Revista Contra-Relógio
// Aquecimento //

Campeonato Mundial de Atletismo em Londres

Edição 287 - AGOSTO 2017 - ANDRÉ SAVAZONI

Sem o agora aposentado Usain Bolt, competição reunirá os principais atletas na capital inglesa, de 4 a 13 deste mês; Brasil não terá representantes na maratona.

No Mundial de Atletismo de Londres, a expectativa fica para os sucessores de Usain Bolt nos 100 m e nos 200 m. O multicampeão jamaicano se aposentou das pistas, deixando a disputa totalmente em aberto. Por outro lado, nos 5.000 m e nos 10.000 m, a dúvida é se alguém conseguirá bater o britânico Mo Farah, O lado negativo para o Brasil é que não teremos representantes na maratona, tanto no masculino quanto no feminino, por ninguém ter conseguido índice.
Mo Farah é o atual tricampeão mundial dos 5.000 metros (2011, 2013 e 2015), bicampeão nos 10.000 metros (2013 e 2015) e bicampeão olímpico nas duas provas (2012 e 2016). Os melhores tempos dele foram obtidos em 2011, com 12:53:11 e 26:46:57. Extremamente competitivo e com um sprint muito forte, Farah usou essa estratégia para vencer todas as provas nos últimos cinco anos. E agora, quenianos e principalmente etíopes conseguirão superá-lo?
Nos 100 m, depois do desempenho na Olimpíada do Rio de Janeiro, o canadense Andre DeGrasse, de 22 anos, surge como um dos possíveis nomes, assim como nos 200 m, porém, sem Bolt, as duas provas estão abertas. Nos 200 m, inclusive, haverá a presença do sul-africano Wayde van Neikerk, de 24 anos, atual recordista mundial dos 300 m e dos 400 m. Ele é o primeiro homem da história a ter sub 10 nos 100 m (9.94), sub 20 nos 200 m (19.84), sub 31 nos 300 m e sub 44 nos 400 m (incríveis 43.03). A meta de Van Neikerk é ousada: repetir o feito de Michael Johnson com o ouro duplo nos 200 m e nos 400 m (o norte-americano obteve as conquistas por duas vezes, nos Mundiais de 1995 e 1997).

Publicidade


SEM BRASIL - Na maratona, devido aos critérios adotados pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) para a convocação, não teremos representantes nem no masculino nem no feminino. O principal nome dos 42 km será o do etíope Kenenisa Bekele. Já as esperanças de medalha do Brasil estão concentradas, principalmente, em Thiago Braz no salto com vara (no primeiro Mundial depois do ouro olímpico no Rio de Janeiro) e em Caio Bonfim e Erika Sena nos 20 km da marcha atlética.


COBERTURA - No quadro, separamos as principais competições de corrida no Mundial de Londres e, durante o evento, divulgaremos a programação diária e atualizaremos as informações prova a prova, com as finais e os medalhistas, além do desempenho dos brasileiros, pelo site da Contra-Relógio, no blog Últimas (www.contrarelogio.com.br), assim como nas páginas da revista no Facebook e no Instagram. Não deixe de acompanhar!


MUNDIAL DE ATLETISMO DE LONDRES


DATA HORÁRIO* PROVA SEXO ETAPA
DIA 4 17h20 10.000 m Masc. Final
DIA 5 15h05 100 m Masc. Semifinal
DIA 5 16h10 10.000 m Fem. Final
DIA 5 17h45 100 m Masc. Final
DIA 6 6h55 Maratona Masc. Final
DIA 6 10h00 Maratona Fem. Final
DIA 6 15h10 100 m Fem. Semifinal
DIA 6 17h50 100 m Fem. Final
DIA 7 17h50 1.500 m Fem. Final
DIA 8 17h10 3.000 m c/obst. Masc. Final
DIA 8 17h35 800 m Masc. Final
DIA 8 17h50 400 m Masc. Final
DIA 9 17h50 400 m Fem. Final
DIA 10 17h50 200 m Masc. Final
DIA 11 17h25 3.000 m c/obst. Fem. Final
DIA 11 17h50 200 m Fem. Final
DIA 12 16h20 5.000 m Masc. Final
DIA 12 17h30 4x100 m Fem. Final
DIA 12 17h50 4x1000 m Masc. Final
DIA 13 8h20 20 km marcha Fem. Final
DIA 13 10h20 20 km marcha Masc. Final
DIA 13 15h35 5.000 m Fem. Final
DIA 13 16h10 800 m Fem. Final
DIA 13 16h30 1.500 m Masc. Final
*De Brasília
FONTE: IAAF (https://www.iaaf.org/competitions/iaaf-world-championships)


Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados