Revista Contra-Relógio
// Especial //

América do Sul por 42 e 21 km

Edição 291 - DEZEMBRO 2017 - ANDRÉ SAVAZONI

Em nosso passeio pelo mundo das maratonas, destacamos dez provas em seis países, para conhecer correndo os nossos vizinhos.

O passeio pelo mundo por maratonas (e algumas meias-maratonas também) dessa vez está localizado bem mais próximo do Brasil. Como estamos em dezembro, nada melhor do que aproveitar este final de ano para elaborar o calendário de 2018 (inclusive com a distribuição do Calendário CR nesta edição) e há excelentes opções na América do Sul, em países como Argentina, Colômbia, Uruguai, Peru, Chile e Bolívia. Dessa forma, separamos dez provas de 42 km (a maioria com opções também de 21 km).
Os fatores de atração são os mais diversos possíveis. A começar pelo custo mais baixo tanto na inscrição quanto na viagem, em comparação com as maratonas realizadas na Europa, Estados Unidos ou Canadá. Voos mais curtos; facilidade do idioma; grande quantidade de brasileiros; pouco ou nenhum fuso horário; possibilidade de ir na sexta e voltar domingo (ou segunda); corridas com clima e percurso favoráveis, muitas vezes, são alguns dos atrativos. Sem falar que todas as maratonas citadas nesta reportagem são oficiais, valem índices para outros eventos, inclusive para a classificação de Boston, por exemplo, contando com as chancelas das federações de cada país e algumas ainda da IAAF e da AIMS, como Medellín, Buenos Aires e Santiago.
Apesar de as passagens aéreas serem taxadas em dólares, é possível viajar para esses países sul-americanos com promoções (ou milhas reduzidas), gastando o mesmo (e até menos em alguns casos) do que em diversas rotas nacionais de distâncias maiores. Outra facilidade é poder viajar com o RG (com até dez anos de emissão) sem a necessidade de ir atrás de visto ou passaporte (que geram custos extras). Então, bom passeio pela América do Sul.

Publicidade


MARATONA DE SANTIAGO (CHILE)
8 de abril
42 km e 21 km
www.maratondesantiago.com


A Maratona de Santiago teve a primeira edição em 2007 e, desde lá, vem crescendo, contando com o selo bronze da IAAF (única prova de 42 km na América do Sul a estar na relação. Veja o calendário completo em www.iaaf.org/competitions/iaaf-label-road-races). O evento tem largada e chegada no mesmo ponto, a Avenida Alameda - Bernardo O'Higgins, em frente ao Palácio de La Moneda. Há opções também de 21 km e 10 km, o que a indica para ir com a família ou em grupos de corredores e/ou assessorias.
Passando a maior parte por avenidas largas e pontos turísticos, os 42 km contam com falsos planos, com subidas leves, especialmente na primeira metade, com a segunda parte tendo alguns leves declives, principalmente no trecho final. Geralmente, a temperatura é favorável (estava 9°C neste ano na largada), aliada ao fato de ter uma baixa umidade do ar. A hidratação com água (em copos abertos, como ocorre na maioria das provas no exterior) e isotônico é de 5 em 5 km, de acordo com mapa no site oficial, até o km 15, quando passa a ter postos de 3 em 3 km no restante da corrida. Há banheiros pelo percurso.
Um ponto de destaque é a feira, considerada uma das melhores da América do Sul. Os 42 km têm um acesso tranquilo e controle nas baias de largada, além da separação entre as distâncias. Há uma boa presença de público durante o percurso, que aumenta consideravelmente na área da chegada.
A inscrição em Santiago custa 70 dólares. O site é bem completo, com todas as informações necessárias. O único problema mais grave e que tem ocorrido todo o ano é a falta de controle na entrega das medalhas, o que acaba prejudicando quem chega mais para o final, principalmente dos 21 km.


PACOTE PARA ASSINANTES. A revista preparou um pacote especial de viagem com a EC Tavares para Santiago com 10% de desconto para os assinantes, além de outras vantagens que iremos divulgando ao longo dos meses até a viagem.
Neste caso de Santiago, devido ao aniversário da CR, a intenção é fazer uma grande festa, por isso, além da corrida, o pacote inclui passeios e todo o acompanhamento de guias na capital chilena, de 4 a 9 de abril (quarta a segunda-feira), com passagem aérea de ida e volta incluída, além da hospedagem com café da manhã.
O pacote inclui o voo de ida e volta pela TAM, com saída no dia 4 de abril às 8h05 de Guarulhos e retorno na segunda-feira, dia 9, às 16h35 (horário de Santiago). Está incluso o traslado de chegada e saída aeroporto/hotel/aeroporto. Hospedagem (4 estrelas) no Hotel Mercure (5 diárias, com café da manhã), localizado a 200 m da largada/chegada da Maratona de Santiago, ou seja, com toda a tranquilidade no dia da prova (a largada ocorre às 8h).
Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail ectavares@ectavares.com.br, pelo telefone (11) 3231-2080 e no site www.ectavares.com.br.


MARATONA DE MONTEVIDÉU (URUGUAI)
22 de abril (previsão)
42 km e 21 km
www.maratonmontevideo.com.uy


O passeio segue para o Uruguai, país que se destaca pela receptividade aos turistas, com destaque para a bela capital Montevidéu. A proximidade do Brasil (com voos curtos e até a chance de ir de carro para quem mora no Rio Grande do Sul), a ausência de fuso horário, o percurso plano em sua maioria (são duas subidas nos 42 km, nos 2 km iniciais e finais, tanto nos 21 km quanto nos 42 km) estão entre os destaques. Apenas é preciso ficar atento com a possibilidade de vento no trecho de litoral, uma característica uruguaia. A boa relação de custo-benefício, incluindo hospedagem e gastronomia, completa os atrativos.
Montevidéu proporciona qualidade de vida aos moradores e uma absoluta segurança para a população e turistas. A largada e a chegada são no mesmo ponto, com partida às 7h em uma avenida central (o que facilita o acesso dos hotéis). Punta Carretas e Pocitos são locais bons para se hospedar.
O percurso segue em direção à orla, onde se corre pelas ramblas (por 17 km no caso da meia-maratona e por 38 km para os maratonistas), as avenidas beira-mar. Trata-se de uma prova ainda pequena, mas com boa quantidade de pessoas nas ruas e que vem evoluindo ano a ano. A retirada do kit, por exemplo, ocorre tradicionalmente na prefeitura. sem qualquer feira. Na edição deste ano, a inscrição custou 30 dólares.
Em abril, faz frio no Uruguai, com temperatura em torno de 10°C, mas sensação térmica mais baixa, em função do vento. A maratona conta com certificações internacionais, da AIMS e da IAAF, além da Federação Uruguaia de Atletismo (como pode ser conferido no site, incluindo o percurso completo e a altimetria).
A cidade tem outra opção de meia-maratona, em agosto, a Half Maratón Montevideo (www.halfmaraton.com.uy). A data oficial ainda não estava disponível até o fechamento desta edição. Para quem puder esticar a viagem, vale visitar Colônia de Sacramento e Punta del Este (incluída neste roteiro pela maratona e meia em setembro).


MARATONA DE MENDOZA (ARGENTINA)
29 de abril
42 Km e 21 km
www.maratondemendoza.com


Em 2018, a Maratona Internacional de Mendoza comemora a 19ª edição e sempre reúne milhares de corredores de diversas partes do mundo, atraídos, principalmente, pela beleza natural da região e as vinícolas de sucesso tanto na Argentina como no exterior.
O trajeto segue a mesma linha de grandes maratonas, passando por importantes pontos de atração turística. Ao longo dos 42 km (e também dos 21 km) reúne paisagens das montanhas, do Rio Mendoza, dos vinhedos de Luján de Cuyo e da região central da cidade, com a chegada nos portões do Parque General San Martin (uma enorme área verde central), tudo isso tendo como pano de fundo a Cordilheira dos Andes.
Um detalhe importante: tanto a maratona quanto a meia são predominantemente em descida. A largada ocorre no alto da montanha, próximo da Ponte Colgante Cacheuta, com os 21 km partindo da metade dos 42 km, quando então os percursos são idênticos. Há algumas subidas também, porém, a altimetria da prova mostra que a expressão "morro abaixo" não é apenas uma figura de linguagem. O ponto de partida está a 1.264 metros acima do nível do mar e o de chegada, a 777 metros.
Para completar, há poucas curvas e a temperatura é sempre um aliado dos corredores. A organização oferece a opção do traslado de ônibus da chegada para a largada tanto da meia (saída às 6h15) quanto da maratona (partida às 5h45). Ambas as provas começam às 8h, assim como os 10 km.
As inscrições já estão abertas e, para estrangeiros, custam 1.050 pesos argentinos na maratona (cerca de R$ 200) e 790 na meia-maratona (aproximadamente R$ 150). O site oficial é de fácil navegação, contando com todas as informações, fotos dos kits e da medalha, descrição, mapa e vídeo do percurso.
Mendoza está localizada literalmente aos pés da Cordilheira dos Andes, em uma das regiões mais bonitas da Argentina. Além da possibilidade de escala em Buenos Aires, há voos diretos do Brasil.


MARATONA DE LIMA (PERU)
20 de maio
42 km e 21 km
https://lima42k.com/


O destaque nas corridas no Peru é a Maratona de Lima, capital do país, que tem o percurso certificado pela IAAF e patrocínio da Adidas. As inscrições já estão abertas no site oficial. Há também opção de 10 km.
Apesar de não ser totalmente plano, o trajeto dos 42 km é agradável, além de fazer um tour pela capital peruana. Ambas as distâncias têm início às 7h. A temperatura é outro ponto a prestar atenção (pode ser quente no período da prova).
Logo no início, o trajeto da maratona passa pelo complexo arqueológico Huaca Huallamarca, uma construção do período pré-colombiano em forma de pirâmide, fincada em meio a prédios modernos. A maratona e a meia se separam no km 13, juntando-se novamente no último quilômetro de cada prova. Segue então margeando o Oceano Pacífico no bairro de Miraflores, que fica sobre um penhasco rochoso. Esta parte do percurso, do km 17 ao 24, é repleta de flores e com uma bela vista do mar. A Praça dos Amores, com a famosa estátua do "El Beso" e os mosaicos em estilo Gaudí, também estão incluídos na maratona.
Lima respira a influência inca, com sítios arqueológicos, museus e um belo centro histórico. Além disso, é a porta de entrada para quem pretende estender a viagem até Machu Pichu e Cusco.
Alguns dos principais restaurantes da América Latina estão localizados em Lima. Pelo ranking "50 Best" (confira a relação completa em www.theworlds50best.com), por exemplo, são oito endereços da cidade entre os 50 melhores latino-americanos, incluindo o campeão, o Maido (http://www.maido.pe), e o vice, o Central (http://centralrestaurante.com.pe), que ocupa a quinta posição no ranking mundial. Inscrever-se na maratona (ou na meia) é bem fácil. Porém, se quiser comer em alguns dos oito restaurantes premiados, reserve com muita antecedência!


MARATONA DE LA BANDERA (ROSÁRIO/ARGENTINA)
24 de junho (data provável)
42 km
http://www.atletismorosario.com.ar/42k/index.html


Maratona plana, fria, organização simples, mas eficaz; percurso certificado e premiação nas faixas etárias. O custo-benefício é inferior ao das "hermanas" Buenos Aires e Mendoza, além de contar com voos diretos do Brasil, com duração de 2h30, partindo de Guarulhos.
A prova é realizada há 17 anos, sempre no domingo mais próximo ao feriado do "Dia Nacional de La Bandera", comemorado em 20 de junho, data de morte do general Manuel Belgrano, criador da bandeira argentina, em 1812, em Rosário. A rede hoteleira é grande e com preços atrativos. O valor médio de uma refeição para casal, em bons restaurantes no centro de Rosário, incluindo vinho e serviço, sai por menos de 100 reais.
Há marcadores de ritmo entre 3 horas e 5 horas (de dez em dez minutos), largada às 9h e hidratação a cada km. O ponto de partida e de chegada é o Monumento de La Bandera. O trajeto passa pelos principais pontos turísticos de Rosário, como os estádios dos dois times de futebol da cidade (Newell'sOld Boys e Rosario Central), a região portuária e os clubes de náutica, além de uma passagem dos 21 km em frente à área de largada/chegada, com grande concentração de espectadores. Existem controles de tempo durante o percurso.
Uma curiosidade é que a corrida conta com premiação com troféus para os primeiros 42 colocados nas faixas etárias (de cinco em cinco anos), no masculino e feminino. A cerimônia ocorre no próprio domingo, a partir das 16h. A data da edição de 2018 ainda não estava disponível até o fechamento desta edição, porém, como ocorre sempre no último domingo de junho, a tendência é de que seja realizada no dia 24.


MARATONA DE SANTA CRUZ DE LA SIERRA (BOLÍVIA)
Agosto de 2018
42 km e 21 km
http://www.maratonsantacruz.com.bo


Ao pensarmos em Bolívia, principalmente pelo futebol, vêm à memória as altas altitudes como a capital La Paz e Potosi. Mas Santa Cruz de La Sierra está a pouco mais de 400 m do nível do mar.
A prova tem patrocínio da Adidas e vem melhorando ano a ano. São 15 pontos de hidratação ao longo dos 42 km, segundo o site oficial. A maratona tem largada às 5h, com os 21 km partindo às 6h30. A altimetria do percurso não é um problema, porém, o vento forte pode ser um "adversário".


MEIA E MARATONA DE BUENOS AIRES (ARGENTINA)
26 de agosto e 23 de setembro (datas prováveis)
21 km e 42 km
www.maratondebuenosaires.org


A capital argentina tem as duas maiores "provas brasileiras" fora do Brasil. Neste ano, foram 2.520 brasileiros concluindo as duas distâncias (1.176 nos 42 km e 1.344 nos 21 km), sem contar os acompanhantes.
A expectativa da organização, com a provável mudança de datas, é de que o clima seja ainda mais frio em 2018 (a meia-maratona tem sido menos afetada pelas variações na temperatura, porém, a maratona, como em 2014 e 2017, esteve mais quente do que o esperado e desejado pelos corredores).
Falando em trajeto, o da meia tem sido também mais "constante", sofrendo poucas alterações. Larga em Belgrano, bem próximo aos bosques de Palermo, passa pela Recoleta, vai até o centro (com destaque para o Obelisco, Plaza de Mayo/Casa Rosada e Avenida Nove de Julho) e retorna, sempre por avenidas largas, com apenas uma pequena subida de cerca de 200 m. Já o percurso da maratona vem passando por pequenas modificações anualmente, sendo quatro diferentes nos últimos quatro anos, mas é praticamente plano e também vias largas, o que garante o fluxo. Em ambos, a hidratação é reforçada na segunda metade, contando com água, isotônico e frutas.
A assinante de Cuiabá, Cláudia Andrade, esteve em Buenos Aires em outubro passado ao lado do marido e aprovou a experiência. "Gostamos muito mesmo, prova extremamente organizada. Uma vez realizada a inscrição, recebemos e-mails constantemente com todas as informações pertinentes, cuja frequência se intensificou nas últimas semanas que antecederam a prova. A entrega de kits foi superorganizada, com guichês para cada 1 mil corredores, o que evitou filas longas", afirmou Cláudia.
Ela destacou também a estrutura montada para a largada. "O controle de entrada para se posicionar nos currais (de acordo com a cor da pulseira em função do tempo informado ao retirar o kit) foi realizado e funcionou, pois larguei na segunda baia (pulseira rosa) e não tive qualquer problema para iniciar a prova no ritmo proposto. Percurso excelente, bonito e plano, com hidratação a cada 3 km mais ou menos, revezando um ponto com água e outro com isotônico e nos quilômetros finais havia água e isotônico em todos. Também ofereceram aos corredores frutas cortadas (banana e laranja) e balas de goma em alguns pontos", disse Cláudia.
Um dado necessário para quem pretende ir a Buenos Aires em 2018: para a maratona, é exigido um atestado médico que pode ser enviado por e-mail ou levado pessoalmente na entrega do kit. Tradicionalmente, as inscrições abrem em 1º de janeiro e, agora, em dezembro, a organização deve oficializar as datas, o que informaremos pelo site (www.contrarelogio.com.br) e redes sociais (Facebook e Instagram) da revista. Lembrando que tanto a meia-maratona quanto a maratona têm certificações internacionais.


MARATON DE LAS FLORES (MEDELLÍN/COLÔMBIA)
9 de setembro
42 km e 21 km
www.maratonmedellin.com


Uma prova e uma cidade surpreendentes pelo lado positivo. Em 2018, a prova será realizada próxima ao feriado da Independência no Brasil, o que pode facilitar em muito a viagem.
A organização destaca-se pelo cuidado nos mínimos detalhes. A feira de entrega dos kits ainda é tímida, com poucos expositores, mas bem localizada (entre duas estações do metrô). Por sinal, todo o acesso à prova (antes, durante e depois) pode ser feito pelo metrô, o que facilita bastante para os turistas.
Os 42 km e os 21 km largam às 6h30. O início é um pouco tumultuado, faz falta a não adoção de uma separação por ritmo. O percurso da meia-maratona é favorável, mas o da maratona torna-se mais difícil, principalmente até o km 28. Os primeiros cinco quilômetros são em subida e, depois, fica alternando com partes planas e com uma altimetria mais leve. Do km 18 ao 28, há apenas uma constante subida, com o grau de inclinação aumentando, até o retorno e, a partir daí, é "morro abaixo", com longas descidas e dois quilômetros planos até a linha de chegada.
No início, hidratação a cada 2 km em média, com postos de água (entregues em sacos plásticos, bem fáceis de beber) e de isotônico. Depois, do km 29 em diante, a cada quilômetro. Isso além de esponja, gel de carboidrato e frutas. Quatro tapetes de controle do tempo (além do pessoal do staff anotando) e rápida divulgação dos resultados. As medalhas para as quatro distâncias são diferenciadas, com a da maratona como destaque.
Nas décadas de 1980 e 90, Medellín era conhecida por liderar o ranking das mais violentas do mundo, devido aos famosos cartéis do tráfico de drogas. Atualmente, inverteu a posição e tem criminalidade abaixo da média.


MARATONA DE PUNTA DEL ESTE (URUGUAI)
23 de setembro (data provável)
42 km e 21 km
www.maratondepuntadeleste.com.uy


A Maratona de Punta del Este conta cada vez mais com grande presença de brasileiros, principalmente de corredores do Rio Grande do Sul (que podem viajar de carro ou de ônibus para passar o final de semana com tranquilidade). Tanto que o site oficial tem a opção de versão em português. Há ainda três outras distâncias: 21 km (bem planos e rápidos), 10 km e 5 km. Assim, trata-se também de outra opção de viagem perfeita para grupos de corrida e famílias.
Os 42 km têm organização modesta, bem simples mesmo, mas correta. O percurso é predominantemente plano. O que pode atrapalhar mesmo é o vento no início e, principalmente, nos sete quilômetros finais. Há premiação nas faixas etárias tanto no masculino quanto no feminino e percurso certificado.
Punta del Este é o balneário luxuoso do Uruguai, localizado a 120 quilômetros da capital Montevidéu. Porém, no período da maratona, a cidade fica bem vazia, o que impacta no público nas ruas (praticamente ninguém, além das pessoas participando efetivamente da prova e nas proximidades da largada/chegada, devido à presença de parentes e amigos).


MARATONA DE VIÑA DEL MAR (CHILE)
Outubro de 2018
42 km e 21 km
http://www.maratonvina.cl


Uma prova plana, bem organizada, ao nível do mar (praticamente toda às margens do Oceano Pacífico) em uma das cidades mais bonitas do Chile. Tradicionalmente acontece no primeiro domingo de outubro.
As largadas são separadas, com os 42 km partindo às 7h30, os 21 km às 7h45 e os 10 km às 8h30, o que garante tanto a organização quanto o fluxo dos corredores. Há apenas dois retornos de 180 graus na maratona (e também na meia), no restante, os corredores passeiam pela orla. Praticamente não há alteração na altimetria. Tradicionalmente, a temperatura fica entre 8 e 17°C no período da prova.
Localizada próximo a Valparaíso, Viña del Mar é um dos mais importantes balneários do Chile. Além das praias, a cidade destaca-se pelas áreas verdes, castelos e palácios construídos no começo do século passado.



Mais opções de 42 km no Paraguai e Equador
Em termos de maratonas na América do Sul, o calendário completo ainda não estava fechado oficialmente até o final de novembro. Além das dez provas citadas, há algumas outras opções para unir turismo e corrida, conhecendo melhor o continente em que vivemos. Entre elas, estão as maratonas de Assunção (Paraguai), La Paz (Bolívia), Córdoba (Argentina) e Guayaquil (Equador).
Uma última opção é a Maratona de Caracas, na Venezuela, que em termos de prova é excelente, porém, devido aos problemas sociais que o país passa, não se torna uma opção interessante no momento. O site é o www.maraton.caf.com.
"Já corri as principais provas da América do Sul e coloco Guayaquil no padrão das melhores. Boa estrutura, percurso quase todo plano, trânsito devidamente bloqueado e temperatura agradável", afirmou Nilson Paulo Lima, assinante de Uberlândia, e no caminho de chegar às 200 maratonas e ultras completadas. Quer saber mais sobre a prova equatoriana? O site oficial é o http://dm3.com/carreras/maraton-de-guayaquil/. Ocorre tradicionalmente em outubro, mas até a conclusão desta matéria não havia ainda a data e informações sobre as inscrições.
Saindo dos 42 km, destaque muito importante é a Meia de Bogotá (http://www.mediamaratonbogota.com/2018/), na Colômbia, a única da América do Sul a ter o selo ouro da IAAF e que está marcada para o dia 29 de julho. As inscrições já estão abertas. Nesse caso, tanto a altimetria (com bastante sobe e desce) quanto a altitude (acima de 2.400 m do nível do mar) são um problema para os corredores.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados