Revista Contra-Relógio

Danilo Balu é Bacharel em Esporte e corredor há mais de 20 anos. Trabalha com Marketing Esportivo. A corrida é terapia, é lazer, trabalho, hobby e objeto de estudo e leitura.

// Recorrido/

Um mundo em luto.

6/dezembro/2013

It always seems impossible until it’s done.”

Já era hora de ir embora. Eu fechava tudo quando então veio a notícia: morreu aos 95 anos o ex-presidente sul-africano e Nobel da Paz, Nelson Mandela. Não sei se é a suposta sabedoria que viria com a idade ou o desencanto gradual com muitos que te faz ir reduzindo o número de seus verdadeiros ídolos. Ao mesmo tempo, você sabe que está mais velho quando estudou parte da história que até então ainda estava na ativa. Foi assim com Madiba, o carinhoso apelido de Mandela. Ainda criança estudei Nelson Mandela como muitos que me leem neste espaço.

The greatest glory in living lies not in never falling, but in rising every time we fall.”

Talvez por motivos meio óbvios, tenho certo interesse no assunto racismo ao qual já dediquei muita leitura de Economia Comportamental do tema. Mas duas pessoas ainda têm muito do meu interesse. Um é Jackie Robinson, falecido em 1972 foi o primeiro jogador negro a atuar na Major League de beisebol nos EUA. Devorei sua longa biografia em dias.

Sport has the power to change the world. The power to inspire. The power to unite people in a way little else can…”

E a outra é o formidável Nelson Mandela. Quem poderia ficar preso e ser humilhado por 27 anos e ter sabedoria e serenidade para guiar a luta de todo um país contra a segregação racial sem deixar o ódio e a vingança guiarem as decisões?

Death is something inevitable. When a man has done what he considers to be his duty to his people and his country, he can rest in peace

Antes que alguém tente “me lembrar”, são justamente as falibilidades tão humanas de Nelson Mandela que nos reforçam o quão grande ele foi. Diferente dos personagens da mitologia, Madiba cometeu deslizes, alguns graves, mas todos humanos. Neste espaço sempre falo de corrida e do mercado, mas Mandela foi um homem como poucos. Sua trajetória fez do nosso mundo um lugar mais justo para se viver. Seja você negro ou branco, a luta dele foi por todos e por todos ele deveria ser reverenciado.

Nelson Mandela em discurso como Nobel da Paz


Postado em: Comportamento, off-topic por Danilo Balu às 1:30

3 Respostas para “Um mundo em luto.”

  1. Madiba e não mandiba.

  2. Requiescat in pace

  3. Um GRANDE sujeito !!!! Muitos brasileiros ( pricipalmente políticos ) deveriam se espelhar nele.

// outros blogs //

Últimas

Franck Caldeira e Marizete Moreira na Maratona de São Paulo>> LER POST

Blog da CR

Visitem o estande da CR na feira da Maratona de SP>> LER POST

Na Corrida

Olympikus renova patrocínio da Maratona do Rio por mais três anos>> LER POST

Linhas de Chegada

Muita transpiração, pouca inspiração>> LER POST

Vida Corrida

Mesmo com uma rotina difícil, treinar é possível>> LER POST

Publicidade

CAMINHOS DA F

Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados