Revista Contra-Relógio

André Tarchiani Savazoni é jornalista, pai e corredor. Está sempre na corrida. Seja nos treinos, nas provas ou atrás dos filhos, Vitória e, principalmente, Pedro. E adora viajar para correr ou correr para viajar.

Uma prova linda, mas que cobra pelas visões que proporciona

27/junho/2016

foto_2742

Crédito da foto: Ludmilla Gadotti

Sabe aquele professor (a) gente boa, que ensina com clareza, sabe conduzir a classe, mas que na hora da avaliação, é exigente como poucos? Essa é uma boa analogia para definirmos o Mountain Do Costão do Santinho, disputado no sábado (dia 25), em Florianópolis.

Uma prova linda, com um visual impressionante de parte da ilha.

Contou com ótima organização (incluindo agilidade na entrega dos kits, congresso técnico e coquetel na sexta-feira, bons postos de hidratação e alimentação, marcação do percurso, orientação do staff, agilidade na divulgação dos resultados e almoço no domingo).

Porém, também cobra para você ter direito a vivenciar essa experiência. A começar pela mescla de pisos do percurso, principalmente nos 42 km (areia fofa e dura, bosques, dunas, estrada de terra, lama, costão, single track, um mínimo de asfalto e calçamento), passando pela uma altimetria variada e tendo como “ápice”, tanto da vista do litoral quanto das dificuldades, nos 4,5 finais de uma trilha bem complicada (comum também para quem fez os 22 km).

O dia de céu azul e sol, mas com temperatura baixa, ajudou a “pintar” o cenário. A largada e a chegada ocorrem dentro do complexo do hotel Costão do Santinho, que também sedia todos os eventos relacionados à prova. Os corredores partem para praia e o primeiro morro, com algumas subidas já mais íngremes e cerca de 500 m de single track. Depois, longa parte de praia, bosques, estradas de terra e areia fofa para os participantes dos 42 km. A partir do km 33, as dificuldades aumentam. Dunas para cima e para baixo, bosque de areia fofa, um pequeno trecho de asfalto, pequenas e leves descidas e, então, a trilha final, que, literalmente, “judiou”, de todos que correram a maratona ou os 22 km.

Das etapas do Mountain Do que já participei (Praia do Rosa, Ushuaia na Argentina e Deserto do Atacama no Chile) é a mais difícil e com a maior variação de pisos e altimetria. Mas, ao mesmo tempo, em termos de beleza natural, a com maior diversidade e mais bonita também.

Foram 74 concluintes nos 42 km (62 homens e 12 mulheres), com vitórias de Hamilton Kravice (3h12 e recorde da prova) e Luisa Schaffer, com 4h17. Nos 22 km, 268 corredores e, nos 8 km, 337. No total, o evento contou com 679 participantes. Clique aqui e veja os resultados completos.

A edição de 2017 do Mountain Do Costão do Santinho está marcada para o dia 1º de julho e, de acordo com a organização, novidades já estão confirmadas, entre elas, uma quarta distância, de 65 km. Assim, serão 9 km, 23 km e 42 km, além da ultramaratona.

Mais informações e o calendário do Mountain Do em www.mountaindo.com.br.

Postado em: Maratonas, Montanha por André Savazoni às 13:49
Deixe o seu comentário »

28/agosto/2015

Mountain Do chega ao histórico Vale Sagrado dos Incas no Peru

[gallery link="file" ids="3865,3867,3868"] Depois do Deserto do Atacama, no Chile, e do extremo sul do Continente Americano em Ushuaia, na Argentina, o lado internacional do Mountain Do terá mais uma etapa, desta vez, no Peru, mais precisamente no Vale Sagrado dos Incas, um tesouro arqueológico que preserva até os dias de hoje diversas ruínas, dentre elas as mais famosas nas cidades de Machu Picchu e Pisac.
Leia mais>>>


15/junho/2015

Uma corrida na natureza onde se corre: 10 milhas outdoor

O Brasil vive um crescimento das provas de montanha, porém, em circuitos onde correr está em segundo ou até terceiro plano.
Leia mais>>>


28/maio/2015

Muita prova (junta) para pouco corredor. Mercado de trail precisa se organizar

Não vejo (pelo menos ainda) um mercado tão grande de provas em montanha, as chamadas trail, para o número de corridas que vem sendo organizadas no Brasil.
Leia mais>>>


2/setembro/2014

K42 Ubatuba: prova mais difícil e, ao mesmo tempo, mais longa que já fiz

Quem me conhece, sabe que gosto de treinar, de baixar meus tempos, de velocidade.
Leia mais>>>


19/maio/2014

Abertura do Circuito K21 em Águas de Lindoia manda o recado: espere muita dificuldade

O Circuito K21 brasileiro, com seis etapas neste ano, teve início no último sábado em Águas de Lindoia, na região serrana do Estado de São Paulo.
Leia mais>>>


16/maio/2014

Circuito K21 começa em Águas de Lindoia

A Série Internacional K21 terá 31 provas em seis países diferentes (Espanha, Marrocos, Brasil, Chile, Argentina e Costa Rica) neste ano.
Leia mais>>>


27/março/2014

Mountain Do chega ao paraíso brasileiro, Fernando de Noronha

Podemos até encontrar corridas semelhantes pelo mundo afora, pois belezas naturais não faltam, mas apostaria que nenhuma delas será superior no quesito "maravilhosa": o Mountain Do chega neste ano a um paraíso brasileiro, Fernando de Noronha.
Leia mais>>>


26/agosto/2013

Montanha, família e parceria. Tudo está interligado

O principal atrativo das corridas em montanha é o final de semana em si.
Leia mais>>>


31/março/2013

Série K21 vai tornando-se nacional e chega ao Espírito Santo

Juan Carlos Asef, responsável pela K42 Bombinhas e idealizador da série K21 Brasil, contou ao blog no ano passado que tinha um sonho ousado, a médio e longo prazo: ter uma prova do circuito de meias-maratonas em montanhas em cada Estado brasileiro.
Leia mais>>>


« Mais Antigos

// outros blogs //

Últimas

Brasileiros vencem o Campeonato Ibero-Americano na Maratona de Buenos Aires>> LER POST

Blog da CR

As maratonas brasileiras válidas para o Ranking 2017 da CR>> LER POST

Linhas de Chegada

Treino para Maratona gera RP nos 10km>> LER POST

Vida Corrida

Inovando com qualidade>> LER POST

Publicidade

CORRIDA DAS ACADEMIAS

Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados