Revista Contra-Relógio
// Desafio //

Na reta final do Desafio Olympikus-CR 42 km

Edição 270 - MARÇO 2016 - ANDRÉ SAVAZONI

Momento é de se concentrar e aprimorar os treinamentos para as maratonas que serão realizadas entre os meses de março e maio


O período de base ficou para trás. Agora, é o momento de entrar na fase específica do treinamento para o Desafio Olympikus-CR 42 km entre março e maio, quando teremos o grande encerramento no dia 29, com a Maratona do Rio de Janeiro. É o caso, por exemplo, da personagem do Desafio, Laís Tenenbaum de Oliveira, de 24 anos, que irá estrear na prova carioca.
A partir de agora, de acordo com o treinador Leonardo Schwab, da ML Mix Run, também do Rio, Laís fará cinco treinos de corrida por semana (terça, quarta, quinta, sábado e domingo), além de musculação na segunda e sexta. "Sendo que na segunda pode acontecer um circuito funcional, junto com educativos de corrida, para variação de treinamento", explica Schwab. Quanto aos longos, a estreante na maratona fará de 32 a 34 quilômetros de máximo.
Laís, inclusive, recebeu quatro modelos da Olympikus para treinar e avaliar - Rio 3 (o tênis oficial da Maratona do Rio, bem leve, com 198 g em média); Velocy 3 (indicado para pisadas pronadas), Skin Change (respirabilidade e lingueta com ajuste anatômico) e Beat (amortecimento com três camadas de EVA). "Quando recebi o kit da Olympikus, fiquei superanimada. Correr uma prova de maratona é um megadesafio e nada como roupas novas para animar o treino. Mas aí veio a dúvida. Qual tênis escolher para correr? E tinha 4 opções. Qual era o melhor? Qual se adaptava da melhor maneira a minha passada? Nada melhor do que o teste de rua para decidir! Assim, corri duas vezes, no mesmo terreno, com cada um deles. E a decisão ficou pelo Beat. Ele se adaptou bem ao meu pé, tem um bom amortecimento, é leve, confortável e bem ventilado", disse a estreante nos 42 km, como outras dezenas de assinantes da Contra-Relógio inscritos no Desafio e que começam a sentir a ansiedade crescer para o grande dia.
É o caso de James Fialho, de João Pessoa, na Paraíba. Em 1º de janeiro de 2014, ele pesava 118 kg, era fumante, hipertenso e com taxa alta de triglicérides, além de pai diabético e mãe cardiopata. Agora, dois anos depois, vive a expectativa de estrear nos 42 km na Maratona do Rio, comprovando a tese de que o corpo não foi feito para ficar parado. "Por muita necessidade, comecei a fazer atividade física, mas não consegui abandonar o vício do cigarro até dezembro de 2014, época em que meu pai, também tabagista, foi diagnosticado com câncer. Em 25 de abril do ano passado fiz a minha primeira corrida de rua de 10 km, correndo na casa dos 56 minutos. No Dia das Mães, após fazer mais uma prova, meu pai hospitalizou-se, infelizmente falecendo no dia seguinte. De lá para cá, nas datas importantes para mim sempre há uma corrida associada para comemorar: Dia dos Pais, meu aniversário e, no dia 27 de dezembro passado, o dia exato de um ano sem fumar", conta Fialho.
Atualmente, Fialho tem 47:07 como melhor tempo nos 10 km e 1h50 nas três meias-maratonas que completou. "Para cumprir uma promessa que fiz ao meu saudoso pai, irei participar da Maratona do Rio e do Desafio Olympikus-CR 42 km na condição de estreante. Hoje peso em torno de 80 kg, não fumo mais, pressão arterial e triglicérides devidamente regularizados (sem a ajuda de medicamentos). Detalhe importante: a data da Maratona do Rio (29 de maio) será dois dias antes de completar um ano da partida do meu pai, ou seja, muita coisa para celebrar durante a prova", conta o assinante de João Pessoa. "E, realmente, os meses de março e abril serão de treinamentos específicos e o de maio, de polimento, tudo já devidamente planejado com a assessoria esportiva da Ascopra, aqui em minha cidade. Tenho a meta de cumprir o desafio não apenas terminando a maratona (iniciante), mas como sub 4h... Seria perfeito!"

Publicidade


DESAFIO - Restam poucas vagas, mas as inscrições seguem abertas para os assinantes da CR que pretendem desafiar-se nos 42 km. O limite é de 500 participantes. Para atingir os objetivos e ganhar uma camisa especial confeccionada pela Olympikus, basta atingir os tempos estipulados em cada faixa etária - na categoria estreantes, só precisa completar a maratona, sem se preocupar com o relógio, afinal, "seu corpo não foi feito para ficar parado".
O link para se inscrever está disponível no site da Contra-Relógio (www.contrarelogio.com.br). Qualquer dúvida, entre em contato pelo e-mail desafio@contrarelogio.com.br. Mais informações também no Facebook e no site da Contra-Relógio (www.contrarelogio.com.br). Nas redes sociais, compartilhe os treinos/fotos e comentários com hashtag #desafioOlympikusCR42km, lembrando que vale o resultado em qualquer maratona oficial de dezembro até o dia 29 de maio.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados