Revista Contra-Relógio
// Cabeça fria //

Defina seus objetivos e vá em busca deles!

Edição 220 - JANEIRO 2012 - GRACIELA ALLGAIER

O começo do ano traz a possibilidade de encontrar novos desafios e estabelecer metas, visando a um treino mais atrativo e proveitoso. Qual é o seu perfil? Treinar sozinho ou buscar ajuda técnica e companhia de amigos para manter-se focado nas provas que escolheu?

Publicidade


E foi dada a largada para praticamente 48 finais de semana para serem preenchidos com o desejo que você quiser. Corridas de 5, 10, 21, 42 km, trilhas, revezamentos, de orientação, lugares paradisíacos ou inóspitos, próximos à natureza ou ao duro asfalto. Quem sabe a possibilidade de tentar provas que incluam outras modalidades, como um duatlo? Ou casar a corrida com uma bela viagem? Aí é só escolher, fazer a inscrição e organizar a mala.


É o sonho de todo corredor, preocupar-se em apenas decidir quais provas irá participar e montar a logística para galgar mais uma conquista pessoal. Felizmente temos muitas outras coisas para nos dedicar, como família, trabalho, estudos, atividades sociais, e sendo assim, somos obrigados por questões psicológicas, físicas, territoriais e em grande parte financeiras, a escolhermos a opção que caiba nestes momentos de vida.


Acontece que nem tudo é tão fácil e, além dos empecilhos, muitos corredores, passadas as festas e comemorações de fim de ano, caem num desânimo, preguiça e até desencantamento por não ter finalizado o ano anterior com a meta atingida. Outros, por sua vez, pulam como lebres só em pensar na próxima largada.


A principal maneira de acabar com qualquer desânimo é a criação de objetivos. Correr sem alguma meta pessoal programada pode deixar a corrida monótona, sem uma visualização de futuro na prática esportiva, seja ela profissional ou amadora.



BERLIM EM 2012. A corredora Nadia Fontanella, de Curitiba, comenta: "Sempre gostei de ter metas e objetivos e me programo antes do início do ano para as provas que desejo participar; minha motivação maior em 2012 é a Maratona de Berlim". Para ela, nada melhor do que um bom desafio, seja para melhorar o tempo ou apenas pela felicidade em participar de uma prova bacana.


Perder peso, diminuir marcas, aumentar distâncias ou simplesmente começar a correr são boas pedidas para 2012. Conforme seus objetivos vão sendo alcançados, novas metas podem ser traçadas, auxiliando e aumentando a vontade de treinar.


Indo para o sexto ano em corridas, Josimara Calabrese, também da capital paranaense, tem como busca sempre estar afinada com a balança e acima de tudo manter a saúde em equilíbrio. Já em sua quarta maratona, ela acredita que ter uma equipe para treinamento é fundamental: "O apoio dos colegas ajuda no comprometimento pessoal", diz.


A partir do momento que você define o que pretende no ano, pode começar a pensar conscientemente em como vai realizar seu objetivo e principalmente se precisará contar com a ajuda de uma assessoria, de um técnico, de um programa de treino de uma revista ou site, ou da companhia de amigos que estejam, assim como você, com uma meta em vista.


Muitos conseguem por conta própria estabelecer seu objetivo, começar uma planilha e cumpri-la. Normalmente esta estratégia independente é mais encontrada entre corredores experientes, porém ter a companhia de profissionais e colegas é claramente um ponto de apoio e facilitador quanto ao encontro do que deseja.


Todos os corredores, dos novatos aos mais rodados, se beneficiam quando se comprometem com metas, sejam elas novas e maiores distâncias ou simplesmente o retorno aos treinos. Participar de provas requer um grande nível de comprometimento mental e energia física que devem ser observados quando optamos por um tipo de corrida.


O curitibano Vitor Bertoli é conhecedor do assunto. Como praticante e técnico relata que por experiência percebe que os atletas, não tendo um compromisso estipulado, deixam de treinar em no máximo três meses. Para ele, estar com um desafio programado serve como motivador nos dias de frio e de preguiça; por essa razão, sempre coloca um a cada semestre para estimular os seus alunos, visando às provas longas, melhora nos tempos ou a participação em revezamentos.



PLANEJE AGORA. E é nesta época do ano que o corredor já pode estabelecer o que pretende fazer a curto, médio e longo prazo, porém que seja possível de ser cumprido, caso contrário trará frustração.


Juliano de Oliveira, de Curitiba, relata: "Nós somos movidos, mesmo que inconscientemente, por desafios, que nos levam a dar o famoso passo à frente". Sua tática é já ao início do ano montar um calendário de provas, verificar se pode baixar o tempo em alguma distância e começar a programação de treinos, mantendo a motivação no alto.


Fernanda Wechinewsky, de Mafra, PR, percorreu seus primeiros 10 km este ano e já planeja ampliar seus treinos, aperfeiçoando-se no pedal e natação, visando a um triatlo. Segundo ela, esse é o incentivo do atleta, querer chegar onde nunca esteve.


O calendário de corridas no Brasil é extenso e variado, existem provas para todos os gostos, tipos de corredores, modalidades e bolsos. Abra o cardápio de corrida e vá escolhendo!

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados