Revista Contra-Relógio

Analista de sistemas por profissão e corredor por livre e espontânea opção. Atualmente arriscando na vida de triatleta. Sempre buscando superar novos desafios, quando a coisa está calma demais propõe um novo objetivo.

// Vida Corrida//

Ana Berenice: Desenrolando a vida só depois do treino.

12/março/2018

Em busca de mais uma história legal, pedimos para que Ana Berenice Acauan, residente em Santana do Livramento, contasse um pouco de sua história de corredora. Ela é médica e nessa dura rotina de trabalho consegue lidar bem com sua rotina de treinos e trabalho.

Segue relato.EKG17UHM4595

“Conciliar vida profissional e pessoal com treinos não me parece nada difícil de ser feito. Noto que as pessoas reclamam muito a respeito disso. Acho que duas coisas são importantíssimas para simplificar a questão: organização metódica e estabelecer prioridades.

Necessariamente o dia precisa iniciar bem cedo (o meu inicia um pouco antes das 5 da manhã todos os dias da semana exceto aos domingos) e colocar o treino como prioridade, ou seja, ele precisa ser cumprido à risca sem desculpas com total concentração. Tudo pode ficar para depois menos o treino.

Então me organizo levantando bem cedo, faço todas minhas tarefas “do lar” depois do café da manhã e ao levar minha filha à escola já vou direto pra pista ou estrada. Se algo ficou por fazer será feito quando seja possível. Nada é mais importante do que cumprir a planilha. Terminado o treino o dia se desenrola mais leve e foco nas atividades profissionais. Se bate cansaço rola um cafezinho e o bem-estar é sempre maior quando sei que fiz meu melhor.

Para 2018 tenho duas provas alvo: Maratona do Rio e Maratona de Chicago. Na Maratona do Rio irei buscando um tempo conservador pra mim(3:30) devido a temperatura mais alta do que acostumo treinar. Meu corpo rende muito bem no frio extremo mas sofre demais em temperaturas elevadas. Então lá serei conservadora até para poder curtir aquelas paisagens lindas.

Talvez em Chicago sim me arrisque um pouco mais buscando uns minutos abaixo disso(meu RP foi 3:20) mas consciente de que o vento forte de Chicago pode impossibilitar isso.
Minha metade pessoal é conseguir completar as seis Majors nos próximos três anos. Já terei completado três com Chicago; aí farei uma por ano. Acho que é plenamente possível.” completa, a atleta Aninha.

CSM17MK4MDS10459

 

 

Postado em: corrida, relatos por Luciano Viera Martins às 11:07
Deixe o seu comentário »

19/outubro/2017

Sub 3h: Cristiano Bedin da Costa, atleta solitário na Comunidade Autônoma de Cronópios, conta sua história em Buenos Aires

Querendo mostrar uma boa história sobre a Maratona de Buenos Aires, fomos procurar Cristiano Bedin da Costa, que reside em Porto Alegre.
Leia mais>>>


18/julho/2017

Inovando com qualidade

Algumas empresas tem se destacado devido ao apoio que vem prestando a atletas, estes de ponta ou amadores.
Leia mais>>>


5/junho/2017

Realizada a prova alvo do ano

Uma semana já se passou do meu feito.
Leia mais>>>


19/maio/2017

Polir para render mais

Polimento é uma técnica utilizada pelos treinadores para amenizar a fadiga.
Leia mais>>>


21/março/2017

Mesmo com uma rotina difícil, treinar é possível

Através da rotina difícil, da nossa leitora Carina Carlan, vamos iniciar uma série para mostrar que é possível encaixar um treino em nossas rotinas.
Leia mais>>>


« Mais Antigos

// outros blogs //

Últimas

Inscrições abertas para a Maratona e Meia-Maratona das Gerais>> LER POST

Blog da CR

"Este ano eu entro no Ranking!" Participe do Desafio CR!>> LER POST

Na Corrida

Uma imersão cultura e experiência única no Deserto do Saara>> LER POST

Linhas de Chegada

Treino para Maratona gera RP nos 10km>> LER POST

Publicidade

Tork

Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados