Revista Contra-Relógio
// Fisioterapia //

Cisto de Baker: como enfrentá-lo e, melhor ainda, evitá-lo!

Edição 183 - DEZEMBRO 2008 - EVELISE ZAIDAN E PRISCILA FRIAS

Uma queixa muito comum entre atletas, principalmente corredores, é um inchaço ou dor no joelho que aparece ocasionalmente e aparentemente não merece importância. Raramente o atleta procura orientação médica para investigar o problema e definir um diagnóstico, continuando com a atividade esportiva na mesma intensidade e freqüência. Na maioria dos casos, apenas quando a dor dificulta a pratica esportiva ou piora o seu rendimento, o desportista busca um auxilio médico.


Alguns distúrbios articulares do joelho tais como lesão ligamentar, apresentam sintomas apenas durante atividade intensa, com melhora ao repouso, podendo evoluir para algumas complicações como o cisto de Baker. Um em cada cinco pacientes com problemas no joelho pode desenvolver o cisto de Baker.

Publicidade


Cisto de Baker é o acúmulo de liquido sinovial em uma bolsa situada na região posterior do joelho. Este processo ocorre quando o liquido presente na articulação do joelho extravasa, para esta bolsa, localizada entre os músculos gastrocnêmio e semimembranoso, causando assim um aumento de seu volume, formando o cisto.


Esta região do joelho, onde se situa a bolsa, é chamada de fossa poplítea. Como esta região não é coberta por músculos, quando a bolsa sofre aumento de tamanho se torna facilmente palpável.


As queixas mais freqüentes de pessoas portadoras de cisto de Baker são o incômodo na região posterior do joelho e um aumento de volume local, principalmente quando o joelho está totalmente esticado, pois nesta posição o cisto é empurrado para trás. Porém o cisto atrapalha também a flexão do joelho, pois fica pressionado contra a articulação.


O cisto de Baker pode ser assintomático, isto é, não causar dor ou nenhum desconforto. Cistos maiores podem causar dificuldade em dobrar totalmente o joelho. Os sintomas geralmente pioram ao movimento e melhoram com o repouso.


POR QUE ACONTECE? Geralmente ocorre devido a uma doença ou lesão pré-existente na articulação do joelho, que provoca um aumento da produção de liquido sinovial, causando assim o edema (inchaço). Quando este edema persiste, pode extravasar para a bolsa, formando o cisto. A maior incidência é entre 55 e 70 anos.


As alterações do joelho mais comuns, que podem evoluir para um cisto de Baker são: artrose, lesão meniscal ou ligamentar. Quando o indivíduo sente a dor, esta geralmente é devido à lesão ou doença pré-existente do joelho do que pelo cisto propriamente dito.


COMPLICAÇÔES. Normalmente, não há complicações, o cisto pode melhorar à medida em que a lesão pré-existente é tratada, pois dimiuindo o edema, o cisto pode desaparecer naturalmente.


Há uma rara possibilidade da formação de "pedras" (litíase) no interior do cisto, o que causa dor e exige um tratamento cirúrgico para a retirada. Outra complicação, também pouco frequente é a ruptura do cisto, causando dor intensa na muscularuta da perna, apresentando sintomas semelhantes aos de trombose venosa profunda (TVP).


O cisto de Baker também pode causar uma compressão da veia poplitea, artéria poplítea ou até mesmo do nervo ciático, pois estas estruturas passam pela porção posterior do joelho, bem próximas à bolsa.


TRATAMENTO. A primeira providência é limitar ou diminuir as atividades envolvendo salto e/ou impacto excessivo. Indivíduos que participam de competição necessitarão de fisioterapia e, dependendo do caso, afastamento temporário da atividade esportiva. Nos casos mais graves, o cisto pode impedir o movimento de flexão/extensão do joelho, podendo haver a necessidade de imobilização da articulação. Em alguns casos, o tratamento pode ser cirúrgico.


O edema também deve ser tratado e os alongamentos musculares precisam ser realizados com muita cautela, para que não haja uma pressão sobre o cisto. O principal foco é o tratamento da lesão primária do joelho, mas com o cuidado de não causar atrito entre os músculos gastrocnêmio e semimembranoso (onde se localiza a bolsa) e evitar sobrecarga no joelho para não afetar o cisto.


ATENÇÃO CORREDOR!!! O mais importante é prevenir o aparecimento do cisto, já que, na sua grande maioria, é secundário a uma lesão ou doença do joelho. Sempre que o atleta perceber alguma alteração (constante, durante ou após a atividade física), principalmente edemas freqüentes nesta articulação, mesmo sem causa aparente ou dor, deve procurar imediatamente um médico, para avaliação do caso e orientações, antes de continuar com a prática esportiva.


Conforme orientamos, quando a lesão evolui para um cisto de Baker, os exercícios ficam mais limitados, pois as contra-indicações aumentam. Isso traz como conseqüências maior dificuldade no tratamento, atraso na recuperação e afastamento mais precoce do atleta das atividades, devido ao incômodo e à dificuldade de movimentação dependendo da gravidade do cisto. Por essas razões, fique atento aos sintomas que você pode apresentar. Preste atenção no seu corpo, ele "fala" com você!


Veja mais:


A formação do Cisto de Baker


Cuidados com os exercícios

27 Respostas para “Cisto de Baker: como enfrentá-lo e, melhor ainda, evitá-lo!”

  1. Tenho cisto de Baker no joelho direito, sinto muitas dores por esse motivo procurei na internet o que siguinificava e lendo sua matéria passei realmente a intender o porque de tantas dores no joelho. Adorei seu trabalho. Parabéns. Fique com Deus.

  2. parabens pelo seu trabalho estava muito preocupada pois tenho cisto de baker no joelho direito e nao sabia o que era isto e lendo a sua esplicaçao entendi melhor muito obrigado

  3. A matéria é muito boa e explicativa. Tem gente que antes de comentar aqui, deveria fazer um curso rápido de portugues….

  4. Tenho cisto de Baker no joelho esquerdo,estou em tratamento,sinto mta dor quando me deito,ficando sem posição.A minha dúvida é se devo usar compressa qente ou fria.Parabens,sua matéria é mto esclarecedora.Obrigado e fique com DEUS.

  5. joelma pinheiro,COMODORO MT
    TENHO 27 ANOS E DESCOBRI QUE TENHO CISTO DE BAKER A 1 DIA ATRÁS,FIQUEI DESESPERADA NO MOMENTO EM QUE O MEDICO ME DEU O DIAGNOSTICO,ACHEI QUE ERA GRAVE A PONTO DE NÃO TER CURA,E O MEDICO QUIS ME POUPAR…MAS HJ LENDO AS MATERIAS NA INTERNET ME TRANQUILIZEI…OBRIGADO

  6. Eu também tenho cisto no joelho esquerdo, já sofri muito
    com dor .

  7. Oi tenho cisto de baker no joelho direito sinto muitas dores porque sou segurança e trabalho em pé , qudo fui diagnosticada fiquei preocupada agora que li do que se trata compreendi melhor parabens por sua materia dalva de MG.

  8. gostei muito da materia

  9. Minha tia descobriu está com Cisto de Baker e estas informações nos fez compreender melhor este problema…parabéns pela matéria

  10. Excelente material explicativo, sofri acidente 2m atras con dores joelho nao investiguei,conforme movimento sentia dores atras joelho tipo agulhadas achando que era varize,2 dias atras que notei bolsa por acaso no futebol.Com consulta marcada traumato 04/07/11 vou tomar mais cuidado, sou metalurgico e caminho muito durante dia.
    Abraço

  11. Adorei sua materia mais gostaria de tirar uma duvida o cisto de baker e o mesmo ganglions?deste já grata!

  12. a dorei amateria, tenho cisto de baker estou com 64 anos e adodo dançar

  13. Neuza Perassolli adorei sua matéria mas tenho duvidas cisto de baker pode ser tratado sem cirurgia,pois já tomei muito medicamentos e não obtive nenhun resultado positivo,não consigo fazer esportes e nén ficar muito de pé,tenho dores orriveis pois trabalho o dia todo caminhando.Vc pode me ajudar? Desde já obrigada…

  14. Bom dia, gostei muito de sua matéria explicativa pois tenho cisto de baker lendo essa materia entendo que no meu caso estar relacionado com o menisco naõ sinto dor nenhuma mais ja vou submeter a uma artroscopia e espero que problema seja sanado obrigado…

  15. Parabéns!! Bastante explicativo.

  16. PESSOAS ASSIM ENALTECE A RAÇA HUMANA. MUITO OBRIGADO.paz de DEUS.UM ARTIGO TRANQUILIZADOR.

  17. adorei seu trabalho parabens

  18. Gostei muito de ter sido “orientado” pelas informações acima contidas sobre o cisto de baker nesse artigo, me foi muito útil e me ajudaram a mostrar para meus filhos que realmente a internet não serve só para (orkut e msn) como a maioria desses jovens acham. muito obrigado e que Deus te conserve assim sempre prestando, por que não dizer esse serviços aos internautas. um grande abraço.

  19. Eu descobri que tenho o cisto de Baker no joelho esquerdo desde 2008 e fazendo exames o médico me disse que eu teria que evitar exercícios pesados que dificilmente iria passar por cirurgia , só que as vezes exagero nas atividades ,tais como ficar sobre o telhado que esta em nível inclinado e isto contribui e muito para o aumento das dores no local e é só ficar algumas horas em repouso que as dores desaparecem.
    Após o diagnostico médico nunca mais procurei ajuda , pois senti que dava para conviver com esse cisto , porém estou sentindo um certo incomodo com o volume em crescimento ,acho que deverei procurar fazer um tratamento para tal .
    Foi de suma importância essa matéria registrada e quero também parabenizá-la .obrigado!!

  20. Foi de grande importância para mim essa matéria. A partir de hoje ficarei menos preocupada e tomarei mais cuidado.
    Grata
    Lúcia Helena

  21. Foi-me diagnosticado Quisto de Beker avaliando o cavado popliteo medindo aproximadamente 20x 7mm no plano axial e 36 mm de diametro longitudinal sem sinais de complicação. Não se observa distensão liquida das restantes bursas peri-articulares. Isto é resultado de ecografia. O que sinto é uma dor intensa partindo da parte posterior do joelho direito(lado de dentro), sem aumento de volume, só se nota por apalpação, mas a dor estende-se desde o lado interno do joelho ao longo da perna e até ao peito do pé e por vezes até aos dedos.Dor semelhante a problema vascular- dor aguda e prolongada. Não sinto dor nos ossos do joelho embora não consiga colocar-me sobre eles, por provocar dor.Obrigada pelo seu comentário

  22. hoje descobri gaças ao se tabalho, que terei que suportar alguams dores mas com mais facildade pois já tenho a informação do problema bem haja

  23. Olá..tenho cisto de baker nos dois joelhos e preciso saber se posso fazer exercícios normalmente como esteira,bicicleta, musculação, ou se fizer posso agravar a situação. Sinto dores frequentes principalmente ao subir escadas e descer. Sua matéria ficou ótima, porém ainda tenho essas dúvidas.

  24. Bom dia.Gostei muito das explicações sobre cisto de Baker pois descobri através de uma ressonância q tenho um pequeno no joelho esquerdo e estava preocupada…. será q posso continuar fazendo minhas caminhadas? Ainda não tomei nenhum remédio.Um abraço Ilse

  25. obrigada pela ajuda através destes deste documentário.

  26. Iniciou-se a anos uma dor atras do joelho no qual eu não poderia dobrar a perna no total . Hoje dobra só a metade . Sinto uma dor incrivel quando por acidente dobro a perna . ea uma agulhada que chego a ver estrelas . Essa semana fiz ressonancia magnética onde acusa uma bola de gordura ou calcificada . Sera que é o tal do cisto de baker ? se for a cirurgia sera necessária ? Quando fico muito tempo com a perna dobrada ao levantar a dor é nuito intensa . A noite como diz uma outra pessoa ai , é impossivel arrumar uma possição para dormir .
    Parabéns pela matéria e muito obrigado . Luiz Londrina PR

  27. Gostei muito da matéria, pois há ano fiz dopller da perna direita por causa da dor e foi diagnosticado o cisto de Baker. Na época o médico mandau tomar antiflamatório, e aliviou a dor, só que tenho sentido muitas dores e dificuldades de movimentar a perna . Percebo que tem muitas pessoas na mesma situação.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados