Revista Contra-Relógio

André Tarchiani Savazoni é jornalista, pai e corredor. Está sempre na corrida. Seja nos treinos, nas provas ou atrás dos filhos, Vitória e, principalmente, Pedro. E adora viajar para correr ou correr para viajar.

// Na Corrida/

Violência no trânsito e os corredores: Curitiba

24/setembro/2014

Na terceira reportagem da série sobre a Violência no Trânsito e os Corredores, conversamos como Murilo Klein, sócio da V8 Assessoria, da capital paranaense.

Clique no nome da cidade e veja as matérias sobre Cuiabá e Rio de Janeiro.

Curitiba-PR

“Curitiba é provida de diversos parques, o que facilita o treinamento ao ar livre como, por exemplo, Parque Barigui, Jardim Botânico, Parque São Lourenço e Parque Tingui. Ainda há praças que contam com ciclovias. Com isso, boa parte dos corredores de rua da capital paranaense opta por esses locais.

Nossas ciclovias são antigas, da gestão municipal da década de 1990, e interligam os parques da cidade. Elas estão desgastadas pelo crescimento das raízes das árvores; pelas entradas de carros feitas de forma irregular; por placas no meio delas, entre outros problemas, ou seja, brincamos que fazemos um bom treino trail em meio à cidade. Além disso, nessas ciclovias, os corredores dividem espaço com muitas bicicletas e pedestres que não seguem a ordem social do local.

Aqui temos ainda as canaletas de ônibus, local claramente proibido para correr, porém muito utilizado para a corrida ou deslocamento de bike. Geralmente, os corredores vão no sentido contrário dos ônibus e ali treinam. Aos finais de semana, esses trechos ficam cheio de corredores.

Quando questionei alunos da assessoria sobre a relação nas ruas, foram enfáticos ao dizer que o respeito dos motoristas é pouco e que, com exceção dos finais de semana, quando todo mundo parece estar mais calmo, não esperam e não dão espaço aos corredores, forçando-os a ir para as calçadas, trechos muito irregulares.

A prefeitura tem cuidado dos parques, terceirizando a manutenção, e criado praças novas para incentivar o não uso de locais em meio a carros e ônibus. Assim, os corredores optam mais pelos parques mesmo, como segurança e certeza de um treino com menos estresse do que o próprio dia de trabalho já os dá.”

Murilo Klein, sócio da V8 Assessoria Esportiva de Curitiba-PR

Postado em: Na Corrida, Série sobre o trânsito/corredores, Trânsito e corredores por André Savazoni às 10:00

Deixe o seu comentário

// outros blogs //

Últimas

Inscrições da Meia-Maratona do Sol chegam ao segundo lote>> LER POST

Blog da CR

"Este ano eu entro no Ranking!" Participe do Desafio CR!>> LER POST

Linhas de Chegada

Treino para Maratona gera RP nos 10km>> LER POST

Vida Corrida

Primeira Maratona de Diogo Junqueira.>> LER POST

Publicidade

VELOCITA

Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados