Revista Contra-Relógio

Danilo Balu é Bacharel em Esporte e corredor há mais de 20 anos. Trabalha com Marketing Esportivo. A corrida é terapia, é lazer, trabalho, hobby e objeto de estudo e leitura.

// Recorrido/

Leituras de 3a Feira

10/dezembro/2013

Já falei aqui no blog sobre números de peitos, que é uma das últimas fronteiras onde uma organização pode mostrar criatividade. Aqui um site com uma opção MUITO legal com molduras à venda. Se eu disser que morro de vontade de fazer o mesmo, não estou mentindo.

O legado de Nelson Mandela ao atletismo sul-africano.

Por muito tempo e até alguns anos atrás, havia a lenda que dizia que você deveria ter mais de um par de tênis pra que ele “descansasse o solado” por 48 horas antes de um novo treino. Na verdade ter mais de um par só serve na prática para o caso de chuva. E só. Como a musculatura do pé é MUITO mais complexa do que imaginamos, alguns fisioterapeutas acreditam que revezar os tênis muda o ângulo de contato do pé com o solo, fortalecendo e exigindo de forma sempre diferente a musculatura intrínseca do pé, uma das maiores responsáveis pelo amortecimento na corrida. Agora um estudo interessante vem dar apoio a essa tese, pois mostra que corredores que revezavam os tênis tinham menos lesões do que os que usavam sempre o mesmo. Conheço vários teimosos que só usam um modelo de tênis. Não consigo entender isso…

Imagine você correndo a Haile Gebrselassie Marathon em homenagem ao maior de todos. E de repente está lá ele em pessoa ajudando na distribuição de água aos atletas. Não sei você, eu sento e choro. (via Correr pelo Mundo)

Pode parecer técnico demais pra uns, chato pra alguns e achismo puro para outros. Mas o debate é muito pertinente: a falta do cross-country não estaria atrapalhando o atletismo britânico? A falta de cross-country no Brasil não seria uma das razões de sermos tão coadjuvantes no mundo?

Imagine você em um torneio de cross-country e a patrocinadora vem e oferece de lanche um waffle com o logo da empresa cuja história reconta que era em uma máquina de fazer waffles que o fundador fazia as solas do tênis? Demais!

Os japoneses e suas ideias… esses abaixo amarraram um pedaço de carne a uma mulher que tinha que fugir de um Dragão de Komodo. Um belo incentivo pra treino! *dica do leitor Paulo Cezar.

Postado em: Curiosidades, Leituras, Vídeo por Danilo Balu às 1:30

5 Respostas para “Leituras de 3a Feira”

  1. Tenho muita , mas muita vontade mesmo de correr a Hale Marathon, ou mesmo a meia….e combinar com o tour pela Etiópia! Deve ser demais, imagine estar ao lado do Haile!!! Mas pelo que vi, nessa primeira teve bem pouca participação….uns 90 homens e 45 mulheres na maratona e outro tanto desse na meia! Quem sabe um dia!

  2. Se é para ter contato com uma lenda como o Haile, quanto menos gente melhor…

  3. Não tem nem uma semana que eu estava discutindo justamente essa questão de como o cross country faz falta para o Brasil e como ele incentiva o espírito competitivo da molecada desde cedo (e, consequentemente, aumenta o nível do ‘jogo’ no futuro). Ver a meninada do colégio fazendo 5km em 15min é emocionante!

  4. Antes eu tinha 4 tênis, 2 de cada modelo. Agora tenho muito mais e sempre tento comprar um modelo diferente. Tomara que fortaleça o pé.

  5. Apenas a minha opinião…prefiro correr com o Ronaldo da Costa do que com o Haile. Inclusive o fiz a poucas semanas. Quantos aos tênis, acho o rodízio imprescindível para também aprender a controlar a pisada, e não apenas fortalecer a musculatura.

// outros blogs //

Últimas

Joyciline Jepkosgei bate novamente o recorde mundial da meia-maratona>> LER POST

Blog da CR

As maratonas brasileiras válidas para o Ranking 2017 da CR>> LER POST

Na Corrida

Maratona das Flores e Medellín, duas gratas surpresas>> LER POST

Linhas de Chegada

Treino para Maratona gera RP nos 10km>> LER POST

Vida Corrida

Sub 3h: Cristiano Bedin da Costa, atleta solitário na Comunidade Autônoma de Cronópios, conta sua história em Buenos Aires>> LER POST

Publicidade

CORRIDA DAS ACADEMIAS

Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados