Revista Contra-Relógio

Fique atualizado com as últimas informações do mundo da corrida

// Últimas/

Yescom irá coibir a participação de “pipocas” em suas provas

27/janeiro/2017

Depois de mais uma invasão descomunal de “pipocas” na São Silvestre, que se acredita tenha ficado entre 10 e 15 mil (para os 25 mil concluintes inscritos), a Yescom decidiu que irá mudar seu modo de agir em relação a esses corredores sem número de peito, ou com número falso.

Até agora, essa organizadora pouco fazia para inibir ou desestimular os “pipocas”, ou seja, eles tinham acesso praticamente livre às baias de largada (com stafs na entrada pedindo para que não entrassem, obviamente sem resultado prático) e igualmente sem qualquer restrição na chegada, causando transtorno nos dois momentos e irritando boa parte dos corredores devidamente inscritos, que se sentiam desvalorizados.

A CR por várias vezes abordou o assunto, sugerindo à Yescom e a outros organizadores, que passassem a tratar o problema com mais seriedade, sob o risco de estarem dando um “tiro no pé”, ou seja, de colocarem em risco seus lucros com os eventos, pelo menor interesse de participação dos corredores honestos. Estes constatam cada vez mais o descuido com os aspectos técnicos das provas (notadamente baias não organizadas por ritmo), privilegiando-se os aspectos festivos.

E como a ênfase tem sido para a festa e não para a competição, cresce o número de pessoas que não veem muito sentido em se inscrever, pagar e ter que pegar o kit, para ganhar uma camiseta e uma medalha, e participam sem número, mesmo porque não há qualquer restrição, como destacamos anteriormente.

Essa participação gera queda na arrecadação para o organizador e problemas para os inscritos, notadamente a falta de água no percurso (como aconteceu na São Silvestre) e maiores filas nos banheiros na largada, sem contar os transtornos na saída e no final.

Por tudo isso, a Yescom realizou um encontro na manhã desta quinta (26/01) com alguns representantes de revistas, equipes, blogs e fotógrafos para anunciar que mudará sua postura a partir da Meia-Maratona de São Paulo, no próximo dia 19 de fevereiro. Como não havia ninguém que representasse os principais protagonistas, ou seja, os corredores que se inscrevem regularmente, a CR procurou fazer esse papel, levantando a bandeira de corridas mais sérias e menos festivas.

Justificando com uma série de argumentos, a organizadora comunicou que passará a controlar os “pipocas” na entrada da área de concentração, assim como no acesso ao pórtico de chegada e dispersão. A empresa deverá fazer reunião semelhante no Rio de Janeiro, assim como está previsto um encontro com outros organizadores.

Postado em: Evento por Tomaz Lourenço às 10:15

18 Respostas para “Yescom irá coibir a participação de “pipocas” em suas provas”

  1. Ponto para ela. Agora sim vou participar de uma SS.

  2. Vamos ver se esse controle será efetivo. Tenho minhas dúvidas…

  3. Deve sim ser coibido as falsificações! Porém tem que ter preço mais justo nas corridas para que todos possam pagar!!! E Participar ! Só tem um porém Pipoca não falsifica! simplesmente correm sem inscrição!!!

  4. Ainda não estou convevncida que o problema na são silvestre foi o excesso de pipocas, pra mim foi falta de organização mesmo. Também sou super contra os pipocas, mas não será somente na largada e na chegada que devem inibir a entrada, podem muito bem entrar um pouco adiante, não? Mas vamos que vamos, pelo menos estão se mexendo pra melhorar, tá valendo.

  5. O corredor de verdade ele nao recusa pagar as inscriçoes so achamos o valor fora da realida ja que o que a corrida nos propoe e simplismente um kit basico e que as vezes nem vem tudo o que oferece.

  6. Eu fui testemunha do descalabro desses invasores na São Silvestre. Na área de dispersão,um pipoca colocou num saco plástico mais de vinte copinhos de água. Quando uma corredora lhe chamou a atenção pelo abuso, ele, num gesto de arrogância e total falta de respeito, mandou a moça para a pqp, com todas as letras.

  7. Com o valor que tá só não corro na pipoca porque posso pagar mas se eu não podesses eu correria o kit uma porcaria o lanche nem se fale.Pagar pra tomar um copo de água no percurso…tomaria aqui mesmo no Ceará entre inscrição, passagem aeria e hospedagem não sai barato não só vou pq. É um prazersem tamanho.

  8. Já passou do tempo. Ainda tem que orientar os staff a não da água ou melhor tem que da nada pra estes pipocas.

  9. Parei de ir em várias corridas por motivos de preços altos , kits desmotiva qq um , barra de cereais camiseta , não tenho condição de pagar , treino na rua e nos parques sem precisar pagar pelo o espaço, e são silvestres e tanto dinheiro que deixa a desejar.virou comercialização de corrida,.

  10. É muito triste pensar que o organizador é quem
    Tem que tomar algum tipo de providência diante da fraude. A postura deste pseudo atleta é que tem que mudar. Como digo por aí: Jogam a culta nos organizadores, alegam que o preço é alto, mas nem imaginam o custo e as implicações de se organizar um evento como este. Seria simples se não houvesse mais eventos, não haveria mais pipocas. É isso então???

  11. Acho ótimo medidas que diminuam a participação de pipocas nas provas, mas acho também que muitos corredores desistiram de fazer inscrição para as provas porque elas encareceram demais, e a qualidade dos eventos não foi proporcional ao valor das inscrições, kits ruins, poucos staffs no percurso, poucos pontos de água e água quente, péssima estrutura e organização. A impressão que dá é que as empresas organizadoras querem só ganhar cada vez mais dinheiro, sem se preocupar se estão entregando um serviço de qualidade aos corredores.. Pagar 150,00. 200,00, 300,00 reais numa prova que a gente sabe que o organizador ganha a água pros atletas de graça ganha patrocínio para as camisetas, brindes, kits, staffs, fica meio desmotivante.

  12. Acho essa medida fundamental para o sucesso das corridas de rua. Não tem a mínima lógica a organização permitir que alguém corra sem pagar inscrição, enquanto que outros são onerados com preços maiores. Outra coisa que a organização precisa melhorar é com relação as baias de largada. É muito comum atletas pularem a grade para se posicionarem melhor. Mais o maior culpado disso é a organização que não separa por baias. Com baias organizadas e fiscalizadas não haverá esse necessidade.
    Parabéns aos organizadores por essa importante iniciativa de moralização. Boas corridas!

  13. Maria Regina Pires
    reginaanes@terra.com.br

    `´otima atitude da yescom em tentar coibir os pipocas. Só falta a organização pensar em antecipar o horario, pois largar às 9 é muito tarde e eu não penso em tornar a faze.la nesse horário

  14. Precisam fazer kits mais simples (com medalha e água) e cobrar um preço mais baixo. Com certeza muitos que hoje vão como pipoca comprariam esses kits. A maioria dos corredores (não só os pipocas) não quer camisa, boné, viseira, pacote de café, torrone, toalhinha….quer apenas água gelada no percurso e medalha para postar nas redes sociais. Façam kits mais simples e baratos e kits mais recheados de coisas e com certeza os pipocas diminuirão. Evitar pipocas na SS…dia 31/12…com a paulista lotada…televisão…clima de natal? Impossível! Duvido que no meio de 30 mil pessoas os staffs conseguirão retirar um pipoca!

  15. Não sou a favor do corredor pipoca, mas isso acontece por conta dos valores absurdos cobrados, sem qualquer retorno as corredores, como na S.Silveste, com um kit medíocre e um preço absurdo, É claro que a yescom surgiu pra ter lucro, por isso abocanhou as grandes provas do país que antes valorizavam o corredores, e hoje os veem como $$$!Vocês da contra relógio sabem muito bem como era melhor no passado o tratamento do corredor amador nas grandes provas, Ex, premiação nas categorias, cadê com o surgimento da yescom?

  16. Na opinião da CR, a Yescom é como qualquer outra organizadora, ou seja, uma empresa que visa lucro, como tem que ser para sobreviver. Em relação à premiação nas categorias, nos últimos anos nem para os primeiros colocados (do geral) as provas estão dando prêmios, reduzindo bastante seus custos. E quanto à premiação nas faixas etárias, a razão para seu desaparecimento em praticamente todas as corridas se deve em grande parte às muitas burlas por parte dos participantes, quando não simples desleixo, com gente correndo com número de outra pessoa, causando enormes confusões nas premiações.

  17. percebi que a qualidade da corrida da São Silvestre caiu muito, e não foi com relação aos “pipocas”, não teve os pórticos com lançadores de água, pois estava um calor infernal. AO invés de se preocupar com os pipocas, por que não fazem a corrida em um horário que o atleta não sofra tanto com o calor? E no horário que como são tantas outras preocupadas com os seus participantes?

  18. Pq não fazer uma inscrição com kit e outra sem kit?
    Sempre terá quem queira e quem não faça questão do kit.
    Muitos pipocas não se interessam pelo kit (não querem mais uma camiseta, mais uma “sacolinha” ou mesmo um squeeze). Querem apenas participar da corrida.
    Ou, querem acompanhar alguém que está ali, participando da primeira corrida.
    Ou mesmo são eles mesmos que estão participando da primeira corrida e querem saber qual é o “gostinho” da corrida de rua.
    Quem se interessa pelo kit, não se importa em pagar valores altos.
    (existem organizadoras que oferecem kit semelhantes ou ate melhores com preços mais justos..)

    Concordo que não é certo os pipocas pegarem água daqueles que “pagaram” pela hidratação. E acho um absurdo quem “rouba” a medalha dos pagantes (vergonha alheia).

    Não adianta também abrir a inscrição com um ano de antecedência com preço “promocional”, já que caso a pessoa não consiga participar da corrida na data por algum imprevisto (1 ano é muito tempo), ele não será reembolsado de forma alguma..
    Se querem coibir, é preciso dar opções.
    Se organizar um evento de grande porte gera um custo alto pra organizadora, seja transparente e compartilhe os valores mesmo que seja aproximado (taxa a ser paga pra prefeitura, gastos aproximados com kit, água, etc…)

    S.Silvestre, 15k, a maioria só pensando na “festa” e não na corrida em si..
    O jeito é a organizadora correr atrás de mais patrocinio pra diminuir o custo da inscrição.. ou melhorar o kit

Deixe o seu comentário

// outros blogs //

Blog da CR

CR na feira da entrega dos kits da São Paulo City Marathon>> LER POST

Na Corrida

Cia de Eventos anuncia estratégias para se aproximar dos atletas>> LER POST

Linhas de Chegada

Muita transpiração, pouca inspiração>> LER POST

Vida Corrida

Inovando com qualidade>> LER POST

Publicidade

MEIA REVEZAMENTO

Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados