Revista Contra-Relógio
// Nutrição //

Café com manteiga e óleo de coco

Edição 272 - MAIO 2016 - ANDREIA TORRES

Por que essa combinação inusitada tem atraído adeptos entre os corredores?

A moda começou nos Estados Unidos, após o lançamento do livro Bulletproof, pelo empresário da área de informática David Asprey. O autor perdeu 45 kg cortando açúcar, glúten, alimentos industrializados em geral, ao mesmo tempo em que aumentou o consumo de gorduras.
Uma das receitas mais populares do livro é o café com manteiga e óleo de coco. Apesar da combinação não agradar muita gente, ela não é novidade. Café com manteiga é uma bebida comum no Tibete e em Cingapura. A aparência é a de um café com creme ou espuma (principalmente se batido no liquidificador).
Para David Asprey, a cafeína e as calorias (energia) provenientes das gorduras adicionadas mantêm o corpo funcionando bem por mais tempo, melhoram a função cognitiva e contribuem para o emagrecimento. Contudo, para muitos pesquisadores essa suposição é apenas um trunfo de marketing de uma pessoa que soube ganhar dinheiro com uma ideia pouco usual e muito tino para negócios.
O autor, que não é da área de saúde, mas virou bestseller, vende hoje em seu website produtos que diz serem os melhores do mercado para preparar a bebida, como o melhor óleo de coco e o melhor café orgânico. Recentemente abriu também uma rede de cafeterias com o nome do livro.

Publicidade


COLESTEROL RUIM. Para especialistas e associações de nutrição e cardiologia, o consumo exagerado de manteiga não deve ser incentivado, uma vez que a ingestão de ácidos graxos saturados de cadeia longa (como o ácido palmítico presente em grande quantidade na manteiga e na banha de porco) pode aumentar a oxidação da lipoproteína de baixa densidade (LDL), popularmente conhecida como "colesterol ruim". A oxidação refere-se à perda de elétrons das membranas, o que contribui para o surgimento de doenças cardíacas e acidente vascular cerebral (derrame).
Já o óleo de coco possui menos ácido palmítico e mais ácido láurico. Este é um ácido graxo de cadeia média, que é transformado em monolaurina no corpo humano. A monolaurina destrói vírus, fungos e bactérias, equilibra a flora intestinal e previne a prisão de ventre. Também é absorvido, metabolizado e transformado em energia mais rapidamente do que outras gorduras.
Por isso, corredores vêm testando a bebida com óleo de coco como alternativa de café da manhã e pré-treino. Atletas que possuem menos apetite parecem se beneficiar mais, pois conseguem ingerir calorias suficientes para o treino em um volume menor e na forma líquida.


PARA EMAGRECER? E no emagrecimento, será que funciona? Gorduras promovem a saciedade, o que reduz a vontade de consumir alimentos fora de hora. Mas para o nutricionista esportivo Luciano Bruno, a melhor resposta é "depende". Isto porque as pessoas são diferentes. Apesar dele mesmo ser adepto do café com óleo de coco (sem manteiga) antes da atividade física, observa que nem todo mundo gosta, se sente bem ou emagrece com o uso desse café.
Até porque, não adianta continuar comendo demais e simplesmente adicionar óleo de coco às refeições ou bebidas. Neste caso, o consumo calórico aumentado fará com que haja ganho de peso e não redução, especialmente se o café com óleo e manteiga é ingerido várias vezes ao dia.
Mas existem outros benefícios no consumo da bebida, já que o café possui substâncias antioxidantes que fortalecem a imunidade do atleta e combatem os radicais livres produzidos durante a corrida. Estas substâncias também contribuem para a redução do risco de ataques cardíacos, depressão, câncer de endométrio, próstata, mama, diabetes e doença de Parkinson.
Por outro lado, pessoas mais sensíveis à bebida podem apresentar sintomas como irritação estomacal, ansiedade, diarreia ou náuseas. Neste caso, o café pode ser substituído pelos chás, que também podem ser adicionados do óleo de coco.
Um grande limitador do uso do óleo de coco é seu preço. Neste caso ele pode ser substituído pelo leite de coco, que também possui gorduras benéficas, porém em menor quantidade. Enquanto 1 colher de sopa de óleo de coco fornece 14 gramas de gorduras de cadeia média, 1 colher de sopa de leite de coco fornece 3 gramas.



Café Bulletproof


A receita
2 xícaras de café orgânico;
2 colheres de sopa de manteiga sem sal;
2 colheres de sopa de óleo de coco ou triglicerídeos de cadeia média (TCM);
Bater no liquidificador e tomar no café da manhã ou 30 minutos antes da atividade física.


Combinações
Para quem não gosta da ideia de tomar café com manteiga e óleo de coco (ou só com este), uma opção é utilizar o óleo de coco em outras preparações culinárias. Por exemplo, no café da manhã, o omelete ou os ovos mexidos (2 a 3 ovos) podem ser feitos com 5 a 10 gramas do óleo de coco. Assim, o café pode ser tomado à parte.
Se você adicionar uma maçã ao desjejum estará ingerindo, além da cafeína e das gorduras boas, 5 gramas de fibras, 20 gramas de proteína e nutrientes extras para a proteção do organismo, o fortalecimento da imunidade e a geração de energia, incluindo selênio, fósforo, vitaminas B2, B5, B12 e C, em aproximadamente 400 kcal.
Já a receita do café Bulletproof (com manteiga e óleo de coco) fornece as mesmas 400 kcal, porém nada de proteínas, fibras, vitaminas ou minerais.
Por fim, ainda não foram divulgados estudos na área esportiva, que demonstrem que o café com óleo e manteiga realmente consiga melhorar o rendimento de corredores. Mas existem relatos de corredores que se entusiasmam quando sentem menos fome na corrida ou ao se considerarem energizados para treinar mais.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados