Revista Contra-Relógio
// Motivação //

Correndo contra o Mal de Alzheimer

Edição 270 - MARÇO 2016 - REDAÇÃO

Ultramaratonista vai fazer os 800 km do Caminho de Santiago de Compostela para arrecadar fundos

O administrador gaúcho Kirky Beust, 37 anos, corre desde 2011, tendo participado de várias provas, inclusive ultramaratonas. Seria mais um corredor, como tantos, se não fosse o recente desafio a que se propôs: correr durante mais de um mês pelos 800 km do Caminho de Santiago da Compostela. E tudo em prol de uma boa causa.
"No ano passado, minha mãe foi diagnosticada com o Mal de Alzheimer, em meio a exames de rotina. Foi uma notícia inesperada que abalou muito a nossa família. Ninguém esperava uma notícia dessas, já que minha mãe desfruta de uma saúde, tanto física quanto mental, que para muitos em sua idade é invejável." explica o corredor.
A Doença de Alzheimer é uma enfermidade, por enquanto, infelizmente incurável, que acarreta a perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem). Quando diagnosticada no início, como é o caso da mãe de Kirky, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família.
Kirky lembra que, por serem de uma família de classe média, tem condições de fazer um bom acompanhamento: "Mas eu pensei: e se eu não tivesse esta condição financeira para poder dar os melhores cuidados para minha mãe? E todas as pessoas que passam por problema semelhante e não tem dinheiro para bancar o tratamento? Como eu poderia ajudar?"
No meio de sua angústia de querer chamar a atenção para a causa, surgiu a ideia. "Eu estava prestes a tirar férias, quando recebi a notícia do diagnóstico da minha mãe. Estava com quase tudo acertado para ir conhecer o Caminho de Santiago de Compostela. Obviamente cancelei tudo na hora para estar junto de minha mãe neste momento... Mas depois juntei as peças e pensei: E se eu fizesse o Caminho pela minha mãe e por todos que enfrentam este problema? E se eu chamasse a atenção de todos para a causa, por fazer algo que ninguém nunca fez? Desta forma eu poderia angariar recursos financeiros e doar para quem precisa", explica o corredor.
E então nasceu o projeto "Correndo Contra o Alzheimer". A partir de abril, Kirky vai percorrer cerca de 800 km do Caminho de Compostela correndo, para arrecadar fundos, visando ajudar o tratamento dos pacientes de Alzheimer no Brasil. Sua peregrinação começa no dia 22/04 e deve durar 33 dias, com uma média de 30 km por dia, já prevendo alguns dias de descanso.
Na sua preparação física, Kirky tem se dedicado muito ao fortalecimento muscular, pois além da enorme distância a ser percorrida, ele vai levar uma pesada mochila nas costas, com todo o equipamento necessário para a jornada.

Publicidade


COMO AJUDAR. Durante o processo de reconhecimento da doença de sua mãe, Kirky teve acesso à ABRAZ (Associação Brasileira de Alzheimer - www.abraz.org.br). A entidade ajuda as famílias a lidar no dia a dia com a doença, através dos grupos de apoio espalhados por vários estados brasileiros e ainda oferece cursos para a capacitação de cuidadores de pessoas com a doença.
As pessoas podem ajudar o projeto "comprando" alguns quilômetros da travessia que Kirky vai fazer. A doação é de valor livre (cada km custa R$ 2 e as pessoas podem comprar quantos quilômetros quiserem) e diretamente para a conta da ABRAZ. Kirky não pretende receber um centavo por isso. Seu objetivo é tão somente ser um canal para expor o problema e divulgar a associação que necessita de doações, para continuar oferecendo cuidados e orientações às famílias que sofrem com a mesma doença.
Para mais informações sobre o projeto, sobre como ajudar e acompanhar a trajetória de Kirky, acesse o site www.correndocontraoalzheimer.com.br



O CAMINHO DE SANTIAGO
O Caminho de Santiago de Compostela é uma rota medieval de peregrinação com mais de 11 séculos de existência, frequentado anualmente por milhares de andarilhos, pelos mais variados motivos (espirituais, culturais ou turísticos).
Seu trajeto tem quase 800 km de extensão e corta o norte da Espanha. A rota pode ser percorrida caminhando, de bicicleta ou a cavalo, mas existem várias opções de distância, dependendo do ponto de saída.
No Brasil o Caminho ficou mais conhecido depois do lançamento do livro "O Diário de um Mago", onde o escritor Paulo Coelho conta sua experiência durante a travessia.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados