Revista Contra-Relógio

Rodrigo Lucchesi é engenheiro de formação e corredor de coração, esporte que adotou em 2001. Corre pela endorfina e para poder comer chocolate e tomar açaí sem culpa.

// Linhas de Chegada/

Entrevista New Balance

5/janeiro/2014

Essa semana seguimos a série de entrevistas com as principais marcas esportivas (quem perdeu a primeira, clique aqui).

O entrevistado dessa semana é o Jullian Salgueiro, gerente de marketing da New Balance Brasil, que nos conta um pouco da história da marca, o resultado da NB Excellent Series, explica o portifólio de produtos da marca no Brasil e ainda deixa um mistério no ar…

1)      Em linhas gerais, qual a estratégia da NB para o mercado de corrida brasileiro e sua história no país?

R: A NB está focando nos corredores de performance (evangelistas e core runers). Queremos falar com este público cada vez mais de perto. Hoje nossa linha de produtos é bem extensa, mas com foco nos produtos para performance. A NB é uma empresa de 107 anos, que sempre primou pelos calçados de corrida. Foi a primeira marca a vender um tênis de corrida ao preço de U$100,00. No Brasil ela chegou nos meados dos anos 90, mas somente agora com uma estrutura para enfrentarmos os concorrentes.

2)      Existe algum projeto para abrir lojas próprias/conceito da NB no Brasil?

R: Acabamos de abrir nossa primeira loja conceito em SP, no shopping Morumbi. Esse loja serve para expormos todos os nossos produtos, algo que as vezes não conseguimos dentro do varejo. Por enquanto somente esta loja conceito.

3)      Já temos disponíveis no Brasil todos os modelos de tênis do portifólio da NB americana? Quais os mais vendidos? Alguma tendência que você perceba no consumidor brasileiro?

R: Hoje trabalhamos com um delay de 3 meses para o mercado Americano, mas a cada semestre que passa estamos encurtando este diferencial. Hoje temos todos os tênis que os consumidores podem encontrar no mercado americano e alguns produtos que somente irão encontrar no Brasil, por termos acesso a produtos que somente são vendidos na Ásia, como o RC900. O nosso modelo mais vendido é o 890 que já está na sua 3a versão.

O consumidor está atrás de cores, sejam misturadas ou cores fortes. Mas sempre teremos as cores mais sóbrias nos nossos produtos. Como estamos focando em performance, acredito que uma tendência é para os tênis mais leves sim e que entreguem amortecimento.

4)      A corrida NB Excellent Series, realizada em SP no dia 08/12, teve um feedback muito positivo nas mídias sociais. Você considera que o objetivo foi atingido? A corrida será mantida para o ano que vem e existe  chance expandi-la para outras cidades brasileiras?

R: Sim, nosso objetivo foi atingido, conseguimos colocar corredores selecionados, pelo pace, e isso foi o grande diferencial da nossa corrida. Num formato menor onde conseguimos de verdade termos o tão falado brand experience. Os consumidores tiveram contato não somente com o nosso produto, mas sim com a história da marca.

A corrida será mantida ano que vem, não aumentando o limite técnico da prova. Pelo conceito inovador da corrida, sim temos interesse em levar para outros mercados, e vemos o RJ como nossa próxima parada.

5)      A NB patrocina algumas maratonas no exterior como Punta del Este, Disney, Roma e Rotterdam. Existe algum plano da NB para patrocinar alguma maratona no país?

R: Por enquanto no Brasil iremos focar em nossos eventos, isso quer dizer eventos proprietários da New Balance, então por enquanto a resposta é não.

6)      Qual o market share da NB no Brasil no que diz respeito ao segmento de corrida?

R: Não posso divulgar este dado, mas posso dizer que crescemos dois dígitos percentuais em relação ao ano passado.

7)      Algum projeto ou ação em desenvolvimento que você possa divulgar?

R: Temos um projeto para mulheres no ano que vem, mas isso vais ter que aguardar…

Contato: rodrigo79@gmail.com / twitter @rdlucchesi

Postado em: Entrevista, Marcas esportivas por Rodrigo Lucchesi às 23:09

4 Respostas para “Entrevista New Balance”

  1. Eu jamais entendi o porquê da New Balance não inserir em seus calçados a logomarca NB, que é muito mais estilosa, ao invés da simples letra N…
    Por conta disso, quem nunca, em um passado distante, não olhou os calçados New Balance pensando que fosse um Nike????? (risos)

    Na minha percepção, e ao mesmo tempo um desejo pessoal como corredor de rua amador, é que marcas como por exemplo: Brooks, New Balance, Newton e Saucony, não se restingissem apenas, aqui no Brasil, a comercialização de calçados de corrida. Que houvesse a opção também a disponibilização de vestuário e acessórios destas marcas, mesmo que seja Made in (qualquer país do sudeste asiático)

  2. Gostaria de fazer uma correção do meu comentário anterior.

    Havia mencionado que as marcas esportivas Brooks, New Balance, Newton e Saucony só traziam ou trazem calçados de corrida para serem comercializados no Brasil. Acabei de tomar conhecimento que a primeira loja conceito da New Balance, no Brasil, recentemente inaugurada no fim do ano passado no Shopping Morumbi, comercializa, além dos calçados esportivos, linha de roupas e acessórios.
    http://www.newbalance.com.br/fit/conheca-nossa-1a-loja-conceito-no-shopping-morumbi-sp
    ——————–
    Boa Hélio, bem lembrado!
    Abs
    Rodrigo

  3. […] Hélio Shiino: Gostaria de fazer uma correção do meu comentário anterior. Havia mencionado que as marcas esportivas… […]

  4. […] perdeu as entrevistas anteriores, pode ler a entrevista da New Balance aqui, Mizuno aqui, Adidas aqui, The North Face aqui, Kalenji aqui, Puma aqui e Fila […]

Deixe o seu comentário

// outros blogs //

Últimas

Inscrições da Meia-Maratona do Sol chegam ao segundo lote>> LER POST

Blog da CR

"Este ano eu entro no Ranking!" Participe do Desafio CR!>> LER POST

Na Corrida

Detalhes da Maratona de Santiago>> LER POST

Vida Corrida

Primeira Maratona de Diogo Junqueira.>> LER POST

Publicidade

VELOCITA

Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados