Revista Contra-Relógio

André Tarchiani Savazoni é jornalista, pai e corredor. Está sempre na corrida. Seja nos treinos, nas provas ou atrás dos filhos, Vitória e, principalmente, Pedro. E adora viajar para correr ou correr para viajar.

// Na Corrida//

Quanto é comum trapacear em maratonas?

24/junho/2015

Quem vive no ambiente das corridas (e maratonas) já ouviu histórias (ou até presenciou) de gente cortando caminho, correndo com o número de peito de outro, com dois chips ou com marido/namorado fazendo parte do trecho da mulher/namorada (lembram da confusão do Desafio Boost em São Paulo no ano passado, nesse caso em 10 km + 5 km…?)

Pelo famoso complexo de “vira-latas” ou pelos exemplos diários que acabam justificando esse “preconceito”, criticamos os brasileiros. Talvez, também, pelo nosso boom da corrida (sem comparar com outros países) estar ocorrendo nos últimos anos, isso tenha ficado em evidência. Mas, sim, nos Estados Unidos, há também as sacanagens. E não são poucas.

Uma matéria publicada esta semana no site da Runners World norte-americana exemplifica bem esse “ambiente”. Vale muito a leitura (está em inglês, mas na linguagem do “corredor”, fica fácil o entendimento). Há bons (ou, melhor, maus) exemplos em provas famosas nos EUA, com entrevistas dos organizadores ou diretores. Claro que, obter o índice para Boston (principal sonho de consumo nos 42 km dos americanos), é uma das principais “tramoias”.

O título da matéria é “How Common Is Cheating at Marathons?” “Race directors and industry insiders say a few people every year will try to cut a course or swap bibs”. Clique aqui e leia o texto completo no site da RW dos EUA.

Trocar números de peito e cortar caminho é o “atalho” mais fácil. Para quem fica “chocado”, há casos de brasileiros que correram com dois chips para “classificar” amigos para Boston, para citar um exemplo.

Outras de gente que, cortando uns 10 km em algum trecho possível, contabiliza mais uma maratona completa e, “orgulhosamente”, exibe medalha de… conclusão!

Em uma das partes do texto, há a citação de Boston que aceita as maratonas que sejam aferidas pelas federações de  o país, porém, nesse caso, muitas não têm os tapetes de controle a cada 5 km (desclassificando quem não passa por eles), por exemplo, o que em tese seria uma facilidade aos “golpes”. Por outro lado, uma medida dessas puniria milhares de maratonistas pois muitas provas seriam deixadas de lado.

Para quem gosta de treinar, correr e desafiar-se, sem sacanagens, vale muito a leitura, pois é uma realidade que acaba vindo em nossa direção.

Postado em: Corridas por André Savazoni às 17:03
6 comentários »

20/junho/2015

Dois meses e a sensação de poder correr novamente

Dia 20 de abril de 2015.
Leia mais>>>


15/junho/2015

Uma corrida na natureza onde se corre: 10 milhas outdoor

O Brasil vive um crescimento das provas de montanha, porém, em circuitos onde correr está em segundo ou até terceiro plano.
Leia mais>>>


12/junho/2015

Aos poucos, voltando à rotina. E como ela faz falta…

É interessante como algo que às vezes cansa por diversos fatores, faz tanta falta quando não a temos.
Leia mais>>>


10/junho/2015

Foco da maratona de Campinas é mesmo o revezamento

Faltando pouco mais de um mês para a prova, marcada para o dia 19 de julho, fazendo parte das comemorações do aniversário da cidade, foram abertas as inscrições para a 1ª Maratona de Campinas.
Leia mais>>>


8/junho/2015

Mo Farah aumenta pressão sob suspeita de doping de Salazar

Ídolo britânico, Mo Farah desistiu de correr os 1.
Leia mais>>>


« Mais Antigos

// outros blogs //

Últimas

Golden Four Asics estreia em Fortaleza com 1.809 concluintes>> LER POST

Blog da CR

CR na entrega dos kits da Golden Four Asics de Fortaleza>> LER POST

Corrida Viva

Em São José dos Campos - Circuito Longevidade - Só 10 e 20 Reais >> LER POST

Linhas de Chegada

E lá vamos nós de novo>> LER POST

Operação Queniana Albina

Missão Super Saias 21K>> LER POST

Publicidade

MARATONA FOZ DO IGUACU

Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados