Revista Contra-Relógio
// Consumo //

O que vale a pena comprar lá fora

Edição 281 - FEVEREIRO 2017 - FERNANDA PARADIZO

Com a alta do dólar e a crise financeira do país, será que vale aproveitar as viagens para as provas internacionais e abastecer seu estoque de tênis, comprar aquele GPS que você há tempo está namorado ou roupas e acessórios de corrida?

Para o advogado e corredor paulista Sergio Mattos Girotto, que costuma aproveitar as viagens de trabalho e correr pelo menos duas vezes ao ano no exterior - uma para os Estados Unidos e outra para a Europa, África ou mesmo para alguma prova da América do Sul -, hoje é preciso colocar tudo na ponta do lápis e não comprar por impulso. "Se você fizer as contas, vai verificar que as coisas estão caras, inclusive lá fora. Por isso, eu pesquiso bem e vejo o que de fato vale. Como não me preocupo muito com tênis da moda ou último modelo, e também sou bem flexível em relação às marcas que estão no mercado, acabo levando vantagem nisso", conta o corredor, revelando que sempre consegue bons descontos nos modelos antigos, inclusive nas feiras das provas.
Com a crise, o advogado conta que parou de levar lembranças da prova. "Antigamente, eu entrava na loja oficial e comprava de tudo. Hoje sou mais seletivo. Esse material é caro. Então, compro apenas um casaco ou mesmo uma camiseta com o logo da prova para ter uma lembrança. De resto, só vou gastar dinheiro com acessórios de corrida se eu precisar trocar meu GPS ou se tiver um modelo novo no mercado que traga bem mais recursos em relação ao meu."
A consultora de vendas Nathalia Cristina Peres Medina, que mora em Balneário Camboriú, viaja pelo menos uma vez ao ano para correr no exterior e vê vantagens de comprar alguns produtos em feiras ou lojas especializadas, como pernitos, shorts, tops de corrida e GPS. "Lá fora você encontra muita variedade de shorts e tops e essas coisinhas que qualquer corredor ama", explica Nathalia, que hoje em dia não vê muita vantagem em comprar tênis de corrida. "Os preços hoje são quase os mesmos e aqui podemos parcelar."
Acostumado a viajar ao redor do mundo, o comerciante baiano Miguel Dantas, de Itabuna, foi um dos primeiros brasileiros a completar as seis Majors e receber a Six Star Finisher Medal, destinada àqueles que completam as provas do circuito das grandes maratonas. Este ano está indo para sua segunda rodada de Majors, com o objetivo de completá-las todas agora em 2017.
O maratonista gosta bastante de comprar produtos de corrida nas feiras das maratonas, principalmente os personalizados, com o logo da prova, tênis de corrida, mesmo com preços não muito atrativos hoje, e roupas. "Encontro tênis com variedade de modelos e cores, do meu tamanho, que é 46. No caso de camisas, meias, shorts e bermudas de compressão, há também várias cores e modelos diferentes, que não encontramos aqui no Brasil", explica Miguel, que chegou a comprar no Japão um GPS bem mais barato do que os preços praticados nos Estados Unidos. O único inconveniente é que não tinha o português como opção de língua (mas tinha o inglês), o que pode ser algum empecilho para alguns.

Publicidade


DICAS PARA COMPRAS
Se você está com viagem marcada para o exterior e não está certo do que vale a pena ou não comprar lá fora, reunimos aqui algumas dicas especiais, que podem fazer a diferença na hora de planejar seus gastos.


- Antes de viajar, tenha uma ideia do que pretende comprar e pesquise antes os preços aqui no Brasil, para poder comparar e decidir. Acrescente ao preço os impostos (se cabíveis) para chegar ao valor final. Se pagar com cartão de crédito ou cartão de débito internacional, acrescente também o IOF. Lembre-se que alguns produtos podem ser comprados aqui mesmo no Brasil, parcelados e sem juros.
- Toda prova com patrocinador esportivo forte, como as Majors e outras provas grandes ao redor do mundo, possui sua própria loja oficial, que é onde você consegue produtos com o logo do evento. Não são mais baratos que os normais, mas se o objetivo é ter uma recordação da prova pode ser interessante.
- Quando a intenção é comprar lançamentos de produtos de corrida e sabe que são itens que vão demorar para chegar por aqui, vale investir. Produtos como GPS, monitor de frequência cardíaca e relógios com cronômetro costumam ser bem mais em conta lá fora, e a possibilidade de conseguir um desconto nas feiras é sempre grande, mesmo no caso de lançamentos.
- Provas já consagradas costumam ter feiras bem interessantes e, em geral, levam para o espaço os principais patrocinadores das marcas esportivas, que muitas vezes dão descontos especiais, que variam de 5 a 20%, ou mesmo um cupom com um bom desconto para comprar material esportivo na principal loja de corrida da cidade. Isso acontece em Nova York com a Paragon Sports, que sempre oferece cupom de desconto na expo da Meia e da Maratona de NY.
- Se você pretende comprar tênis de corrida, fique atento aos preços, principalmente se sua preferência for por modelos e marcas encontrados no Brasil. Os preços são muito parecidos e aqui é ainda possível parcelar ou conseguir algum desconto no pagamento à vista. Se você não liga muito para modelos atuais e gosta de marcas não encontradas por aqui, aí sim aproveite para renovar seu estoque. Dê uma boa garimpada nas lojas especializadas de corrida, que costumam levar para a feira de entrega de kits aquelas coleções antigas de tênis e fazem grandes liquidações para queima de estoque.
- No caso de você gostar de novidades, bugigangas e apetrechos de corrida, como guarda-medalhas, luz intermitente, porta-número, cinto diferente para carregar gel, fitas transadas para prender o cabelo, cadarços coloridos ou de elásticos para colocar no tênis, a feira de esportes é o melhor lugar do mundo. É onde você vai encontrar tudo o que imagina e também o que jamais pensou que pudesse existir.
- Na feiras das provas ou nas lojas especializadas, não deixe de dar uma boa olhada nas araras onde ficam expostas as roupas em promoção para ver se tem algo interessante. Alguns países da Europa, África e Ásia podem oferecer produtos diferentes, de cores e modelos variados, que muito provavelmente não encontrará em lugar nenhum.
- Para quem costuma correr provas em locais mais frios ou até treinar em baixas temperaturas, fazer um estoque de roupas e acessórios de frio pode valer o investimento, uma vez que dificilmente você encontrará esse tipo de produto aqui no Brasil.
- Vitaminas, suplementos e géis são bem mais baratos lá fora e muitas vezes as lojas especializadas ou mesmo as do tipo Walgreens ou CVS fazem promoções na compra de dois ou mais produtos. Portanto, quando viajar, aproveite para renovar seu estoque.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados