Revista Contra-Relógio
// Estatísticas //

A corrida continua muito popular nos Estados Unidos

Edição 287 - AGOSTO 2017 - ANDRÉ SAVAZONI

Números norte-americanos estão estabilizados e tiveram uma pequena queda em 2016 na comparação com 2015, porém, seguem extremamente altos no mundo da corrida de rua.

O mercado norte-americano de corrida segue gigantesco. Esse é o primeiro ponto de análise das estatísticas divulgadas pelo Running USA (www.runningusa.org), com base na temporada de 2016. É verdade que houve uma ligeira queda (de 1% desta vez) pelo terceiro ano consecutivo no total de concluintes, porém, ao mesmo tempo, o total é o quarto maior da história nas corridas de rua no país. Em provas realizadas nos Estados Unidos, 16.957.100 corredores cruzaram uma linha de chegada no ano passado, contra 17.114.800 em 2015.
A redução mais drástica foi de 2014 para 2015, com queda de 9%. Houve um boom de concluintes entre 1990 e 2013, com os números saltando de 5 milhões para mais de 19 milhões, e nos últimos quatro anos, estão se "encaixando" em torno dos 17 milhões.
De acordo com a análise do Running USA, o mercado norte-americano vê esse declínico como um controle sobre as provas com estruturas insustentáveis, com problemas de organização ou relacionadas a eventos de moda, o que acaba até sendo interessante para os corredores, pois os bons eventos estão cada vez mais consolidados. "Enquanto os totais de concluintes continuam a cair, por mais que ligeiramente, há uma série de sinais positivos para a indústria", afirma o CEO da Running USA, Rich Harshbarger. "Na medida em que os diretores de provas reagem ao declínio dos números de participação, o que vemos é um aumento nos valores de inscrições e a garantia de melhores experiências para os corredores, parceiros, instituições de caridade e a comunidade em geral."
O total de corridas de rua nos Estados Unidos (de todas as distâncias) subiu para 30.400 em 2016 (com o maior crescimento na meia-maratona, de 4%), porém, o número de eventos com 25 mil ou mais concluintes caiu de 13 em 2015 para 10 no ano pasado. O que chama a atenção (e pode até gerar um crescimento futuro) é que houve um acréscimo expressivo de corredores nos 5 km, que chegaram a 8.242.500 completando a distância. Por outro lado, nos 10 e 21 km, a queda foi de 4% em média, com os dados da maratona seguindo estáveis.

Publicidade


ELAS PREDOMINAM. O que não muda nos Estados Unidos é a supremacia feminina nas corridas de rua. As mulheres representaram 9,7 milhões dos concluintes em todo o país em 2016, ou seja, seguem com 57% de participação, contra 7,3 milhões de homens. A faixa etária de 25 a 44 anos continua concentrando o maior número de participantes, chegando a 49%.
A presença feminina é ampla nas meias-maratonas (fenômeno que começou nos Estados Unidos, mas que hoje tem reflexos por todo o mundo, incluindo o Brasil, com a Meia da Maratona do Rio tendo mais mulheres do que homens, por exemplo). Em números totais, 1,9 milhão de corredores concluiu uma prova de 21 km em 2016 nos EUA, uma queda pequena na comparação com 2015. Por outro lado, cresceu o total de provas para 2.800 (um acréscimo de 100 eventos).
A Meia do Airbnb Brooklyn se manteve em primeiro lugar como a maior do país, com 27.428 finishers, seguida da OneAmerica 500 e a Rock'n'Roll Las Vegas (veja as 15 maiores no quadro). No geral, foram 31 meias-maratonas com mais de 10 mil concluintes.


NOS 42 KM. Pela segunda vez na história (com exceção ao ano de 2012, quando a Maratona de Nova York foi cancelada pelas condições climáticas e destruição causada pela passagem de um furacão), o número de concluintes nos 42 km diminuiu nos Estados Unidos, mas, novamente, a análise mais correta é de uma estabilidade, já que a redução foi mínima, com 507 mil corredores completando a distância em 2016 contra 509 mil em 2015.
A Maratona de Nova York segue como a maior do mundo, com 51.267 corredores largando em Staten Island e cruzando o pórtico no Central Park, na edição do ano passado. Em 2015, haviam sido 49.365 finishers. As 15 principais maratonas dos EUA permaneceram bastante consistentes. Em 2016, houve 86 maratonas com mais de 1 mil concluintes, abaixo de um recorde de 98 maratonas em 2014 e de 90 em 2015. Além disso, o total de eventos seguiu o mesmo, com 1.100 maratonas realizadas em território norte-americano no ano passado. Como comparação, são de 10 a 15 provas de 42 km no Brasil por temporada (incluindo as não oficiais).
Mais informações e números podem ser obtidos no site do Running USA, além de um calendário de eventos, em www.runningusa.org.




CORRIDAS DE RUA
NOS EUA EM 2016
Distância Provas
5 km 17.000
10 km 4.200
21 km 2.800
8 km 1.200
42 km 1.100
Outras 4.100



AS 15 MAIORES MEIAS DOS EUA EM 2016
Posição Prova Concluintes
1 Airbnb Brooklyn 27.428
2 OneAmerica 500 Festival 24.768
3 Rock‘n'Roll Las Vegas 22.086
4 Walt Disney World 21.495
5 NYC Half Marathon 20.140
6 Star Wars - The Dark Side 18.162
7 Country Music 18.144
8 Disney Princess 18.094
9 San Diego Rock'n'Roll 16.814
10 Rock'n'Roll USA 14.498
11 Lifetime Miami 14.205
12 Pittsburgh Half Marathon 14.132
13 Disneyland Half Marathon 13.082
14 Wine and Dine 12.651
15 Rock'n'Roll Philadelphia 12.248



AS 15 MAIORES MARATONAS
DOS EUA EM 2016
Posição Evento Concluintes
1 TCS New York City 51.267
2 Bank of America Chicago 40.523
3 Boston Marathon 26.640
4 Skechers Los Angeles 20.608
5 Honolulu Marathon 20.117
6 Walt Disney World 19.836
7 Marine Corps Marathon 19.690
8 Philadelphia Marathon 8.991
9 Medtronic Twin Cities 8.556
10 Chevron Houston 7.809
11 Grandma's Marathon 7.522
12 San Francisco Marathon 6.323
13 California International 6.176
14 San Diego Rock 'n' Roll 5.823
15 St. George Marathon 5.437




Quantos corredores?


As estatísticas aqui apresentadas referem-se aos concluintes em provas e não ao número de corredores nos EUA. Isto porque a maioria das pessoas presentes em corridas faz mais de uma por ano e, portanto, aparecem em duplicidade, sendo que algumas (as mais fanáticas) poderão estar em até 50 eventos.
Dessa forma, fica difícil responder à famosa pergunta: Quantos corredores existem nos EUA? A não ser que fosse feito um filtro por identidade, nas inscrições, de forma a deixar apenas um registro por pessoa. Logicamente que é possível, mas talvez não seja o interesse da Running USA, que prefere divulgar números gigantescos.
De qualquer forma, como a CR já fez em relação a dados exagerados sobre corredores brasileiros, que "chutavam" até 6 milhões deles por aqui, e que a revista demonstrou não passarem de uns 500 mil participantes em corridas (os que nunca entram em provas não são aqui considerados), vamos fazer o mesmo em relação aos norte-americanos.
Entre pessoas que correm apenas 2 ou 3 provas por ano e aquelas mais assíduas, que chegam a 20 ou 30, vamos considerar um número médio de participação em 6 corridas, ou seja, como se todos tivessem entrado em 6 provas durante 2016. Assim, pegando-se os tais 17 milhões de concluintes e dividindo-se pelas 6 vezes em que os corredores aparecem repetidos, chega-se a quase 3 milhões deles nos EUA, ou pouco menos, ao se lembrar que muitos dos inscritos nas grandes maratonas norte-americanas são estrangeiros. (Tomaz Lourenço)

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados