Revista Contra-Relógio
// Motivação //

Força de vontade x disciplina nos treinos

Edição 268 - JANEIRO 2016 - PAULO PRUDENTE

A primeira é importante para se alcançar objetivos traçados, mas sem a segunda tudo fica mais difícil, por vezes impossível.

Cada vez mais vemos corredores fazendo das provas longas uma meta. Da mesma forma, também cresce o número daqueles com pouca experiência - e pouca rodagem - inscrevendo-se numa maratona. Muitos até estreiam numa meia maratona, após poucos meses de treino. Será que todos estão preparados para estas provas?
Parece ser unanimidade entre os mais experientes que é até possível ir bem numa dessas provas com certa força de vontade. Mas manter-se bem e buscar novos desafios exige mais que isso. É preciso disciplina para encarar os treinos para sucessivas maratonas e ultras. Assim como para fazer uma maratona com o mínimo de sofrimento e como um corredor, não como um caminhante.
Érica Bamberg é atleta de endurance da Raul Furtado Team, do Rio de Janeiro, e atua profissionalmente realizando treinamento de pessoal em grandes empresas. Às vezes passa um pouco de sua experiência para os colegas de equipe. Ela explica que é preciso entender a diferença entre força de vontade e disciplina.
"Eles têm significados diferentes, porém são bastante complementares. Força de vontade envolve os poderes interiores e fundamentais para a nossa vida. É a força interior para tomar uma decisão, agir ou até mesmo executar quaisquer atividades. Ajuda a superar a preguiça, as tentações ou os hábitos ruins. Já a disciplina está relacionada à capacidade de como fazer e manter as ações, opiniões e comportamentos que levam à melhoria contínua e rotineira na busca do objetivo planejado. Costumo dizer que a força de vontade te faz começar a agir, o querer fazer. A disciplina te mantém no percurso, na continuidade das atividades planejadas", explica Erica.
No caso de um atleta amador, o esporte certamente não é sua atividade mais importante, embora possa estar entre suas prioridades. E com uma vida profissional e familiar a todo vapor nem sempre é possível manter a disciplina nos treinos. Erica explica que é fundamental que essa pessoa tenha um objetivo traçado e força de vontade para iniciar a sua jornada. A partir daí a disciplina é aplicada nas tarefas periódicas que precisam ser executadas.
Mas será que a força de vontade, que no caso de corredores amadores pode vir com muita intensidade de vez em quando, pode substituir a disciplina? Será que a força de vontade pode fazer o atleta recuperar algum tempo perdido por falta de disciplina?
"As duas andam em conjunto, com importâncias distintas dentro desse processo. A força de vontade é um processo contínuo, mas que pode se perder por uma situação difícil. Porém, é importante resgatá-la para alcançar o objetivo traçado. Já a disciplina encaminha boa parte do planejamento. No caso de um esporte de resistência, a leitura do atleta feita pelo treinador, através de conversas e feedbacks, pode determinar se ali há ou não um amador disciplinado. Este, ao adotar uma rotina sistemática de treinos, com certeza chegará mais rapidamente aos seus objetivos", completa Erica.

Publicidade


MENOS REGRAS. Emilio Sant´Ana, treinador e ultramaratonista de montanha em Vila Velha (ES), acredita que a disciplina é um componente importantíssimo para aprimorar a resistência. Mas também conta a predisposição natural do atleta. Ou seja, quanto menor o talento, mais necessário será ter disciplina nos treinos.
"A disciplina ajuda o atleta a seguir seu plano de treinamento e atingir sua meta. Mas quanto maior a predisposição atlética do corredor, menor será a importância da disciplina. E ela está mais ou menos presente no atleta. É uma característica natural, mas que pode ser aprimorada", revela Emílio.
Mas o treinador faz um alerta: quanto mais recentes as gerações, menores tem sido os níveis de disciplina. Segundo ele, a modernidade pressupõe autocentrismo, menos mestre e escolas; mais liberdade e menos regras.
"Hoje há mais conversa, menos responsabilidade e uma certa repulsa à punição. Tem-se perdido oportunidades na primeira infância, por que todo jogo ou brincadeira traz uma carga de regras que apresenta idéia de disciplina. Mas até os 30 anos, é muito recorrente a dificuldade em manter a disciplina em planos ou metas. A disciplina não é um bicho de sete cabeças e para desenvolvê-la é preciso ter humildade, que vai permitir a obediência; e a esperança, que permite ao indivíduo sonhar com a conquista", explica Emílio.
Há uma série de dicas por aí para manter a motivação em alta e transformar esta motivação em disciplina. Mas como fazer com que isso venha realmente de dentro... Sem que o corredor precise de companhia ou de música? Para Emílio a resposta é simples.
"Intenção! A intenção é intrínseca, nasce de uma necessidade, é alimentada pela vontade e cresce mediante a reflexão consciente, diária dos processos e motivos. Sem reflexão, não há motivação que se sustente. Não dá pra se motivar a partir da vivência, dos feitos, das sensações de terceiros. Não podemos condicionar nossos processos pessoais a uma companhia, um aplicativo, músicas, superstições. Tudo isso pode compor, mas não podem ser imprescindíveis. Nada supera os momentos de solidão e silêncio, aquela viagem que transporta o atleta para outra realidade, e que efetivamente acontece mesmo quando estamos em grupo ou com o fone de ouvido".



Você é disciplinado?


Cumpre sua planilha semanal?
Sempre ( ) Quase sempre ( ) Às vezes ( ) Nunca ( )


Mantém o treino mesmo quando é convidado para um evento social?
Sempre ( ) Quase sempre ( ) Às vezes ( ) Nunca ( )


Se alimenta corretamente, levando em conta os treinos que estão por vir?
Sempre ( ) Quase sempre ( ) Às vezes ( ) Nunca ( )


Descansa o suficiente entre os treinos, abrindo mão de outras atividades não essenciais?
Sempre ( ) Quase sempre ( ) Às vezes ( ) Nunca ( )


Consegue resistir aos mais tentadores convites de amigos e familiares para furar treinos e cair na diversão?
Sempre ( ) Quase sempre ( ) Às vezes ( ) Nunca ( )


Consegue treinar mesmo sem motivação extra? Como amigos, música etc.
Sempre ( ) Quase sempre ( ) Às vezes ( ) Nunca ( )


Mantém o treino qualquer que seja a temperatura ou clima?
Sempre ( ) Quase sempre ( ) Às vezes ( ) Nunca ( )


Quando viaja a trabalho ou passeio mantém a planilha?
Sempre ( ) Quase sempre ( ) Às vezes ( ) Nunca ( )


Encara sem reclamar todos os tipos de treinos propostos?
Sempre ( ) Quase sempre ( ) Às vezes ( ) Nunca ( )


Sempre - 3 pontos
Quase sempre - 2 pontos
Às vezes - 1 ponto
Nunca - 0 ponto



De 23 a 27 pontos - Você sabe o que quer e vai atingir sua meta.


De 18 a 22 - Está quase lá; basta um pouquinho mais de força.


De 13 a 17 - Seu foco está cada vez mais distante!


De 8 a 12 - Desse jeito não vai alcançar seu objetivo.


Até 7 pontos - Você se acha mesmo um corredor?


Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados