda boas opções de peixes e frutos do mar e massas, mas que são incrivelmente caras para nós. Já a carne, pela qualidade e quantidade e na comparação, podemos considerar razoavelmente barata. Experimente com vinhos da casta Tanah, que é a uva da região. Eu particularmente gostei do CataMayor Reserva, da Bodegas Castillo.
Entre os restaurantes que merecem ser visitados está o Lo de Tere, que significa Casa de Teresa, fica localizado na península da praia mansa, de vista para o mar, e serve um frango com tempero excelente, em porção que parecia prato de cantina, porque dá para dois. O ambiente é muito agradável .
Ainda na orla temos o Virazon, o Isidora, e o El Secreto, que serve um "Ojo de Bife" maravilhoso. Todos têm com vistas para o mar e são muito românticos se for a dois ou pequeno grupo. Para turmas maiores, sugiro o Quatro Mares, que possui mesas mais móveis e dá para comportar melhor. Todos servem excelentes carnes.
Também se destacam nessa lista os clássicos Los Caracoles, talvez um dos mais antigos, e o L'Auberge, que vale a visita pelo waffle. Outro interessante é o Flo (no estilo bar e café), que também fica na Barra.
Além disso, há os restaurantes tipo "tendence", como dizem os franceses, aqueles mais da moda e um tanto sofisticados. De todos, o que mais atraiu foi o Serena Al Mar, dentro do Hotel Serena, no bairro de Punta Ballena e que fica bem perto da imperdível Casa Pueblo, que é um misto de pequeno museu em um exótico hotel, e onde tem um café com vista para o mar. No fim do dia, o por-do-sol ali é imperdível, sempre acompanhado da Cerimônia do Sol na voz do artista Carlos Paez Vilaró, artista plástico que construiu a casa.
Ainda na região de Punta Ballena, temos o interessantíssimo Las Cumbres. Para terminar o dia, não deixe de provar o "Dulce de Letche Tentacion" na sorveteria Freddo.


COMO CHEGAR E SE LOCOMOVER. A principal porta de entrada é o Aeroporto de Carrasco, em Montevidéu. De lá é possível pegar um ônibus (da empresa COT) para chegar a Punta. São 130 km de distância e o ticket (U$ 10) pode ser comprado diretamente no aeroporto. A Latam, a Gol, a Azul e a Aerolineas Argentinas operam voos para Montevidéu das principais capitais entre de R$ 900 e R$ 1.300 nessa época do ano, dependendo do número de paradas e cidade. Lembrando que essas companhias também trabalham com milhagem, que pode ser muito interessante.
É fácil se locomover em Punta. Você pode pegar um táxi para ir a qualquer lugar. Mas, se quiser aproveitar bem a cidade, a melhor dica é alugar uma bike, principalmente para distâncias mais curtas. Andar em Punta é seguro e será um programa à parte pedalar pela cidade. Você vai pagar cerca de 3 dólares a hora ou 15 dólares o dia. Vale muito a pena."



Maratona e Meia de Punta del Este


Data: 10/09/2017
Local: Punta del Este, Uruguai
Distâncias: 42, 21, 10 e 5 km
Participantes: 4 mil (todas as provas)
Temperatura: Média de 13 graus
Descrição do percurso: Passa pela região portuária, centro, Casino Comrades, monumento La Mano e as Ramblas da Orla. Apesar de plana, um dos grandes desafios da prova pode ser o vento contra, na parte final da maratona.
Inscrições: Podem ser feitas pela internet, no site oficial do evento
Valor: U$ 70 para maratona, U$ 50 para meia, U$ 35 para 10 km e 5 km. Preços válidos até 17 de abril (antes do fechamento desta edição)
Início da prova: Às 8h (maratona) e às 8h15 (meia, 10 km e 5 km)
Largada e chegada: Rambla Circunvalación José Artigas
Entrega de kit: Enjoy Conrad Punta del Este, na sexta e sábado
Site oficial: www.maratondepuntadeleste.com.uy


Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados