Revista Contra-Relógio
// Aquecimento //

Maratonas brasileiras em 2017: participe!

Edição 282 - MARÇO 2017 - ANDRÉ SAVAZONI

Calendário prevê 11 provas oficiais de 42 km entre os meses de abril e dezembro, válidas para o Ranking Brasileiro de Maratonistas, da CR, e com direito a diploma.

Com base no Ranking Brasileiro de Maratonistas, publicado anualmente na edição de janeiro da Contra-Relógio, tivemos um aumento substancial no número de corredores completando provas de 42 km no país no ano passado. A listagem trouxe 4.996 pessoas que conseguiram resultados dentro dos tempos-limite nas diferentes faixas etárias, contra 3.971 em 2015. O total mesmo é bem maior, ao se considerar os que ficaram de fora do Ranking, que se pode estimar em 12 mil, sem considerar os que se fazem maratonas lá fora, alguma coisa em torno de 3 mil corredores. Assim, pode-se estimar em 20 mil o número de maratonistas no Brasil, contra uns 15 mil em 2015.
A tendência, agora, é de evolução ainda maior nesta temporada, quando estão previstas 11 provas oficiais no Brasil em 10 cidades (São Paulo - Yescom e Iguana, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Uberlândia, Belo Horizonte, Goiânia, Florianópolis, Foz do Iguaçu, Curitiba e Recife), entre abril e dezembro - ou seja, duas a mais em relação a 2016, com os retornos de Floripa e da Linha Verde (BH).
Com exceção da do Rio, cujas inscrições já foram encerradas, todas as outras estavam com inscrições abertas ou ainda não tinham iniciado o processo até o fechamento desta edição; então, dá tempo de escolher e participar de uma ou mais este ano, se possível conseguindo uma marca que dê direito ao ingresso na listagem dos melhores maratonistas brasileiros por faixa etária e, assim, ver seu nome no Ranking publicado na CR de janeiro.

Publicidade


DISPUTA PAULISTANA
Ao contrário do que acontece na absoluta maioria das grandes metrópoles, desde o ano passado São Paulo passou a ter duas maratonas: a da Yescom, no dia 9 de abril, e a da Iguana, em 30 de julho, agora sem o patrocínio da Asics.
A primeira é a mais tradicional, com cobertura da TV Globo, e chega à 23ª edição em 2017. A largada e a chegada ocorrem no mesmo ponto, ao lado do Parque do Ibirapuera, o que facilita os deslocamentos dos corredores e acompanhantes. Além dos 42 km, há outras três opções: 4 km, 8 km e 24 km. Não tem havido separação das baias por ritmo, com controle rigoroso na entrada, daí os primeiros quilômetros serem congestionados e confusos, prejudicando e irritando os participantes mais competitivos.
Com largada do pelotão geral às 7h30, a torcida é para que a temperatura esteja boa, o que é difícil para o começo de abril na capital paulistana, como se viu nas duas últimas edições. Não se entende a razão da prova não largar mais cedo, para que os maratonistas sofram menos, o que, na opinião da revista, estimularia maior participação. No ano passado, exatamente 77,5% dos concluintes fecharam a prova com mais de 4 horas, portanto chegando depois das 11h30, com termômetros marcando acima de 26 ou mesmo 27 graus! As inscrições vão até o dia 20 deste mês!
A São Paulo City estreou no ano passado e deixou boas lembranças, por sua largada às 6h (em 3 ondas por ritmo) e organização correta. Além dos 42 km, há a opção de meia-maratona. Largada conjunta na Praça Charles Miller, diante do Estádio do Pacaembu, e término no Jockey Club, com a maratona incluindo ainda a região do Parque Villa-Lobos e da USP. O percurso deverá sofrer alterações, largando ainda no Pacaembu, porém não mais subindo a Brigadeiro e cruzando a avenida Paulista, e sim seguindo pela via expressa 23 de Maio.


A MAIS RÁPIDA
Considerando-se a união entre temperatura fria, boa organização, hidratação perfeita e percurso rápido, com poucas curvas e quase nenhuma subida, a Maratona de Porto Alegre é a que mais tem características de uma prova do exterior, e chega à 34ª edição com boas perspectivas de crescimento. Junte-se a isso a largada cedo e a participação de corredores devidamente treinados.
Caso você queira buscar um recorde pessoal (inclusive o índice para Boston, como foi obtido com facilidade pelo editor da Contra-Relógio, Tomaz Lourenço, no ano passado) ou estrear nos 42 km, Porto Alegre é a melhor opção atualmente no Brasil. Além disso, há a possibilidade de uma meia-maratona totalmente plana, talvez um dos melhores trajetos de 21 km do país.
A logística também está melhor desde o ano passado, com largada/chegada no Parque Harmonia, na região central, bem perto de dezenas de hotéis, o que facilita em muito para quem é de fora de Porto Alegre, além do transporte do aeroporto para a entrega dos kits e para os hotéis conveniados, por conta da organização.
Este ano, duas novidades que sempre agradam muito aos participantes: entrega dos kits em uma feira específica, e não em uma loja onde não há confraternização, e o jantar de massas na véspera.


A MAIS BONITA
No exterior, não há cidade brasileira mais falada e admirada do que o Rio de Janeiro, apesar de seus problemas de violência, agravados agora pelo caos nas finanças do estado. Isso faz com que a maratona seja atualmente a maior do Brasil, crescendo anualmente e com um percurso que prima pelo visual, tanto nos 42 quanto nos 21 km.
Esses atrativos, porém, dificultam o planejamento dos corredores a cada edição, pois, como acontece em tradicionais provas pelo mundo, as inscrições acabam com meses de antecedência, por limitação de vagas, em função, ao que parece, de razões de logística (as largadas são distantes da chegada) e para que a massa de corredores não atrapalhe o também enorme fluxo de pessoas, aos domingos, na avenida das praias Ipanema, Leblon e Copacabana.
Ao longo de 15 anos, o crescimento tem sido considerável. Na edição passada, foram 5.518 concluintes nos 42 km (de 8.500 inscritos anunciados); nos 21 km, 9.522 completaram dos 13.500 participantes informados pela organização. Somando ainda a Family Run, o evento reuniu 19.044 corredores, dos 29 mil divulgados. Para esta edição, os organizadores citam 33 mil inscritos.


DE VOLTA
Em termos de altimetria, a Maratona de Florianópolis é a mais plana do Brasil, superando inclusive o rápido percurso de Porto Alegre, apenas não tem a garantia de uma temperatura favorável, mesmo sendo final de inverno. A prova retorna este ano, no dia 27 de agosto, com nova direção, da Atsports, e opções também de 5, 10 e 21 km.
A largada da maratona é às 6h45, com largada e chegada no mesmo ponto, e os corredores passam pelo local no meio do percurso, o que é positivo para o apoio dos amigos e familiares, mas que exige também um pouco de cabeça para não ficar tentado a desistir. Vários hotéis próximos representam fator positivo importante para o pessoal de fora.


A CAÇULA
A primeira edição ocorreu no ano passado e, devido ao sucesso da prova, está confirmada em 2017, desta vez no dia 9 de julho. A Maratona de Uberlândia homenageia o assinante da Contra-Relógio Nilson Paulo Lima, que completou 150 provas de longas distâncias (entre 42 km e ultras) recentemente.
É uma prova dura, principalmente por dois fatores: a altimetria na primeira metade e a tradicional temperatura elevada em nessa cidade mineira. Além dos 42 km, há a opção de meia-maratona e outras distâncias mais curtas.
O que facilita também é que a largada e a chegada, no mesmo ponto, estão próximas de uma dezena de hotéis, além da cidade possuir aeroporto com voos diários de São Paulo, Campinas e Belo Horizonte.


NO PARANÁ
Quer se testar em duas maratonas com boas e longas subidas e descidas? O destino, então, é o Paraná, com as provas de Foz do Iguaçu (24 de setembro) e de Curitiba (19 de novembro).
A de Foz apresenta realmente um percurso duro e ao mesmo tempo muito bonito. Praticamente todo por estradas asfaltadas, sai da Usina de Itaipu, cruza a região central da cidade, e então parte em direção ao aeroporto e ao Parque Nacional do Iguaçu. Os últimos 11,5 quilômetros ocorrem dentro do Parque, também com subidas e descidas, terminando com a vista para as cataratas, em uma chegada emocionante e inesquecível.
A organização é do SESC e costuma ser impecável. O nível técnico é outro destaque, já que a boa premiação em dinheiro para os primeiros e nas faixas etárias atrai muitos corredores competitivos de todo o Brasil, que parece serem pouco afetados pelas adversidades do trajeto e, eventualmente, da temperatura.
Já a Maratona de Curitiba, patrocinada pela prefeitura, conta, desde o ano passado, com organização da Thomé & Santos Eventos Esportivos e teve um salto de qualidade, principalmente pelo envolvimento das assessorias e dos grupos de corredores da cidade. A expectativa é de que o evento cresça ainda mais no dia 19 de novembro.


MAIS TRÊS OPÇÕES
O calendário oficial de 42 km no Brasil em 2017 prevê mais três provas, com destaque para o retorno da Meia e Maratona da Linha Verde, em Belo Horizonte, no dia 13 de agosto.
Também em agosto, mas no dia 27, ocorre a 6ª Maratona Em Movimento, em Goiânia, que tem como mote a campanha pelo esclarecimento e alerta em relação à esclerose múltipla. Além dos 42 km, há opções de 5, 10 e 21 km.
Já a Maratona Maurício de Nassau, no Recife, ainda não teve confirmada a data da 8ª edição (ocorreu em 3 de dezembro no ano passado, com largada a partir das 15h50).



MARATONAS OFICIAIS BRASILEIRAS PREVISTAS EM 2017
(Válidas para o Ranking da CR*)


9 de abril - São Paulo - www.maratonadesaopaulo.com.br
11 de junho - Porto Alegre - www.esportif.com.br/evento/maratonapoa17
18 de junho - Rio de Janeiro - www.maratonadorio.com.br
9 de julho - Uberlândia - www.uberlandiacorre.com.br
30 de julho - São Paulo City Marathon - www.runcities.com.br/sp/home
13 de agosto - Linha Verde (BH) - www.byjapao.com.br
27 de agosto - Florianópolis - www.atsports.com.br/maratonadefloripa
27 de agosto - Em Movimento (Goiânia) - www.icesports.com.br
24 de setembro - Foz do Iguaçu - www.sescpr.com.br/maratona
19 de novembro - Curitiba - www.thomeesantos.com.br
Dezembro - Recife - www.maratonamauriciodenassau.com.br


* Desde que os resultados sejam homologados pela CBAt

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados