Revista Contra-Relógio
// Na Montanha //

10 dicas para quem se aventura nas trilhas

Edição 242 - NOVEMBRO 2013 - PAULO PRUDENTE

As experientes e vitoriosas Manuela Vilaseca e Rosália Camargo contam seus segredos.

Os treinos no asfalto definitivamente fazem parte da rotina da arquiteta Rosália Camargo Guarischi, hoje uma das melhores atletas de trail run do Brasil. Todos os dias a rotina é a mesma: Rosália veste sua roupa de treino, põe a mochila de hidratação e vai correndo até o escritório onde trabalha. Já os finais de semana são destinados ao longões nas trilhas. São 14 horas de corrida por semana, num volume de cerca de 140 km.
"Desde que resolvi me dedicar mais seriamente às provas de montanha, faço da corrida parte efetiva da minha vida. Nos dias de trabalho a corrida é o meu meio de locomoção. Além de treinar, vejo a cidade com outros olhos. Depois de experimentar vários esportes, muitos simultaneamente, posso dizer que meu estilo de vida hoje é correr", conta Rosália, que este ano venceu os 80 km no XTerra Ilhabela, conquistou o tricampeonato nos 50 km do XTerra Costa Verde e venceu ainda os 50 km no XTerra Tiradentes.
Manuela Vilaseca não fica atrás. Atleta profissional, Manu separa um pouco dos seus dias - sempre que o treinador permite - para o mountain bike e para o triatlo off-road. "Sou apaixonada por esportes. Minha origem está nas corridas de aventura e hoje tudo isso deve se encaixar no meu planejamento para as ultras trail runs", comenta a corredora, que este ano venceu os 84 km da STY Monte Fuji e ficou num honroso oitavo lugar nos 164 km da Ultra Trail Du Mont Blanc, uma das ultramaratonas de montanha mais difíceis do mundo.
No mês passado, Manu e Rosália resolveram compartilhar suas experiências e conhecimentos sobre corridas de montanha com um seleto grupo de corredores. Gente que já se aventura nas trilhas ou que planeja incluir a modalidade nos seus treinos em 2014. Não perdemos a chance e fomos lá conferir e trazer 10 dicas para você.

Publicidade


AS 10 DICAS


1 - Planejamento anual
Correr em trilhas não é como correr no asfalto, em que, pelo menos na teoria, basta calçar um tênis e pronto. A atividade requer um mínimo de investimento em equipamentos e para que isso traga benefícios é preciso fazer um planejamento anual. É importante traçar uma meta a longo prazo e tentar seguir o planejamento para atingir esse objetivo. Tente incluir no seu calendário provas que podem lhe dar algum tipo de base e experiência.


2 - Família
Para os amadores, principalmente, é importante fazer da atividade e de seu planejamento um projeto de família. Atualmente existem circuitos e provas no Brasil que abrem espaço para toda a família, em que se pode optar por várias distâncias. Isso é interessante porque a corrida deixa de ser um sonho egoísta e vira um programa familiar. É muito mais produtivo treinar em um ambiente incentivador.


3 - Realidade
Antes de planejar o ano, procure saber se a prova que tanto deseja fazer está dentro de sua realidade. Avalie se é possível adaptar horários de treinos ao trabalho e à rotina da família e se o seu orçamento permite sua participação. Você até pode escolher provas que estão muito além do seu orçamento e de condições de treino, mas, com um ajuste, podem se tornar viáveis. Em casos assim, curta cada minuto da prova, o percurso, a paisagem.


4 - Cotidiano
Procure fazer da corrida parte da sua vida e sempre que possível faça dela seu meio de locomoção. Nem sempre é possível ir e voltar do trabalho correndo, mas vale tentar. No início dá trabalho e as limitações incomodam, mas com tempo e insistência, você se adapta e as distâncias vão ficando cada vez menores. Ver a cidade correndo é muito mais interessante.


5 - Equipe
É essencial o acompanhamento de pessoas especializadas. Seja no treinamento, na alimentação ou na recuperação. Muitos não se adaptam a um treinador, mas isso vem com o tempo. O importante, especialmente para os que querem fazer ultra, é aprender a conhecer o corpo e seus limites.


6 - Equipamentos
Atualmente são muitas opções de equipamentos no mercado. É importante estudar a prova-alvo. Seus pontos de hidratação, clima, tipo de terreno. Tudo isso deve ser levado em conta na escolha do tênis, da mochila, do cinto de hidratação. O material certo é essencial para ter performance. Tente se adaptar a um tênis especial para trilhas. Ter o material adequado faz diferença e pode ser determinante para fazer bem a prova que deseja.


7 - Logística
Para conseguir bons resultados, é essencial, a partir de um determinado momento, que o atleta mantenha o foco apenas na competição. Organize seus deslocamentos, hospedagem e se necessário leve sua própria alimentação para antes e depois da prova. Reserve a hospedagem com antecedência para conseguir um ponto próximo à largada. Isso evita imprevistos. Separe o equipamento aos poucos; é essencial o atleta estudar todos os itens obrigatórios. Uma boa dica é deixar uma mala já separada e ir depositando tudo que será usado.


8 - A prova
Estude minuciosamente a competição. Em trilhas, o tempo para percorrer as distâncias pode variar de forma impressionante. Estude a altimetria, procure saber os resultados dos anos anteriores e a partir dessas informações prepare sua alimentação e seus equipamentos. É importante também analisar o clima e checar a previsão do tempo com frequência antes dos eventos. Nas provas em trilhas, os percursos podem mudar completamente dependendo das condições climáticas.


9 - Alimentação
Quando você está correndo uma prova em montanha, é bom sempre estar atento ao percurso, seus obstáculos. As mãos devem estar livres para dar equilíbrio e para alguns imprevistos no caminho. Por isso use mochilas com bolsos de fácil acesso para não se distrair na hora de buscar comida. Deixe seu relógio no timer regressivo e coma, mesmo sem fome, na hora programada para isso. Não é raro perder um pouco a noção do tempo, especialmente em provas longas.


10 - Respeite a prova
Mesmo os mais experientes sofrem as consequências de não respeitar os desafios que uma prova de montanha apresenta. Não exagere na intensidade com que faz a prova. Saiba dosar o ritmo e aproveite, sempre, os postos de abastecimento.

Deixe o seu comentário


Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados