Revista Contra-Relógio
// Aquecimento //

América do Sul em alta

Edição 281 - FEVEREIRO 2017 - ANDRÉ SAVAZONI

Com a Asics Golden Run sendo ampliada para Buenos Aires, Santiago e Lima, crescem as opções de unir viagem e corrida a custos interessantes de julho a novembro, pelos países vizinhos.

O circuito de meias-maratonas Asics Golden Run terá oito provas neste ano. O mais interessante é que, além das cinco etapas brasileiras (Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador), acontecerá também em mais três cidades da América do Sul (Buenos Aires, Santiago e Lima). Esse fator ampliou as opções de excelentes corridas em nossa região, que unem facilidades de locomoção com gastos bem menores do que ir para a Europa ou os Estados Unidos.
Este ano será a primeira vez que o circuito de 21 km terá etapas no exterior. "A Asics Golden Run evoluiu e ultrapassou as fronteiras do Brasil. Levaremos a melhor experiência para os corredores brasileiros e também aos nossos vizinhos", afirma Eduardo Rodrigues, gerente da marca. Mais informações e o calendário completo, assim como as inscrições, podem ser obtidas em www.asicsgoldenrun.com. As datas na capital da Argentina (dia 22 de outubro) e do Peru (5 de novembro) estão confirmadas, faltando apenas a definição da do Chile.
Entre as vantagens dessas opções, voos bem mais curtos e com saídas de diversas localidades brasileiras (a Azul, por exemplo, anunciou rotas de diversas cidades para Buenos Aires, a partir de março), facilidade de idioma, câmbio favorável e bastando o RG (desde que atualizado, com até 10 anos de confecção), para viajar.
Não é necessário um tempo longo de permanência nem período de férias (de trabalho ou escolares), ou seja, de sexta a domingo é possível fazer um city tour, conhecer alguns pontos, experimentar a culinária, correr e voltar para casa. Tanto hotéis como apartamentos para alugar (pelo www.airbnb.com.br ou outros sites) têm uma variedade ampla e preços muito acessíveis, com diversas promoções ao longo do ano (e agora, na Argentina, com um custo de 21% menor, dado o corte do imposto decretado pelo governo federal).
Muitas provas irão "casar" com feriados aqui no Brasil, o que facilita e estende a programação. O dia 10 de setembro, por exemplo, pode ser considerada a data especial deste ano, com a Maratona e Meia das Flores em Medellín, na Colômbia; a Maratona e Meia de Punta del Este, no Uruguai e a Meia de Buenos Aires, a maior da América do Sul na atualidade. No dia 7 de setembro, a quinta-feira anterior, é feriado da Independência por aqui.
Já a Maratona de Buenos Aires está confirmada para o dia 8 de outubro, com o feriado caindo na quinta-feira seguinte, dia 12. Nesse caso, para quem trabalha, seria preciso liberar três dias de serviço, mas para os estudantes (tanto do Ensino Fundamental, Médio quanto Universitário), geralmente essa é a "Semana do Saco Cheio", sem aula ou com atividades como gincanas, sem a computação de faltas ou apresentação de conteúdo.
A proposta da Contra-Relógio aqui é apresentar as provas a partir de julho, pois estamos em fevereiro e seria um tempo razoável de treinamento (seja para os 21 km, quanto para os 42 km), além da programação e organização (financeira inclusive) da viagem, mas o calendário sul-americano tem boas opções agora neste começo de ano, todas com inscrições abertas e vagas até o fechamento desta edição, como:
Corre Montevideo, 21 km e 10 km, em 18 de março, com largada às 18h (www.corremontevideo.com.uy);
Maratona de Caracas, no dia 26 de março (www.maraton.caf.com);
Maratona e Meia de Santiago, em 2 de abril (www.maratondesantiago.com/);
Maratona e Meia de Montevideo, no dia 23 de abril (www.maratonmontevideo.com.uy);
Maratona e Meia de Mendoza, em 30 de abril (www.maratondemendoza.com).

Publicidade


CALENDÁRIO - A programação começa com a Meia-Maratona de Bogotá, na Colômbia, dia 30 de julho, a única da América do Sul com o selo ouro da IAAF. O evento conta anualmente com alguns dos principais atletas da elite mundial. O queniano Geoffrey Mutai, por exemplo, é um que já esteve na prova.
Localizada a 2.640 metros de altitude (para alguns, pode até ser um problema, mas a maioria não sentirá os efeitos), Bogotá tem um simpático centro histórico, com ruas de paralelepípedos e casas do período colonial. Os museus são outros atrativos especiais, como o Museo del Oro e o Museo de Botero. Aos pés do Monserrate, local para vistas panorâmicas da região, a cidade conta com uma agradável atmosfera em seus bares, restaurantes, parques e ruas.
No dia 27 de agosto, ainda sem inscrições abertas, há a Meia-Maratona de Lima, no Peru. As informações estarão disponíveis nos próximos meses no site oficial, o www.mediamaratondelima.pe. A capital peruana mistura aspectos de uma cidade cosmopolita e resquícios do passado colonial, respirando a influência inca, com sítios arqueológicos (como o Huaca Pucllana), museus e um belo centro histórico. Além disso, é a porta de entrada para quem pretende estender a viagem até Machu Pichu.
Não há como falar de Lima e deixar a culinária de lado. Atualmente, alguns dos principais restaurantes da América Latina estão localizados na cidade. A alimentação é riquíssima pela variedade de peixes, com destaque para a preparação do ceviche. O local também será palco, no dia 5 de novembro, da primeira edição da Asics Golden Run (www.asicsgoldenrun.com).
Chegamos, então, no dia 10 de setembro, com três provas muito interessantes, a começar pela Maratona de Punta del Este (www.maratondepuntadeleste.com.uy) , que conta ainda com provas de 21 km, 10 km e 5 km. As inscrições estão abertas e a cada ano aumenta a participação dos brasileiros. Quer um motivo a mais? Será a décima edição do evento.
Punta del Este é o balneário luxuoso do Uruguai, localizado a apenas 120 km da capital Montevideo. A ponta da península marca a divisão entre o Oceano Atlântico e o Rio da Prata. Um dos pontos turísticos é Punta Ballena, onde está localizada a Casa Pueblo, construída pelo artista Carlos Villaró (de onde se observa um pôr do sol de tirar o fôlego). Outra atração é o Monumento Al Ahogado, também conhecido como Los Dedos e La Mano, assim como as praias Mansa e Brava, o farol e os cassinos, como o Conrad. A maioria desses locais está incluída no percurso dos 42 km.
Também em 10 de setembro ocorre a Maratona das Flores, em Medellín, na Colômbia, destaque na Contra-Relógio de janeiro e que terá cobertura especial da revista neste ano (leia sobre o grupo que a revista está montando para prestigiar Medellín, como tributo à Chapecoense, na edição de março e também pelo site e redes sociais da CR).
A mesma data de 10 de setembro está reservada para a Meia de Buenos Aires, invadida por mais de mil brasileiros a cada edição dos 21 km. A viagem é realmente imperdível, com a capital argentina sendo uma das cidades que mais recebe turistas no mundo.
O transporte público (metrô e ônibus), assim como os táxis (há Uber), é uma ótima e fácil opção de deslocamento. Inclusive porque, finalmente, a nova linha de metrô (com trens modernos e ar-condicionado, inclusive) foi inaugurada e passa a ser um importante aliado dos turistas. Porém, Buenos Aires é uma cidade extremamente plana, o que facilita (e convida) tanto para os passeios a pé quanto para viajar para correr, principalmente nos 21 km e 42 km, estes marcados para o dia 8 de outubro.
As duas provas (Meia e Maratona de Buenos Aires) têm inscrições a 80 dólares para os brasileiros e estão abertas desde o dia 1º de janeiro. No ano passado, acabaram em abril e maio, respectivamente, então, não dá para esperar muito. Para acertar a viagem, há tempo; para se inscrever, nem tanto. O site oficial é www.maratondebuenosaires.com.
Caso prefira outra prova, uma terceira opção está certa em Buenos Aires: a estreia da Asics Golden Run no dia 22 de outubro, com inscrições abertas pelo site oficial (www.asicsgoldenrun.com), mas ainda sem o percurso divulgado, apenas a garantia de manter as características do circuito brasileiro e, ainda, as medalhas top 100 (homens) e top 20 (mulheres) para os amadores.


SEM DATA - A última opção é a Asics Golden Run Santiago, que também estreia nesta temporada, porém, até o fechamento desta edição, ainda não havia a data oficial confirmada. Dessa forma, acompanhe a revista pelo site (www.contrarelogio.com.br) e pelas redes sociais (Facebook e Instagram) que iremos complementar a matéria, assim que a organização nos passar os detalhes dessa meia-maratona. Em relação a Santiago, é uma cidade que vale demais o passeio. Cercada pela Cordilheira dos Andes, é bem plana e pode ser percorrida a pé, principalmente na região do centro histórico. Ou seja, transportando isso para a corrida, mais uma ótima opção.
Entre os pontos para se visitar na capital chilena, antes ou depois de correr, se destacam Cerro Santa Lucia, Palácio La Moneda, Igreja de São Francisco, La Chascona, Mercado Central, Cerro San Cristóbal, Museu de Arte Pré-Colombiano, além do bairro boêmio de Bellavista. Sem falar nas possibilidades de viagens pela região, como para Viña del Mar (que também recebe maratonas), Valparaíso e para as estações de esqui, como o Valle Nevado.
O calendário está divulgado. Assim, entre julho e novembro, há tempo para se programar e para conhecer uma cidade sul-americana, estrear em uma distância (21 km ou 42 km), buscar recordes pessoais ou mesmo unir a corrida com viagem com amigos, casais, família... Boas opções e preços acessíveis não faltam.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados