Revista Contra-Relógio
// Medicina Esportiva //

Joelho de corredor?; Desgaste da cartilagem; A condromalácia de sempre

Edição 218 - NOVEMBRO 2011 - JOSÉ MARQUES NETO


JOELHO DE CORREDOR?

Publicidade


Venho correndo duas vezes por semana, em média 1 hora por dia. Sinto facilidade em correr, mas agora estou com dores no joelho esquerdo, na lateral dele se assim posso dizer, e também na lateral do pé. Gostaria de saber o que eu posso fazer para melhorar e acabar com essas dores. Será que estou fazendo algo de errado?


Rene Becktron, São Paulo, SP



Após ler seu relato fiquei curioso para saber há quanto tempo você corre, pois correr 1 hora mostra que já tem uma condição cardiovascular acima da média. Sua dor ocorre em que momento da passada? Começa a doer antes do treino ou só depois de alguns quilômetros? Você sente alguma crepitação no seu joelho, inchaço, ou percebeu alguma vermelhidão? A dor ocorre na coxa ou mais para baixo? Estas perguntas são importantes para chegarmos a um diagnóstico. Uma das possibilidades é o "joelho do corredor", condição de irritação da banda íliotibial em sua porção próxima ao joelho, causada pelo atrito desta banda junto ao côndilo femural, e evoluindo com dor e desconforto local. Uma das medidas mais efetivas para este problema são os exercícios de alongamento da banda ílio-tibial, que percorre toda a face lateral da coxa, e que devem ser acompanhados por fisioterapeuta, pois são extremamente específicos. A prática da musculação também auxilia no ganho de força e torna suas estruturas mais preparadas para o rigor do seu treinamento. Pense nisso e invista nestas atividades.





DESGASTE DA CARTILAGEM


Estou com um sério problema de desgaste da cartilagem do quadril; gostaria de saber se vocês tem alguma orientação sobre o caso para que eu possa continuar treinando e participando das corridas?


Nilton da Silva, Tubarão, SC



Sem dúvida que, em termos amplos, desgaste de cartilagem é um sério problema, seja ele na articulação do quadril, dos joelhos, dos tornozelos etc. Porém, toda situação em medicina esportiva depende fundamentalmente da correlação entre exames de imagem, exame físico e a história do paciente, o que os médicos chamam de anamnese. Sua solicitação carece de dados relevantes acerca de seu histórico como corredor e como você se sente agora: Está correndo? Sente dores no quadril? Pratica alguma outra atividade física? Orientações seguras e relevantes em medicina do esporte dependem de informações precisas dos pacientes. Procure a ajuda de algum ortopedista especialista em medicina do esporte para o devido acompanhamento de seu caso, e invista temporariamente em atividades aeróbicas alternativas à corrida, como natação, hidroginástica, "corrida na água", bicicleta ergométrica ou treinamento elíptico, além de um programa abrangente em musculação.



A CONDROMALÁCIA DE SEMPRE


Há 2 anos estou correndo, distância máxima 10 km em 1h10, e faço caminhadas longas em trilhas. Agora me apareceu um problema no joelho e através de ressonância foi constatado afilamento difuso/leve irregularidade da cartilagem de revestimento patelar. A indicação médica foi anti-inflamatório e fisioterapia. Gostaria de saber se há outro tratamento alternativo para uma recuperação mais rápida e/ou alguma alimentação especial para fortalecimento da região. O médico não fez nenhuma indicação a esse respeito. Será que em 2 meses me recupero? Estou muito preocupada.


Maria Angelina de Oliveira, Rio de Janeiro, RJ



Infelizmente não há uma alternativa mais rápida para seu problema do que a que foi proposta pelo seu médico: medicação anti-inflamatória e sessões de fisioterapia. Todas essas alterações presentes no laudo da ressonância magnética que você relata são características da condição denominada condromalácia patelar, ou traduzindo para termos leigos, um desgaste no tecido de revestimento da articulação do joelho, a famosa cartilagem. Tecido ultraespecializado na função de proteção das extremidades ósseas, não apresenta capacidade de regeneração satisfatória e suas lesões podem ter sérias consequências. Problema extremamente comum, a ponto de quase todo mês haver alguma pergunta a este respeito nesta coluna. Faça uso de substâncias condroprotetoras, como a glicosamina ou a condroitina, e siga rigorosamente as indicações médicas de tratamento.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados