Revista Contra-Relógio
// Nutrição //

Porque o abacate é tão popular entre corredores?

Edição 274 - JULHO 2016 - ANDREIA TORRES

Ele é gostoso, barato e fácil de encontrar no Brasil. Tem gente que cresceu comendo abacate com açúcar, mas existem opções mais saudáveis e que agregam valor a essa fruta tão nutritiva.

O abacate é rico em fibras, gorduras monoinsaturadas, vitamina E, glutationa, beta-sitosterol e potássio. As gorduras monoinsaturadas (como as do azeite de oliva) ajudam a aumentar o HDL ("colesterol bom") e reduzir o LDL ("colesterol ruim), contribuindo para a prevenção de doenças cardiovasculares.
Gorduras e fibras também fazem desta fruta um alimento de baixo índice glicêmico, ajudando a controlar o apetite e reduzindo o risco de diabetes.
Já a glutationa é um poderoso antioxidante, muito importante para corredores porque previne lesões e o envelhecimento precoce. A vitamina E também é um antioxidante fundamental para a proteção de membranas celulares e da pele do corredor.
O potássio regula batimentos cardíacos e ajuda a relaxar a musculatura, enquanto o beta-sitosterol fortalece a imunidade, possui propriedades anti-inflamatórias e contribui para o aumento dos níveis de testosterona e manutenção da massa magra.

Publicidade


MUITAS FORMAS DE CONSUMIR. Além do tradicional abacate amassado ou batido com açúcar e um pouco ou não de leite, a fruta pode ser empregada de várias outras maneiras, como se vê a seguir.


Puro - Antes de dormir ajuda a equilibrar os níveis hormonais e a melhorar a qualidade do sono. Se preferir, pingue limão ou faça um suco (couve + limão + abacate).


Com ovo - Quer reduzir o índice glicêmico da dieta desde o café da manhã? Adote o consumo de um ovo cozido ou mexido e 1/4 de abacate.


Com chia - Outra boa alternativa para o café da manhã. Por ser rico em fibras e gorduras, o abacate melhora o funcionamento intestinal. Se precisar aumentar ainda mais o teor de fibras, hidrate 1 colher de sobremesa de chia por 10 minutos, coe e salpique em cima do abacate.


Com farelo de aveia - É uma opção mais barata que a chia, porém também rica em fibras solúveis, que conferem mais maciez às fezes, além de reduzir a absorção de carboidratos e lipídios.


Em vitaminas - Um clássico do Brasil. Pode ser batida com leite, com whey protein ou proteína vegetal (ervilha, arroz, amêndoa). Você também pode congelar a polpa do abacate. Bata a fruta com um pouco de água, armazene em vasilhas ou formas de gelo e congele. Assim sempre terá disponível para quando aparecer a vontade de tomar uma vitamina.


Creme de abacate - Esse é um substituto do mingau, mas que não precisa de aquecimento. Misture 1/2 abacate com 1 medida de whey protein de baunilha, 1 colher de sopa de farelo de aveia, suco de 1/2 limão e castanhas picadas. Fica delicioso.

No sanduíche - Se você já viajou pela América do Sul, com certeza reparou que o abacate é consumido na forma salgada, com a comida, salada ou sanduíches. Quem gosta de comida mexicana também conhece o guacamole, uma preparação que leva abacate, tomates, cebola, limão, pimenta e sal. É uma boa opção para substituir recheios e molhos menos saudáveis, como carnes processadas, maionese e ketchup,


Óleo de abacate - Não é tão fácil de encontrar como a fruta, mas igualmente representa uma alternativa para quem deseja incluir mais ácidos graxos monoinsaturados na dieta.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados