Revista Contra-Relógio

Fernanda Paradizo é jornalista e fotógrafa. Já viajou pelo mundo para cobrir provas internacionais e é corredora desde 1993, com 9 maratonas no currículo.

It’s only rock’n’roll – Parte 2

2/outubro/2011

Direto de San Jose, California – Véspera de prova. Deu para dormir bem, comer, descansar, twittar e ainda dar um pulinho na Expo para ver as coisas um pouco mais movimentadas por lá. Aproveitei também para pegar minha credencial de imprensa e ficar por dentro de algumas informações sobre a prova. São na verdade 11225 inscritos, sem contar as inscrições feitas nestes dois dias de feira. É isso mesmo. As inscrições estavam sendo feitas na hora também, ao valor de 125 dólares. Ou seja, 15 dólares a mais comparado aos que fizeram dentro do prazo pela internet.

Minha impressão sobre a Expo em si não mudou muito em relação ao primeiro post. É uma feira bacana, modesta quando comparada às grandes provas, mas com vários atrativos para manter os corredores circulando por lá. O grande diferencial, além do desconto de 10% em qualquer Garmin, patrocinador oficial, são os vários stands que oferecem acessórios e roupas variadas de corrida a preços bem acessíveis ao corredor. A loja oficial, da Brooks, que vende produtos com a marca da prova ou não, também é muito bacana. Além disso, havia muita coisa para degustar, como barras, isotônicos, balas, sucos e até vinhos californianos. Para quem quisesse levar para casa uma recordação bem ao estilo rock’n’roll, a revista Competitor, que tem os direitos da série, estava fazendo fotos a caráter para quem quisesse. Não precisava nem estar inscrito na prova. Era só chegar lá, escolher um acessório qualquer qualquer, como guitarra, óculos, plumas, jaquetas e outras parafernálias, para ser fotografado com o background que você escolher. As fotos serão divulgadas no Facebook da prova e mandadas por e-mail para cada um que foi fotografado.

O ponto alto do meu tour hoje pela feira foi sem dúvida nenhuma o encontro com Meb Keflezighi, duas vezes campeão por aqui (2009 e 2010), campeão da Maratona de NY 2009 e medalha de prata na maratona dos Jogos de Atenas 2004, que estava autografando seu livro, Run to Overcome. Eu já li o livro, mas fiz questão de entrar na fila para pegar uma edição autografada para o Sergio Rocha, editor de arte da Contra-Relógio. Troquei algumas palavras com o Meb. Esqueci que era jornalista e preferi assumir meu lado corredora mesmo. São poucas as vezes que posso fazer isso. E, quando posso, faço sem peso na consciência. Até disse a ele que era jornalista e que tinha visto a vitória dele em NY 2009, mas deixei também muito claro que não estava ali para isso. Estava ali para correr. Ele me desejou boa sorte na prova e nos despedimos com um mútuo “see you in NY”.

Depois disso, dei mais uma volta na feira e, cansada já de andar, resolvi ir embora. Parei no meio do caminho para uma pizza. Tudo isso sozinha, sem nenhum companhia. Aliás, esta é uma situação diferente para mim. Em provas, sempre viajei acompanhada de amigos. Esta é a primeira vez que viajo sozinha. É um pouco estranho não poder falar com ninguém sobre o evento, sobre as expectativas da corrida e tudo mais, mas está sendo bacana. Faço o que eu quiser, quando eu quiser e o que me der na telha. Não que eu seja anti-social, mas às vezes é bom estar sozinha.

Já são mais de 22h por aqui e é hora de arrumar as coisas para amanhã. Ainda não estou com sono. Apesar de ansiosa pelo evento em si, diferentemente de todas as outras meias que fiz este ano (foram 5 no total, sendo 2 em NY, 1 em BH, 1 em SP e 1 em Buenos Aires), até o momento não pensei muito em performance, mas sei que posso fazer uma boa prova, se tudo conspirar a favor.

Fico por aqui, ouvindo Dream On, com Aerosmith e esperando o sono chegar. Foi a música que mais ouvi nas rodagens dessa temporada 2011, em que emendei várias meias seguidas, em sã consciência, para tentar entrar em forma. Escorreguei em algumas, mas consegui resultados satisfatórios em outras. Meia maratona é bom por isso. Você cai aqui, mas logo em seguida tem outra meia ali para  ter a chance de se levantar. É por isso que adoro 21k.

A largada é às 8h (12h de Brasília). Espero poder curtir a corrida ao máximo amanhã (aqui ainda é sábado) e voltar aqui com as melhores impressões possíveis desta prova.

Postado em: De algum lugar por Fernanda Paradizo às 2:23
2 comentários »

1/outubro/2011

It’s only rock’n’roll – Parte 1

Direto de San Jose, California – Cheguei na quinta-feira por aqui.
Leia mais>>>



// outros blogs //

Últimas

Duas inscrições gratuitas para assinantes na Maratona do Porto>> LER POST

Blog da CR

Visitem o estande da CR na feira da Maratona de SP>> LER POST

Na Corrida

Maratona de Los Angeles terá corredores de 63 países no domingo>> LER POST

Linhas de Chegada

Muita transpiração, pouca inspiração>> LER POST

Vida Corrida

Mesmo com uma rotina difícil, treinar é possível>> LER POST

Publicidade

Calhau

Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados