Revista Contra-Relógio
// Especial //

Curiosidades e marcas

Edição 274 - JULHO 2016 - ANDRÉ SAVAZONI

Ao longo dos Jogos Olímpicos, há histórias engraçadas e feitos incríveis, que nunca mais serão igualados, além de super-heróis das pistas.

Jesse Owens
Em pleno crescimento do nazismo na Alemanha, Berlim sediou os Jogos Olímpicos de 1936. A competição serviu de propaganda para o regime de Adolf Hitler. O ditador, porém, teve de observar o negro norte-americano Jesse Owens, um dos melhores atletas de todos os tempos, ganhar quatro medalhas de ouro. Owens venceu os 100 m, os 200 m e o revezamento 4x100 m, além do salto em distância.

Publicidade


Carl Lewis e Michael Johnson
Não há como falar de atletismo em Olimpíada e não citar o norte-americano Carl Lewis. Em Atlanta-1996, ele se igualou ao finlandês Paavo Nurmi como o mais vencedor do atletismo, com nove medalhas de ouro. O também norte-americano Michael Johnson brilhou em Atlanta ao se tornar o primeiro homem a ganhar os 200 m e os 400 m em uma mesma edição. Johnson é, até hoje, o recordista mundial dos 400 m com incríveis 43.18.


Divisão de forças
Como vemos nas provas de rua e de pista, há uma divisão de forças no atletismo em Olimpíadas. Nas de explosão muscular, que incluem as de velocidades, a hegemonia é dos Estados Unidos, com 468 medalhas de ouro das 1.100 distribuídas em todo o atletismo na história dos Jogos Olímpicos, com a Jamaica (Usain Bolt) se sobressaindo nos últimos anos. Já nas provas de média e longa distância, porém, o domínio é dos africanos, que conquistaram 54 medalhas, destacando-se os etíopes e os quenianos. No salto em altura, como comparação, quem tem mais conquistas são os europeus, com 469 medalhas na competição, apesar de que o recorde mundial segue com o cubano Javier Sotomayor com 2,45 m.


Usain Bolt
Tanto por causa do carisma quanto dos resultados nas pistas, o nome do atletismo hoje é Usain Bolt. O jamaicano, aos 22 anos, tornou-se o primeiro velocista da história ao ganhar os 100 m e os 200 m com recordes mundiais nas duas provas em uma mesma Olimpíada: 9.69 e 19.30, em Pequim-2008. Antes dele, nove atletas já haviam conseguido vencer as duas provas mais rápidas do atletismo na mesma Olimpíada, mas não com tamanha competência. O último a conseguir o feito havia sido o norte-americano Carl Lewis, 24 anos antes, em Los Angeles-1984. Bolt repetiu a dobradinha em Londres-2012. Para se ter uma ideia de como Bolt é um fenômeno, os três melhores tempos da história nos 100 m são dele: 9.58, 9.63 e 9.69.


Heróis dos 10.000 m
Por quatro edições dos Jogos Olímpicos, os 10.000 m tiveram um país como "dono": a Etiópia. Bicampeonato de Haile Gebrselassie (Atlanta-1996 e Sydney-2004) e de Kenenisa Bekele (Atenas-2004 e Pequim-2008). A dupla, inclusive, tem sete dos dez melhores tempos da distância na história. Os dois mais rápidos são de Bekele: 26:17.53 (recorde mundial em vigor) e 26:20.31. Na sequência vem Haile, com 26:22.75 e, novamente, Bekele (26:25.97). O "estranho" na relação é o queniano Paul Tergat, que se aposentou com o recorde pessoal de 26:27.97. Isso porque, continuando a relação, mais dois resultados impressionantes da dupla etíope: 26:28.72 de Bekele e 26:29.22 de Haile. Um último detalhe: Haile foi recordista mundial da maratona, enquanto Bekele é, até hoje, o recordista dos 5.000 m e dos 10.000 m.


A maratona feminina
Apenas em 1984, em Los Angeles, que as mulheres passaram a disputar a maratona em uma Olimpíada (veja a seção "História" nesta edição, que aborda a polêmica sobre essa estreia, que teve a famosa chegada cambaleante da suíça Gabriela Andersen). A vencedora foi a norte-americana Joan Benoit Samuelson, com 2:24:52. A brasileira Eleonora Mendonça, única representante do país, foi a última colocada, com 2:52:19.


Descalço
O maratonista etíope Abebe Bikila venceu a Maratona dos Jogos Olímpicos de Roma (1960) correndo descalço e de quebra estabeleceu a nova marca mundial para a modalidade, com 2:15:16. Como prêmio ganhou um automóvel do governo etíope e, neste mesmo carro, veio a falecer em um acidente anos depois.


Finlandês voador
Ao lado de Carl Lewis, o finlandês Paavo Nurmi é o recordista de medalhas de ouro olímpicas no atletismo, com nove, porém, na soma total, está isolado na primeira colocação com 12 (tem três de prata contra "apenas" uma do norte-americano). É considerado um dos maiores corredores de todos os tempos, se não for o maior. Estreou em Antuérpia-1920 com a prata nos 5.000 m, perdendo para o francês Joseph Guillemot. Na sequência, ouro nos 10.000 m e no cross-country individual e em equipe (não mais modalidades olímpicas). Em Paris-1924, cinco medalhas de ouro em seis dias: 1.500 m, 5.000 m, 3.000 m por equipe e cross-country individual e por equipe. A carreira olímpica terminou em Amsterdã-1928, quando foi ouro nos 10.000 m e prata nos 5.000 m e 3.000 m com obstáculos. Acusado de profissionalismo, algo proibido na época, foi impedido de competir em Los Angeles-1932, ou a lenda poderia ter sido ainda maior. No currículo, 29 recordes mundiais dos 1.500 m aos 20.000 m.


Locomotiva Humana
O checo Emil Zatopeck é o único homem a conquistar, em uma mesma Olimpíada (Helsinque-1952), as medalhas de ouro nos 5.000 m, 10.000 m e na maratona. Um feito que dificilmente será igualado, não só pela atual proximidade das datas dessas provas, como pela "especialização" dos fundistas, que preferem focar em uma única competição, para maior chance de alcançar o pódio.


Mulheres
Em número de medalhas, a velocista jamaicana Merlene Ottey-Page é a líder do ranking olímpico, com nove pódios. Foram três pratas (nos 100 m e 200 m em Atlanta-1996 e no revezamento 4x100 m em Sydney-2000) e seis bronzes (200 m em Moscou-1980, 100 m e 200 m em Los Angeles-1984, 200 m em Barcelona-1992 e revezamento 4x100 m em Atlanta-1996). Agora, em medalhas de ouro, empatadas com três cada (além de duas de prata e dois bronzes), temos a polonesa Irena Szewinska e a também jamaicana Verônica Campbell-Brown. Irena foi campeã olímpica no revezamento 4x100 m em Tóquio-1964, nos 200 m na Cidade do México-1968 e nos 400 m em Montreal-1976. Já Verônica foi ouro no 4x100 m e nos 200 m em Atenas-2004 e nos 200 m em Pequim-2008. Ela pretende ampliar a coleção de pódios na Rio-2016.


Super-heróis
O título de atleta mais completo da Olimpíada é definido nas provas do decatlo (homens) e do heptatlo (mulheres). São dois dias de disputas. No masculino, a sequência prevê no primeiro dia os 100 metros, salto em distância, arremesso de peso, salto em altura e 400 metros. No segundo dia, 110 metros com barreiras, lançamento de disco, salto com vara, lançamento de dardo e 1.500 metros. Já para as mulheres, são 100 metros com barreiras, salto em altura, arremesso de peso, 200 m, salto em distância, lançamento do dardo e 800 m.


Sem roupa
Há alguns fatos antigos e curiosos na história da Olimpíada. De acordo com relatos, em 720 a.C., na 15ª edição dos Jogos Olímpicos da Grécia Antiga, Orsippus de Megara venceu, sem roupa, a prova de corrida. O hábito de correr nu se tornou comum entre os gregos e, segundo historiadores, o peladão olímpico seria o precursor. Acredita-se que Orsippus, tendo percebido que, sem roupa, ficaria com os movimentos mais soltos, despiu-se antes da largada e comprovou a teoria, ficando apenas com a medalha de ouro no pescoço.



RECORDES MUNDIAIS DO ATLETISMO*


MASCULINO
Prova Recorde Atleta País Data Local
100 m 9.58 Usain Bolt Jamaica 18 de setembro de 2009 Berlim
200 m 19.19 Usain Bolt Jamaica 20 de agosto de 2009 Berlim
400 m 43.18 Michael Johnson Estados Unidos 26 de agosto de 1999 Sevilha
800 m 1:40.91 David Rudisha Quênia 9 de agosto de 2012 Londres
1.500 m 3:26.00 Hicham El Guerrouj Marrocos 14 de julho de 1998 Roma
5.000 m 12:37.35 Kenenisa Bekele Etiópia 31 de maio de 2004 Hengelo
10.000 m 26:17.53 Kenenisa Bekele Etiópia 26 de agosto de 2005 Bruxelas
Maratona 2:02:57 Dennis Kimetto Quênia 28 de setembro de 2014 Berlim
110 m com barreiras 12.80 Aries Merritt Estados Unidos 7 de setembro de 2012 Bruxelas
400 m com barreiras 46.78 Kevin Young Estados Unidos 6 de agosto de 1992 Barcelona
3 000 m com obstáculos 7:53.63 Saif Saaeed Shaheen Catar 3 de setembro de 2004 Bruxelas
20 km marcha atlética 1:17:16 Vladimir Kanaykin Rússia 29 de setembro de 2007 Saransk, Rússia
50 km marcha atlética 3:32:33 Yohann Diniz França 15 de agosto de 2014 Zurique
4 x 100 m 36.84 Nesta Carter, Michael Frater, Yohan Blake e Usain Bolt Jamaica 11 de agosto de 2012 Londres
4 x 400 m 2:54.20 Jerome Young, Antonio Pettigrew, Tyree Washington e Michael Johnson Estados Unidos 22 de julho de 1998 Nova York
Salto em altura 2,45 Javier Sotomayor Cuba 27 de julho de 1993 Salamanca
Salto com vara 6,16 Renaud Lavillenie França 15 de fevereiro de 2014 Donetsk
Salto em distância 8,95 Mike Powell Estados Unidos 30 de agosto de 1991 Tóquio
Salto triplo 18,29 Jonathan Edwards Grã-Bretanha 8 de setembro de 1995 Gotemburgo
Arremesso de peso 23,12 Randy Barnes Estados Unidos 20 de maio de 1990 Westwood
Lançamento de disco 74,08 Jürgen Schult Alemanha 6 de junho de 1986 Neubrandenburg
Lançamento de martelo 86,74 Yuriy Sedykh União Soviética 30 de agosto de 1986 Estugarda
Lançamento de dardo 98,48 Jan ÂŽelezný República Checa 25 de maio de 1996 Jena
Decatlo 9.045 pontos Ashton Eaton Estados Unidos 28-29 de agosto de 2015 Pequim


FEMININO
Prova Recorde Atleta País Data Local
100 m 10.49 Florence Griffith Joyner Estados Unidos 16 de julho de 1988 Indianápolis
200 m 21.34 Florence Griffith Joyner Estados Unidos 29 de setembro de 1988 Seul
400 m 47.60 Marita Koch Alemanha 6 de outubro de 1985 Camberra
800 m 1:53.28 Jarmila Kratochvilova Tchecoslováquia 26 de julho de 1983 Munique
1.500 m 3:50.07 Genzebe Dibaba Etiópia 17 de julho de 2015 Monte Carlo
5.000 m 14:11.15 Tirunesh Dibaba Etiópia 6 de junho de 2008 Oslo
10.000 m 29:31.78 Wang Junxia China 8 de setembro de 1993 Pequim
Maratona 2:15:25 Paula Radcliffe Grã-Bretanha 13 de abril de 2003 Londres
100 m com barreiras 12.21 Yordanka Donkova Bulgária 20 de agosto de 1988 Stara Zagora
400 m com barreiras 52.34 Yuliya Pechonkina Rússia 8 de agosto de 2003 Tula
3.000 m com obstáculos 8:58.81 Gulnara Samitova Rússia 17 de agosto de 2008 Pequim
20 km marcha atlética 1:24:38 Liu Hong China 6 de junho de 2015 La Coruña
4 x 100 m 40.82 Tianna Madison, Allyson Felix, Bianca Knight e Carmelita Jeter Estados Unidos 10 de agosto de 2012 Londres
4 x 400 m 3:15.17 Tatyana Ledovskaya, Olga Nazarova, Mariya Pinigina e Olga Bryzgina União Soviética 1 de outubro de 1988 Seul
Salto em altura 2,09 Stefka Kostadinova Bulgária 30 de agosto de 1987 Roma
Salto com vara 5,06 Yelena Isinbayeva Rússia 28 de agosto de 2009 Zurique
Salto em distância 7,52 Galina Chistyakova União Soviética 11 de junho de 1988 Leningrado
Salto triplo 15,50 Inessa Kravets Ucrânia 10 de agosto de 1995 Gotemburgo
Arremesso de peso 22,63 Natalya Lisovskaya União Soviética 7 de junho de 1987 Moscou
Lançamento de disco 76,80 Gabriele Reinsch Alemanha 9 de julho de 1988 Neubrandenburg
Lançamento de martelo 81,08 Anita Włodarczyk Polônia 1 de agosto de 2015 Władysławowo
Lançamento de dardo 72,28 Barbora Špotáková República Checa 13 de setembro de 2008 Stuttgart
Heptatlo 7.291 pontos Jackie Joyner-Kersee Estados Unidos 24 de setembro de 1988 Seul


*Dados computados até o fechamento desta edição


Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados