Iniciar impressão Voltar para página

Revista Contra-Relógio

EDIÇÃO 200 - MAIO 2010

Academia em casa é boa opção, mas...

POR LUIZ CARLOS DE MORAES (lcmoraes@compuland.com.br)

A gente sabe que os corredores, de forma geral, são pessoas que têm suas ocupações diárias, precisam trabalhar e/ou estudar e o tempo disponível para a corrida e academia tem ficado cada vez mais escasso por conta da vida moderna, exigindo mais tarefas em menos tempo, mesmo com toda a tecnologia disponível. Com isso, a atividade física muitas vezes acaba ficando em segundo plano e aí pode surgir a idéia de disponibilizar um espaço em casa, que possa ser transformado numa mini-academia.
Antes de mais nada é preciso pensar no grau de comprometimento com a atividade, para não jogar dinheiro fora, transformando os equipamentos em cabides ou entulhos dentro de casa. Nesse caso a questão do caro ou barato passa a ser muito relativo. Se gastar muito dinheiro, mas usar todo dia, é barato. Se gastar pouco ou quase nada, mas não usar, é muito caro.
E reforçando o alerta do parágrafo anterior, não se deve esquecer que, por incrível que possa parecer, é mais fácil as pessoas desistirem de fazer em casa do que na academia, haja vista a quantidade de esteiras e bicicletas ergométricas paradas nas residências por aí afora. Feitas as devidas advertências, vamos à parte prática.

Passos para montar da academia
Qual o espaço disponível? Pode ser desocupado um quarto, uma varanda fechada, uma parte da garagem ou uma área qualquer da casa, mesmo que tenha que fazer pequenas reformas do tipo derrubar uma parede, abrir uma janela etc.
O local deve ser arejado e se possível que a ventilação seja natural ou tenha ventilador fazendo circular o ar. Não é uma boa idéia o ar condicionado, a menos que seja a última solução.
Pense nos espaços mínimos entre os equipamentos, considerando o trânsito entre eles e na segurança das pessoas da casa que não usam os aparelhos. Eles não devem ser um transtorno no meio do caminho.
A iluminação elétrica deve ser clara, de boa qualidade, e que não contribua para o aumento da temperatura ambiente.
As cores claras nas paredes também devem ser predominantes, pois as escuras ou fortes são cansativas para atividade física.
Decore as paredes com quadros de paisagens bonitas e/ou de esporte de sua preferência. Coloque um mural para colar suas fotos de corrida e/ou pendurar suas medalhas. O ambiente da academia deve ser tão acolhedor como qualquer outro do restante da casa. O mesmo prazer que temos ao entrar no quarto principal para dormir ou sentar na sala confortável para assistir TV, jantar ou conversar temos que ter ao entrar em nossa academia particular. Por isso a preocupação com os detalhes deve ser máxima e não se resume simplesmente em comprar uma esteira e/ou equipamento e jogar num canto qualquer. O improviso é um convite à desistência.
Vale um cuidado especial com o piso, que deve ser fácil de limpar e não ficar escorregadio com a umidade e/ou suor. O local precisa ser limpo diariamente, de preferência com produtos que não tenham cheiro forte.
Para quebrar a monotonia, instale uma TV, se possível com DVD, e assista os de sua preferência. Sem dúvida nenhuma correr na esteira assistindo um bom programa é muito agradável. É importante também um aparelho de som, porque fica mais gostoso fazer ginástica com som ambiente. Enfim o ambiente deve ser tal que você tenha prazer em mostrá-la para as visitas.
Pode não parecer, mas um espelho é fundamental, e deve ser grande o suficiente para se ver de corpo inteiro como nas academias, começando a 15 cm do chão chegando a mais ou menos 2 m de altura e bem posicionado, o que além de facilitar a correção dos exercícios de alguma forma massageia o ego. A largura deve ser de acordo com a parede disponível, mas precisa ter um mínimo de 1,5 m. Se puder aproveitar a parede toda de frente para a esteira melhor. Quem faz exercício físico antes de mais nada gosta de si e cuida da própria saúde. O narcisismo, na justa medida, não faz mal a ninguém.

Dois equipamentos: esteira e aglomerado
Quais são as atividades mínimas escolhidas. No caso do corredor é necessário uma boa esteira do tipo caseira ou semi-profissional, mas que tenha um motor com pelo menos 2 HP e inclinação automática. Menos do que isso é desconfortável e não agüenta. Essas esteiras custam na faixa de R$ 4 mil.
Para a musculação a solução mais prática hoje em dia são os chamados aglomerados, que reúnem vários exercícios e que também seguem uma classificação caseira, semi-profissional e profissional. É necessário avaliar quais os exercícios possíveis de fazer no aglomerado, se atende a sua necessidade, a robustez do equipamento, a ergonomia, a manutenção (checagem de cabos, lubrificação e limpeza) e se é ajustável às suas dimensões corporais e os termos de garantia do fabricante. Por conta disso, não é recomendável a compra pela Internet porque precisa testar o aparelho na loja. Um bom vendedor conhece o produto, pode e deve fazer demonstração do aparelho e lhe convencer. Verifique as dimensões do aparelho e o espaço físico que vai ocupar na sua academia e as condições de entrega e montagem. Tire todas as dúvidas com o vendedor antes de finalizar a compra.

Quais exercícios
Os exercícios mais interessantes que esses aglomerados devem proporcionar ao corredor são: extensão e flexão de joelhos; puxadas pela frente e por trás; remadas, supino vertical e/ou voador, envolvendo os principais grupos musculares. Esses aparelhos têm custo entre R$ 4 a R$ 6 mil.
Caso deseje, num espaço de 12 m² também cabe uma bicicleta ergométrica ou de spinning. Da mesma forma só compre se for absolutamente necessário e gostar. Os preços variam entre R$ 2 e R$ 3 mil.
É necessário pelo menos um colchonete para os exercícios abdominais, exercícios de solo e/ou alongamentos. Aqueles equipamentos redondos para fazer abdominal são dispensáveis porque é mais eficiente fazer esse exercício de forma livre ou acrescentar carga (caneleira) nos braços, se for mais avançado.
Os pares de halteres podem ser de 2, 4, 6, 8 e 10 kg. Para a maioria dos corredores não é necessário usar pesos maiores para os exercícios de bíceps, tríceps e desenvolvimento.
O mesmo vale para os pares de caneleira. Compre de 2, 3, 4 e 10 kg. Isso porque se for necessário fazer exercício com 5 kg usa-se um par de 3 kg junto com o de 2 kg. e assim sucessivamente para 6, 7 e 8 kg.
O mais importante: é preciso saber fazer corretamente os exercícios. Para isso você já deve ter passado um período numa academia ou contratar um personal trainer, mesmo que seja por um período curto. Ao contrário do que muita gente pensa, esses profissionais trabalham de forma muito variada e com preços acessíveis. Existe trabalho com visita desde três vezes por semana até uma vez por mês com planilha, e dúvidas que podem ser tiradas por telefone e/ou email. De qualquer forma deve haver um compromisso pessoal para poder evoluir. Vou fazer o que hoje? Essa pergunta tem que ter resposta sempre e treinar de improviso é um grande passo para a desistência. Tudo na vida tem que ser assim; ter uma meta.

Vantagens de uma academia em casa:
1) Disponibilidade de fazer ginástica na hora e dia que desejar.
2) Ganha-se o tempo de deslocamento de ida e volta rumo a uma academia.
3) Tem menos ou nenhum estresse.
4) Não tem ninguém olhando, criticando ou esperando para você sair logo do equipamento.
5) Evitam-se aqueles comentários desagradáveis que por vezes acontecem em academia, principalmente de alunos que se "acham" os entendidos.
6) Se montar uma ótima academia e usar sempre, o custo comparado com a mensalidade da academia terá sido diluído em poucos anos. Lembre-se que o tempo de ida e volta para a academia fora de casa também é dinheiro que se deixa de ganhar trabalhando.

Supostas desvantagens:
1) É preciso um grau muito alto de comprometimento ou muita força de vontade para usar e não abandonar.
2) É preciso saber fazer os exercícios e quais são os mais adequados caso a caso, traçando metas.
3) Pode ser necessário contratar um personal trainer ou freqüentar academia, mesmo por um período pequeno, para aprender a fazer os exercícios corretamente.
4) Se não usar, além dos equipamentos se deteriorarem, acaba-se perdendo muito dinheiro por mais barato que tenha sido e também não é fácil se desfazer de todos eles.
5) Os equipamentos exigem manutenção e lubrificação. É fácil e barato, mas tem que fazer.
6) Para dar certo precisa ser disponibilizado espaço adequado.

Exemplos de aproveitamento de um quarto normal com 12 m²
Obs. O espaço da esteira foi considerado com uma profissional e o aglomerado um de boa qualidade destinado a condomínios.