Revista Contra-Relógio
// Motivação //

Na chegada, 3 cervejas geladas

Edição 288 - SETEMBRO 2017 - DA REDAÇÃO

O personagem deste mês é o assinante Ronaldo Codato, que participou de uma maratona harmonizada com cervejas na Bélgica.

Ronaldo Codato, de São Paulo, uniu em uma viagem única o que boa parte dos corredores adora: maratona e cerveja. Foi na Bélgica, participando da Great Breweries Marathon, com largada e chegada dentro da Cervejaria Duvel, passando por mais duas fábricas, a Palm e a Karmeliet. A seguir o seu relato.
"A Bélgica é conhecida como o "país das melhores cervejas do mundo", a "melhor batata frita" e "os melhores chocolates". Sempre quisemos conhecê-la e não sabíamos que também surpreenderia por sediar uma maratona fantástica para os amantes da cerveja!
Tudo partiu do planejamento da viagem, com certa dose de sorte. Para ajustar a viagem com as férias da minha noiva Catialine, comecei a procurar no site http://marathons.ahotu.com uma maratona que se encaixasse na data. Por sinal, esse site é bem bacana, sendo possível filtrar por período, distância, continente e país. Após a procura, descobri a Great Breweries Marathon, na Bélgica, em junho. Conversamos e não tivemos dúvida. Correr, beber e comer.
Relativamente pequena, a Bélgica tem as dimensões do estado de Alagoas. Fizemos um roteiro de dez dias para explorar o país inteiro e conhecer algumas cervejarias, como as das cervejas Trapistas, que são produzidas por monges. Só existem 11 mosteiros no mundo certificados e que podem fazê-las; 6 deles estão na Bélgica.
Fomos para Bruxelas, via Londres, já que não há voo direto. Lá chegando, alugamos um carro porque, para fazermos esse tour cervejeiro, torna-se indispensável o veículo. Começamos pelo distrito de Mechelen, local onde ficaríamos hospedados na véspera e no dia da maratona.
A prova acontece no município de Puurs, distrito de Mechelen. Ficamos no hotel dentro da Cervejaria Het Anker, produtora de vários rótulos, entre eles a Gouden Carolus (Trapista). O hotel fica a aproximadamente 20 minutos de carro da largada, sendo escolhido exatamente por essa logística e por ser dentro da cervejaria. Lá há máquinas que vendem cervejas geladas a preços inacreditáveis (a partir de 1,10 euro).
A Great Breweries é disputada nas distâncias de 25 e 42 km (que muitos fazem caminhando), com o site oficial no endereço www.sport.be/greatbreweriesmarathon/2017/nl/. A segunda edição foi realizada no dia 18 de junho. A prova larga dentro da Cervejaria Duvel e passa por mais duas fábricas, a Palm e a Karmeliet, com a chegada novamente na Duvel.
A largada da maratona ocorre às 9h15, e sendo no início do Verão não costuma ser muito quente, mas este ano foi. A própria organização enviou um e-mail parabenizando a todos pela participação e salientando que o calor foi realmente incomum para a época do ano. O percurso é completamente plano, passando por algumas fazendas, onde o chão é de cascalho. Os pontos de hidratação são bem distribuídos com água e isotônico, ambos em copos abertos, como é comum nas provas no exterior.
Essa foi a minha 18ª maratona. Larguei com a intenção de manter o ritmo abaixo de 5 min/km e que daria sub 3h30 no final. Passei a meia-maratona para 1h40, mas sabia que a temperatura iria castigar e no fim pagaria a conta. O ritmo caiu gradativamente e acabei completando em 3h42.
Agora, a chegada é um caso à parte. Começa com um tapete vermelho nos metros finais, já que a marca Duvel tem a essa cor. A linha final é demarcada por engradados de cerveja dos dois lados e, ao passar pelo pórtico, tem um placar que mostra o seu nome, o tempo e a bandeira do país.
Ao concluir os 42 km, o corredor tem direto a três cervejas geladas tiradas na hora. Os tíquetes ficam presos ao número de peito e você vai destacando e bebendo em copos de vidro. No número de peito tem também um tíquete que você troca por uma caixa com 6 garrafas de cerveja para levar para casa ou hotel. Por fim, temos a medalha especial, um lindo abridor de garrafas, que foi bastante utilizado durante a nossa viagem."


Publicidade


Conte a sua história


Quer participar da seção "Minha Prova Inesquecível" da Contra-Relógio? Queremos ouvir a sua história. Não precisa ser somente de performance, desempenho ou recordes pessoais. A corrida é muito mais do que somente números. O espaço está aberto para o relato de histórias relacionadas a uma corrida, viagem, resultado... Entre em contato pelo e-mail andre@contrarelogio.com.br ou deixe uma mensagem na página da revista no Facebook.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados