Revista Contra-Relógio

Yara Achôa é jornalista, mãe e corredora. E depois de sua maratona sub-4, vem se achando a tal! Ama correr no asfalto, mas também adora uma aventura na montanha.

// Eu corro porque…/

… a São Silvestre, as medalhas, a explicação oficial, o Twitter e eu…

23/dezembro/2010

Aconteceu ontem a coletiva da São Silvestre 2010 para apresentar as novidades da prova: chip descartável, medalha já no kit, vídeos de chegada para download gratuito, assim como um certificado de conclusão digital e foto de chegada à venda.

A polêmica girou em torno da entrega da medalha no kit, antes da corrida. Através de redes sociais e de blogs, corredores do Brasil inteiro têm se manifestado contra, pedindo explicações para a Yescom, organizadora da prova.

O principal argumento dos organizadores, Sr. Thadeus Kassabian, da Yescom, e Sr. Manuel Garcia (Vasco), diretor técnico da SS 2010, é a segurança do corredor. A ideia é aumentar a rapidez na dispersão na chegada, em função do grande número de pessoas (100 mil) na Paulista por conta da SS e do Réveillon.

Foi explicado que até o ano passado os atletas ficavam em uma fila, na área de um estacionamento, para devolver o chip e pegar a medalha. Como a devolução era obrigatória, gerava aglomeração. Este ano o estacionamento tem um projeto de edificação já anunciado e não existia outra área apropriada para este fim que pudesse garantir a circulação e segurança do público.

O Comitê Organizador da São Silvestre e do Réveillon, em conjunto com o CET e Polícia Militar, estudaram alternativas de fluxo da área. “Também não poderíamos usar todas as vias da região para montar a infra-estrutura pós prova, pois sufocaríamos o trânsito, prejudicando empresas e moradores”, ressaltou Thadeus Kassabian.

Sim, concordo. É bom lembrar que existem pessoas que trabalham e moram na região e precisamos respeitá-las.

Então se optou pelo chip descartável – sem a necessidade de devolução – e a entrega antecipada da medalha, o que facilitaria o fluxo de dispersão.

Fui conversar com o Sr. Thadeus e questionei se não havia mesmo um jeito de entregar a medalha no final, comentando a repercussão negativa entre os corredores. Afinal, a medalha é um símbolo de recompensa pelo nosso esforço. “O que você prefere: receber a medalha antes ou colocar em risco sua segurança?”, disse ele. E insistiu para que eu respondesse. Falei que, claro, preferia zelar por minha segurança. Mas continuei questionando sobre alternativas para conciliar entrega de medalhas e segurança. “Apresente-as”, respondeu ele.

Como curiosidade, arrematei: “Thadeus, você corre?” Ele: “Já corri”. Eu: “Já ganhou medalha antecipada?” Ele: “Já”. Eu: “Em que prova?” Sem resposta. Entenda: não era provocação.

Outra coisa que fez os organizadores pensarem em colocar a medalha no kit, antes da prova, é o grande número de pipocas (corredores não inscritos que aproveitam a infra-estrutura montada) em uma mega prova como a São Silvestre. Segundo os organizadores, no ano passado estavam inscritos 21 mil corredores, mas cruzaram a linha de chegada mais de 24 mil. Como nessa edição da SS o chip é descartável, perdeu-se a “moeda de troca” da medalha.

“Correr na pipoca é uma questão de postura. Você tem que pensar que quando o pipoca toma a água nos postos de hidratação está tirando do corredor que pagou por ela; quando ele precisa de atendimento médico, pode estar retardando o atendimento de quem se inscreveu corretamente”, explicou o diretor da Yescom.

E imagine você – que pagou pela prova – chegando e não tendo mais medalha porque outros pegaram antes… Não há dúvida: pipoca não é legal.

Mas não será distribuída uma sacolinha com lanche no final? Por que não colocar a medalha ali? “O lanche é facultativo, pega quem quer”, argumentou Vasco.

Em matérias e comentários publicados, choveram sugestões para contornar a situação: picote com vale-medalha, número de peito colorido, mais staff…

O que eu acho é que as coisas legais, as inovações tecnológicas, os reforços de segurança (4500 pessoas na organização; 3000 profissionais de Polícia Militar/Guarda Civil Metropolitana/CET e SP Trans; 250 profissionais de saúde; 20 ambulâncias/UTI Móvel) e a mega estrutura (450 mil copos de água; 21mil garrafas de isotônico; 50 mil quilos de gelo; 250 banheiros químicos; 20 caminhões guarda-volume) ficaram ofuscados pela questão da entrega antecipada da medalha e pelo pouco caso que estão fazendo desse símbolo.

“O saudosismo não pode substituir a segurança”, disse Thadeus. “Corredor não corre para ganhar medalha. A medalha é um presente da organização”, falou Vasco.

Já o Marilson Gomes dos Santos, nosso maior atleta da atualidade, também presente na coletiva, me disse: “O corredor amador tem a mesma garra do profissional. E a medalha é um estímulo para ele completar a prova; é uma coisa que o faz ter mais vontade de chegar”. O cara é dos nossos, né?

Medalha antecipada, ok. Não tem jeito, se tem que ser assim, que seja – os organizadores garantiram que é uma coisa excepcional, que não vai se repetir.

Acho que eles erraram mesmo foi na comunicação com o corredor. Descontentamentos sempre existirão, mas há maneiras e maneiras das coisas serem ditas.

***

E EU NESSA HISTÓRIA…

As reações sobre a entrega antecipada das medalhas pelas redes sociais e pelos blogs foram inevitáveis.

Eu uso esses recursos (Twitter, Facebook, blog), com postura profissional e principalmente educação. Quem me acompanha (ou no mínimo se dá ao trabalho de visitar minhas páginas) vê a maneira como escrevo e me posiciono.

O que não é o caso do diretor da Yescom.

Ontem, já no final do almoço pós-coletiva, estava eu na mesa, conversando com os jornalistas Erich Beting (Máquina do Esporte) e Harry Tomas Jr. (Blog do Harry), quando o senhor Thadeus se aproximou e se dirigiu a mim em tom grosseiro. Surpresa, até porque antes da conversa com ele eu havia me apresentado (“sou a Yara, escrevo para a Contra Relógio e tenho um blog lá, colaboro com o Tomaz Lourenço”), perguntei: “Como assim?”

Foi quase a única chance de falar, porque ele não deixava. Entre outras coisas me acusou de ser uma das responsáveis por um movimento no Twitter para denegrir a imagem da Yescom. Quando eu tentava me defender, dizendo que ele devia estar se confundindo e “batendo na pessoa errada”, ele olhava para os lados e me ignorava. “Ah, não está envolvida? Não participa de movimento nenhum? Mas é o que chegou até mim…”

Fontes furadas, Sr. Thadeus. E já que fez que não  me ouviu ontem, repito: rastreie meu Twitter e meu blog. O desafio a encontrar citações ofensivas escritas por mim direcionadas ao senhor ou a Yescom ou a qualquer outra empresa ou pessoas. Me manifestei, sim, contra a entrega das medalhas antecipadas na São Silvestre. Além de jornalista, sou corredora. Para mim medalha tem significado. Mas em nenhum momento ofendi sua empresa.

Aquela situação constrangedora foi me deixando muito mal.

O jornalista Erich Beting, vendo que aquilo poderia piorar, entrou na conversa e logo se aproximaram também o Harry e o assessor de imprensa Doro Jr. Que situação!

No final, depois de muito mal estar, o Sr. Thadeus admitiu ao Erich que a abordagem dele havia sido errada. Mas como não havia clima para conversarmos mais ali, sugeri que marcássemos um encontro em 2011 para falarmos decentemente, o que mais uma vez ele pareceu ignorar.

Acho que o Sr. Thadeus e suas fontes deveriam se informar melhor – e até saber como funcionam as redes sociais – antes de fazer generalizações e acusações levianas.

Não sou de criar polêmica, não preciso, nunca usei e nunca vou usar esse recurso para chamar atenção. Elogios? Faço. Críticas? Também. Afinal, sou livre para me manifestar – ou não? Repito: sempre com educação e postura.

Como disse no post anterior, adoro a São Silvestre. É uma prova que encanta corredores do Brasil todo. E estou empolgadíssima para corrê-la pela segunda vez. Vou tentar relevar a polêmica das medalhas para evitar mais desgastes.

Uma última coisa: organizadores, aproximem-se mais dos corredores. Não precisam fazer exatamente o que pedimos – mas cheguem junto, como que se alinhando na largada com a gente. Quando escutamos o lado de vocês, dá para entender uma série de coisas. Mas ouçam a gente também. Usando o clichê, conversando todo mundo se entende.

***

Feliz Natal e que venha a São Silvestre!!!

Postado em: Atualidade, Depoimento, Desabafo por Yara Achôa às 13:23

103 Respostas para “… a São Silvestre, as medalhas, a explicação oficial, o Twitter e eu…”

  1. Yara,
    Esse Sr Tadheus infelizmente não sabe nada de corrida e muito menos de “redes sociais”, tanto que a empresa dele @yescom não se dá ao trabalho de responder nem uma qustao via twitter que só existe para fazer propaganda das provas e no caso da São Silvestre, PROPAGANDA ENGANOSA. Só após VENDER 21.000 inscrições que “mostraram as verdadeiras regras”, merece PROMOTORIA PUBLICA nesse caso!

    E pode avisar o Sr Thadeus que dia 31/12 eu estarei correndo pelas ruas de São Paulo no trajeto da São Silvestre com minha HIDRATAÇÃO PRÓPRIA e sem o numero ou chip dele. A MEDALHA? VENDI!

    O fator PIPOCA, nas provas da @yescom que as inscrições encerram muito cedo, se o inscrito se contunde ou não pode participar do evento, a YESCOM não altera o nome do participante, ou seja, a pessoa correrá com Numero, chip e SERÁ UM PIPOCA sem direito a ASSISTÊNCIA pois o nome dele não constará na relação de inscritos.
    Ou seja, só mentiras e desrespeito aos atletas e agora também aos JORNALISTAS.

    PARABÈNS SR THADEUS pela atitude vergonhosa!

    Yara, você é muito maior que isso, releve.

    Beijos
    Colucci
    @antoniocolucci

  2. […] This post was mentioned on Twitter by Luciana Fuoco and Ubirajara Maltez Jr., Yara Achôa. Yara Achôa said: Pronto, falei! Blog atualizado: Eu corro porque… » … a São Silvestre, as medalhas, a explicação oficial, o Twitter e eu… http://t.co/gRYzvpQ […]

  3. Yara, sempre leio tuas materias e gosto muito da forma como escreve e do respeito que tem para com todos e o esporte. A forma como o Diretor da Yescon lhe abordou é apenas o retrato de como esta empresa trata e se relaciona com seus clientes. Estou indo para SP encontrar você e todos os corredores, mas apesar de inscrito na SS não sei se vou corre-la (a companhia dos amigos e amigas acaba falando mais alto), afinal o que me parece é que a Yescom deu seu recado muito claro: Corre quem quiser, não precisamos de vocês. Entender os motivos pelos quais algumas medidas são tomadas só é possível dentro do diálogo e sinceramente as explicações dadas me parecem todas ou quase todas apenas desculpas para uma gestão ruim.

  4. Lamentável Yara.

    Pessoa que não sabe argumentar, não sabe ouvir crítica, acaba apelando mesmo.

    Posso estar errado, mas esse “diálogo” em 2011 não vai sair. Uma pena pq a São Silvestre representa tanto para os corredores brasileiros.

    Fiquei triste pela forma como vc foi tratada. Espero que este Sr. reveja sua atitude e sua postura.

    Isso consolidou uma decisão que vi que outros já tomaram: Não participo de provas da Yescom até que eles comecem a escutar seus clientes.

    Um ótimo Natal, divirta-se muito na SS e que 2011 seja de muitas realizações!

    Beijos,
    Shigueo

  5. Yara sou corredor há 14 anos ja fiz duas maratonas e varias provas . Acho que quando uma categoria ( CORREDORES) é tão maltratada há de se fazer algo, porque não uma SÃO SILVESTRE alternativa , através de redes sociais seria fácil mobilizar corredores e chamar a atençao da imprensa para o descaso com os corredores
    ( QUANDO ALGUÉM QUER INICIAR UM MOVIMENTO E NÃO TEM APOIO EU SEMPRE DIGO: VOCES LEMBRAM DO PT HÁ 20 ANOS NÃO ERAM NADA – COM DISCIPLINA E ORGANIZAÇÃO ATINGIRAM O OBJETIVO FINAL DE SER UM GRANDE PARTIDO – NÃO SOU DO PT ) não teria chegado a hora de CORPORE – TWITTERSRUN E ETC SE UNIREM E MUDAREM A HISTÓRIA !!!!! na minha vida nunca aceitei nada pronto sempre atrves de qustionamentos e ações tentei mudar.
    Abraços
    Fábio Prado

  6. É Yara, infelizmente quando pisamos no calo de alguém, este não sabe respeitar as pessoas… a forma de pensar…
    Ué… não vivemos num país democrático??
    Náo podemos dizer o quem pensamos??
    Ah, claro… Quem manda na @yescom é a Rede Globo, que sabe muito bem manipular as pessoas… Vide: Eleições 1990!!!

    E eu tb desafio a @yescom a procurar qq coisa sobre o que a Yara (supostamente) disse, nas mídias sociais.

    Quem disse desde o início de usarmos nariz de palhaço na retirada do Kit e durante a prova fui EU, Sr. Thadeus!!!

    Espero que depois de lermos este absurdo com um jornalista e além de tudo nossa amiga e colega de corrida é:
    BOICOTARMOS as provas da @YESCOM!!!
    Isso mesmo… BOICOTE!!

    Mas infelizmente tem muita gente que não teria coragem de fazê-lo.
    Eu… sempre falei que nunca mais faria as provas da @yescom e sempre fiz…
    Agora, depois de tudo isso… não corro mesmo!!! Nem São Silvestre, Meia do Rio, Maratona de SP, Volta da Pampulha e qualquer outra prova que tenha a chancela @YESCOM.

    Bom Yara… eu tb desabafei.

    Bjokas,
    And.

  7. Yara,

    Estou com o Shigueo. Ano passado corri na SS, e só volto se a organização melhorar muito!!!

    O Marílson é d+.

    Um abraço

    Edson

  8. Li o post. Os ânimos estão exaltados. Já manifestei a minha opinião a respeito: sou favor da medida da Yescom. Afinal, as argumentações da organização são coerentes, levando-se em conta que já tive conhecidos que na “muvuca” do final, acabaram ficando sem medalha, apenas para o EVENTO SÃO SILVESTRE, sou a favor que a medalha seja entregue antecipadamente. Sou corredor e corredor só pensa em correr, mas esquecem-se que o último dia do ano na avenida paulista e arredores é um verdadeiro caos. Só cabe a mim saber o valor da medalha, se eu participar saberei que fiz por merecer. Agora quem não correr e ficar com a medalha se gabando ou desmerecendo o evento, sinto muito, mas cada um sabe o que é melhor para si (e para o seu ego). Para os demais eventos, que a medalha continue sendo entregue ao final. É uma situação que não vai levar ao lugar nenhum, só a discussões e dissabores desnecessários como a autora do blog teve com o representante da organização, se alguém não gostou da medida, então não vá, não corra, vá ao cinema, faça um churrasco, visite amigos, vá correr no Ibirapuera, enfim, opções não faltam. Parabéns Yara por permitir que o seu blog seja mais um canal para um debate democrático, mas desta vez, estou com a minoria e vou muito mais pela necessidade que a situação da cidade apresenta, do que pela emoção.

    Mais um detalhe: todo mundo sabe que a capacidade para a São Silvestre sempre foi 15 mil atletas (nem um a mais, nem um a menos, pois leva-se em conta os pipocas e esse número sempre chegava aos 20 mil). Porém com apelos e mais apelos dos atletas para aumentar a capacidade, foi para 20 mil, só que a avenida paulista continua do mesmo tamanho, ou seja, sou favor também da redução do número de inscritos para dar maior confortabilidade e até mesmo segurança aos atletas. A não ser que você transfira a São Silvestre para a USP, aí sim pode organizar uma prova de 50 mil inscritos tranquilamente, e aí todo mundo fica feliz.

    Obs.: esse que vos fala tem 25 anos de idade e já participou de 7 (sete) São Silvestres.

    Um feliz natal a todos e que 2011 seja de centenas e centenas de quilômetros para todos nós!

  9. Meu Deus, a que ponto isso chegou. Essa Yescom passou totalmente dos limites. Yara, fica tranquila, você não está sozinha.
    Abraço,
    Sergio Melo

  10. Cara Amiga Yara!

    Vergonhosa a maneira truculenta que este senhor Thadeus, tratou vossa pessoa, pensarei duas vezes antes de escrever meu alunos nas provas da yescom.

    parabens pela materia

    Juliano
    @coachjuliano

  11. Como é?! “Corredor não corre para ganhar medalha. A medalha é um presente da organização”. Tenho minhas dúvidas se ele realmente correu alguma vez na vida.

    Fica a sugestão: Nas próximas olimpíadas, campeonatos e similares, nada de medalhas ou troféus! Afinal, pra que isso se ninguém se importa mesmo. Só mais um peso pra carregarmos no pescoço ou nas mãos…

    Só faltou esse Sr dizer que nós juntávamos as medalhas e depois vendíamos pra fundição.

    A dúvida: Como outros países organizam provas similares e conseguem fazer entrega da premiação ao final?

    Se mudaram o horário das 23:30, que era assim desde sua criação até 1998 se não me engano, por que não trazer para o período da manhã? Menos confusão com outras solenidades programadas, mais respeito com a saúde dos atletas e mais tempo para dispersão.
    E se usarem a desculpa de que ninguém levantaria cedo para assistir a prova (ao vivo ou televisionada), vale lembrar que muitos passsam a madrugada acordado só pra assistir uma transmissão esportiva…

    Vamos ver no que vai dar.
    Uma ótima prova, Feliz Natal e um ótimo 2011!

  12. “se alguém não gostou da medida, então não vá, não corra, vá ao cinema, faça um churrasco, visite amigos, vá correr no Ibirapuera, enfim, opções não faltam…”

    Ou seja, se acha que o país tá mal representado por políticos corruptos, mude de país. Se seu time tá com um atacante que nunca marca gol, mude de time…

    Ainda bem que a minoria é passiva.

  13. Que isso hein! A Yescom consegue piorar o que já não tinha solução. Agora fica transferindo responsabilidade. Tem como dar uma nota menor do que zero? Bem que ele mereciam.

    Boicote é a única solução.

    Leo Mesquita
    @vivoparacorrer

  14. Querida Yara,
    A primeira parte do seu texto, apesar de já achar a atitude do dirigente da Yescom um pouco prepotente, abriu um novo ponto de vista na minha cabeça, principalmente se levarmos em consideração de que não existe provas desse tamanho no mundo que ocorrem junto com um reveillon… Contesto a informação da demora na entrega das medalhas, pois a recebi, em 2009, em menos de 10 minutos da minha chegada.
    Porém, a atitude lamentável e deselegante do caro senhor depois da coletiva. Daí se percebe a ignorância do ser humano… Você, eu e qualquer pessoa podemos nos expressar da forma que queremos. Mas percebo que a Yescom não sabe comunicar-se com seu público, já que não responde e-mails, solicitações de informação no seu site, nada!
    A minha atitude eu já tomei: exceto a Volta Internacional da Pampulha, não farei mais nenhuma prova da Yescom. A falta de respeito e organização com o corredor me fizeram tomar essa atitude.
    De resto, vamos curtir a nossa prova e até 2011!

  15. Este ano eu li, ouvi e conversei com pessoas que relataram a insatisfação com a yescom. Muitos não participam mais de provas organizadas por ela. É triste ter a rede globo no comando de tudo.

    Medalha antecipada é piada. Se não cabem 25 mil na Paulista, pq não mantém 15 mil ? Em NY existe limite e sorteio. Pq não fazer isso por aqui tb ?

    Mudar o trajeto para o Ibirapuera só vai fazer dela mais uma prova no mercado. A tradição precisa continuar. E, Sr. Thadeus, vá à merda com sua boçalidade. Se conhecesse a Yara como todos nós conhecemos, teria vergonha de tratá-la dessa forma. Lamentável !

    Parabéns por mais este texto, Yarinha.

    Bjos!

  16. “Obs.: esse que vos fala tem 25 anos de idade e já participou de 7 (sete) São Silvestres.”

    Sr. Daniel (Embora não tenha idade de Sr.), não precisa gabar-se de 7 São Silvestres (UAUUUU!!!)
    Já que é assim… tenho 32 anos e desde meus 16 anos corro a São Silvestre, desde a época em que nem medalha davam, nem existia chip, nem os corredores modinhas de hj.
    Enfim… repeito a sua opinião, mas o caso medalha, tira todo um charme da prova.
    Imagine vc com a sua medalha antecipada e no dia 30 (espero que não) vc torça o tornozelo e não corra a SS… mas vc está com a medalha…
    Que graça terá???
    Como explicar ao seu filho que vc está com a medalha, mesmo antes de ter corrido??
    Pense nisso?

  17. É mesmo vergonhoso, a atitude do Sr. Kassabian demais… Sem argumentos, só com acussações equivocadas…

    Eu vou correr a São Silvestre esse ano, e não concordei com a idéia de medalha do kit. Será que sofrerei alguma represária também? Será que vão casar minha inscrição??? Será???

    Eu corro por prazer, não por méritos! Gosto de correr! E pronto. Nunca na minha vida de atleta participei de nenhuma competição sem estar devidamente inscrito. Sei que para se conquistar uma medalha tem que suar, lutar, tem que ao menos participar… E é no final que vem a recompensa… Não ao contrário…

    Acho que tudo se resolve com uma boa conversa, se a medalha vem no kit. Lá vou eu correr… Vou fazer pra fazer o meu melhor, vou pra festejar… Afinal sou aficionado pela corrida… Será minha última prova pela Yescom?
    Não sei. Ah quem sou eu mesmo? Apenas um nº e amador!!!

    Boas provas e boas conversas a todos. conversas)
    Samuel

  18. Yara, parabéns por abrir esse canal para discussão.

    A decisão da Yescomédia é muito polêmica e na minha opinião errônea. Mas como vivemos em uma democracia, todos têm o direito de opinar da forma que acharmos melhor. O que não podemos é aceitar as decisões e ficarmos calados.

    Como disse o Cássio “Ainda bem que a minoria é passiva”.

    Mais uma vez parabéns pela postura sempre profissional em abordar os temas.

  19. Estou de longe vendo esse turbilhão todo, mas com vontade de estar aí perto. Ano que vem tenho planos de ir correr a São Silvestre, mas só se a medalha for entregue com mérito.
    Já reclamo das medalhas não serem colocadas no pescoço, essa da yescom é podre.
    Em corridas maiores que acontece pelo mundo, como fazem? Entregam a medalha na inscrição? A domicílio?

    Abraço e boa corrida!

    @noonrunner

  20. Yara, como corredor não consigo correr lado a lado, mas como jornalista estarei contigo, defenderei o seu direito de profissional, você não questionou nada que o ofendesse, e mais, as respostas dele, seriam um serviço ao leitor, ao corredor, mas, da forma que ele agiu ele da mesma forma agrediu o corredor e o leitor de suas matérias e Blogs. Todos que lhe conhecem sabem de sua candura e sensibilidade. Ele foi um covarde em pressioná-la dessa maneira. Isso é uma violência emocional. Parabéns por não engolir seco e expor essa situação que você passou na recepção feita para a IMPRENSA pela YESCOM. Caracas, a sorte é que eu não estava presente, não aceitaria tal truculência e covardia. Diante de tudo isso e de todas as incoerências que a YESCOM vem praticando contra a Corrida de São Silvestre, seus Corredores e os profissionais da Imprensa deixo meu repúdio e alerta: A SÂO SILVESTRE está no seu PIOR ano!Visto que há muita reclamação nas comunidades eletrônicas,fruto do desrespeito praticado pela YESCOM. Onde já se viu, mudar as regras após o fechamento das Inscrições, muitos corredores já repensam em vir para São Paulo, a festa foi manchada primeiro com essa atitude ÙNICA na história da corrida em entregar a medalha junto com o KIT. E agora essa da agressividade e desrespeito a você YARA uma respeitada jornalista e corredora. INDIGNAÇÂO aumenta a cada resposta que a YESCON não dá aos que lhe questionam. Sabendo da dificuldade, porque não adiantou o horário da prova, sabendo da dificuldade da dispersão o que muda em não entregar a medalha e entregar no lanche final? Quem foi o Gênio que teve essa idéia. Dúvido que o experiente Julio Deodoro soubesse dessa agressão a moral esportiva e tivesse compactuado com isso? E mais, porque não voltou atrás? Seria uma atitude bonita da YESCOM poderia até recuperar um pouco da simpatia, mas, dessa forma. Se galgando na popularidade das provas que faz. Uma hora a casa cai, porque os corredores estão se comunicando e entendendo o que interessa é apenas o conforto, o CONFORTO da YESCOM, os corredores não são levados a sério por essa organizadora de corridas.

  21. Yara, é extremamente ridiculo a atitude dos “responsaveis” pela organização da prova.

    Todos sabem que para ter a medalha da prova não precisamos correr, bastar trocar o chip de cronometragem pela medalha, mas a simbologia de quem corre, e ter a medalha, APÓS COMPLETAR A PROVA , é sem dúvidas, a melhor maneira de se fazer, é como uma forma de premiar merecidamente o corredor.

    O que está errado é colocar a prova no final da tarde, com condições climáticas não recomendadas, devido ao forte sol que geralmente está no dia, colocar 21mil inscritos, sabendo que a prova não tem suporte para tudo isso, e também claro, mudar uma tradição de medalha pós prova.

    Poderia ser bem mais simples, se parassem de visar lucro(e só o lucro) e visar realmente a segurança do atleta, e respeitar de verdade quem corre a prova, eles conseguiriam lucrar também, mas prestando um ótimo serviço.

    Se colocassem a prova para ser realizada as 9h da manhã, poderia ser transmitida sem problemas durante a manhã, com uma boa audiência, e quem participasse da prova, poderia com toda calma do mundo, retirar a medalha pós prova, e a organização ter tempo o suficiente para liberar a Av. Paulista no final da tarde, quando se está começando a chegar gente para a virada do ano.

    E se a prova fosse iniciada as 9h, muitos poderiam correr, e passar o restante do dia com a família, e até ter tempo para viajar.
    São atitudes simples, poderiam muito bem ser mais respeitosos, pois parece que estão fazendo um favor para a gente que corre, mas não, estão PRESTANDO UM SERVIÇO, e que eu saiba, a ideia é sempre SERVIR BEM.

    E já que falei que mudar a tradição é errado, mudar o percurso é mais errado ainda. Qual vai ser a graça de terminar a prova sem subir a Brigadeiro?

    Quanto ao desrespeito contigo, só temos a lamentar, que pessoas tão despreparadas estão no comando, no poder de organizar um evento tão maravilhoso que é a São Silvestre.

    Um super beijo, e um ótimo natal!

    Marcelo Machado

  22. Yara,

    Essa atitude do Thadeus é algo que dificilmente irei engolir. Foi um desrespeito à você, como mulher, jornalista e corredora. Estamos juntos com você nessa. Conte comigo :)

    Bj

    Sergio Rocha

  23. Yara, sempre acompanho vc tanto no twitter como no facebook, embora não me manifeste. E em momento algum vi vc difamar, falar mal, meter pau, ou seja como quiserem falar, em empresa alguma. Seu dever como jornalista é informar e acredito que faça muito bem! Admiro seu trabalho. Mas eventos como esse infelizmente sempre haverão de acontecer em nossas vidas. Primeiro atacam para depois saber se houve necessidade disso. Não se preocupe, nós, leitores e corredores, estaremos sempre ao seu lado. Até a SS!!

  24. Olá Yara!

    Uma pena essa reação do Sr. Thadeus. Em vez de aproveitar a oportunidade para ouvir e buscar alternativas viáveis, preferiu atacar injustamente…

    Apesar desse infeliz episódio, ele serviu para mostrar como um dos principais organizadores (Yescom) de corridas no Brasil está despreparado e nem um pouco alinhado com o verdadeiro espirito das corridas.

    Espero que todos esses desencontros na organização da SS2010 sirvam de aprendizado para a Yescom e demais empresas organizadoras para que não se repitam e que nas próximas corridas o foco seja realmente os corredores.

    A minha contribuição será não participar da SS mesmo tendo me inscrito e não me inscrever em nenhuma prova da Yescom ou qualquer outra empresa que não valorize os corredores e o esporte.

    Abs!

    Joca
    @blogdojoca

  25. Yara,
    Entendo a preocupação com a segurança da Yescom, mas se a organização fosse tão preocupada com a segurança dos atletas não colocaria largadas em horários absurdos, como ocorre na meia do Rio.
    E digo uma coisa, enquanto houver essa parceria da Yescom com a Globo, não corro nenhuma prova deles, justamente porque quem mais sofre é o corredor.
    De qualquer forma, espero que o episódio sirva para que os organizadores pensem qual o objetivo das provas por eles organizadas e repensem qual é o seu papel no esporte.
    Força,
    Beijos,
    Giovanna

  26. Yara,

    sinceramente um cara chamado THADEUS, se acha um verdadeiro PLURAL… Se acha demais … Dúvido que um cara como esse, tenha um dia colocado um tênis nos pés para correr.
    O máximo que ele correu foi da sala para a cozinha para pegar os salgadinhos e a breja.
    Imagino essa atitude da YESCOM LIXO S/A organizando a maior maratona do MUNDO em NY, creio que até OSAMA iria ficar indignado em receber a medalha antes de terminar ou correr a prova. Segurança sim … é claro e muito importante, mas sabemos que existem formas e maneiras de lidar com a multidão … mesmo porque não chegam 20 mil corredores ao mesmo tempo e sim em ondas …
    Bem vamos lá fazer nossa manifestação e mostrar que não somos palhaços …

    Sucesso Yara vc é super !!!

    http://porqueeucorro.blogspot.com/

  27. Olá Yara, lamentável o ocorrido com a organização da São Silvestre, a Yescom deu um tiro no pé, nos dois pés. A medalha é muito importante, as minhas trato como jóias, cada uma me traz agradáveis lembranças. Não aceito a desculpa da falta de espaço, estive na maratona de Nova York esse ano e após a chegada elas estavam em cavaletes e entregues pelo staff, sem tumulto ou colocando em risco a segurança dos corredores e foram mais de 40.000 corredores.

    Lembro, quando criança que assistia pela TV na última noite do ano aqueles atletas correrem pelas ruas de São Paulo, era a São Silvestre. Lembro de ter ficado chateado quando ela passou para a tarde. Quando comecei a correr era meu maior objetivo, desejava sentir como seria subir a Brigadeiro e cruzar a linha de chegada na Av. Paulista. Para mim sempre foi uma corrida envolvida por uma energia muito boa, algo difícil de descrever em palavras. Treinei pesado durante mais seis meses, no asfalto e na academia, minha esposa já estava cansada de ouvir comentários sobre essa corrida.

    Planejei tudo, busquei apoio e patrocínio, isso não foi uma tarefa fácil. Consegui o patrocínio e apoio do Instituto Mara Gabrilli, da TAM, da Corpore Academia, das Faculdades Damas, da Achilles, da ADD, do Happy Life, do Atende da Prefeitura de São Paulo, do Prof. Mário Melo, da Prof.ª Fran Lima. Muita gente envolvida e na torcida. Estudei cada metro do percurso pelo Google Street View, estudei a altimetria, treinei bastante, treino pesado e focado no asfalto e na academia, duas vezes quase tive over training por exagerar, alimentação e suplementação acompanhada por nutricionista, levei muita bronca dos treinadores, com sol ou chuva eu estava na pista, treinando.

    Ontem durante um treino para a São Silvestre o inadmissível ocorreu, o garfo da cadeira quebrou, um acidente grave, fui lançado há mais de dois metros no asfalto, aterrissei com o rosto no chão, desmaiei com a pancada, escoriações no rosto todo, queixo, lábio, o nariz com o impacto causou desvio de septo na narina esquerda, os dois joelhos bem machucados e o ombro esquerdo. Os camaradas ciclistas e corredores fizeram os primeiros socorros, um médico que passava de carro parou e deu uma ajuda. Uma ciclista que estava na hora e ajudou no socorro falou: Esse gosta tanto de asfalto que decidiu cair de boca, decidiu literalmente comer!!! Foi um momento de descontração, caímos na gargalhada.

    Chamaram o SAMU e a PM, os soldados Leandro e Weldson da 4ª CIA do 1° Batalhão chegaram primeiro e me levaram para o Hospital de Traumas, o atendimento foi perfeito, equipe atenciosa coordenada pelo Dr. Carlos Monteiro. Fui atendido por uma neurocirurgiã, um ortopedista, um otorrino e um bucomaxilofacial, fiz raio x da face, tórax, braços e joelhos, tomografia, curativos, etc… Sai do PS com uma certeza, tive muita sorte, a neuro falou que eu poderia ter quebrado o pescoço ou ter sofrido uma lesão na coluna irreversível, quebrei apenas o nariz e tive uma lesão no joelho que passará por mais avaliações. Sai do pronto socorro com a proibição de praticar qualquer atividade física por 15 dias.

    Entrei em contato com o fabricante da cadeira, solicitando imediatamente um garfo novo e exigindo que chegue antes da São Silvestre. Fiz as malas, minha passagem está marcada para amanhã às 01:45. Estava disposto a descumprir as recomendações médicas, mas após uma noite com muita dor de cabeça e no joelho e com sangramento nasal estou repensando minha decisão de desobediência. Meu nariz incomoda bastante, farei uma cirurgia para corrigir o desvio de septo causado pelo impacto no dia 05/01/2010, os cortes no interior dos lábios causados pelos dentes estão bastante inflamados e a probabilidade de uma infecção é grande segundo o bucomaxilofacial a boca é repleta de bactérias, mas já estou tomando Cipro para evita-la, mas o que me incomoda mais é o joelho direito, permanece muito inchado apesar das compressas de gelo, do anti-inflamatório e da arnica. O ortopedista foi enfático e não me liberou para corrida alguma, farei uma ressonância magnética para avaliar o joelho, ele suspeita que possa ser um pouco mais grave.

    Não vou vestir a carapuça de pobre coitado de auto-piedade, o que estou relatando não é para causar compaixão em quem está lendo, a realidade é que agora, nesse instante, numa quarta-feira às 09:45 não tenho condições físicas para enfrentar daqui há alguns dias uma corrida tão técnica e com um percurso duro, com muitas ladeiras de todo tipo, muito íngreme, muito longa, falsos planos como é a São Silvestre. Sem melodrama algum, mas com muita raiva é difícil digerir o ocorrido, assistir a São Silvestre pela TV esse ano será uma experiência bastante desagradável.

    Imaginem um avião quebrar as asas ou um helicóptero as suas hélices em pleno voo, é essa comparação que faço, como asa asas de um avião ou as hélices de um helicóptero, o garfo de uma cadeira de corridas JAMAIS deveria se quebrar, mesmo sofrendo as mais fortes cargas, tensões, condições e velocidades, afinal ela foi feita para essa finalidade. Se a qualidade do material empregada não foi a ideal, segundo meu advogado, esse caso passa além da responsabilidade cível para a área criminal, visto que causou uma lesão corporal, mas isso cabe ao delegado que está estudando o caso decidir. Na minha opnião de leigo houve algo errado ela JAMAIS deveria ter partido, mas será a perícia da Polícia Científica e um laudo do departamento de Engenharia de Materiais da UFPB, a quem pedi que fizessem uma análise da peça quebrada, quem dirá o que houve e caberá a justiça definir se há culpados ou não.

    Cada peça, cada parafuso de uma cadeira de corridas deve ser pensada e projetada para garantir o melhor desempenho e segurança, paguei caro por isso, fiz um empréstimo em 60 parcelas para pagar os R$ 4.600,00, para meu orçamento não é um valor baixo. Os materiais empregados devem seguir um alto padrão de qualidade e muita tecnologia empregada em sua fabricação e JAMAIS partirem ou quebrarem. Não fiz uso inadequado da cadeira, estava correndo, apenas correndo, usando para a finalidade para que ela foi vendida.

    As feridas saram, mas a indignação não. Corro vestindo a camisa da inclusão através do esporte, sou apaixonado pelo esporte que pratico, apaixonado não, AMO a corrida de rua, preciso da energia positiva que recebo quando corro, da sensação de liberdade, sou viciado nisso, dependente disso. Empenhei muito tempo, dinheiro, suor, dor, prazer alegria, muita gente acreditava, apoiava e trabalhou comigo, agradeço a todos, ficarei de fora dessa festa, da 86ª São Silvestre por causa de uma peça quebrada, mas cair e levantar-se faz parte, segundo o Prof.° Mario Melo, “são ossos do ofício”, no meu caso, ossos quase quebrados (KKKK). Aprendemos em cada situação, a certeza é que em breve, o mais breve possível, estarei de volta ao asfalto, afinal, meu limite é a minha vontade.

    Fred Carvalho
    Cidades Sobre Rodas
    http://www.fredcarvalho.blog.br

  28. Yara,
    você e todos os colegas corredores que vem se manifestando desde a divulgação dessa decisão equivocada de entregar medalha de “Finisher” antes de qualquer um completar a prova, já disseram tudo e mais um pouco nos seus comentários. Só vou me ater novamente em um ponto:Se estivessem realmente preocupados com a segurança do corredor, não abririam 21 mil inscrições e certamente o horário da prova seria outro.Deixo aqui o registro de minha indignação com essa atitude antidesportiva da organizadora Yescom.

  29. É uma pena que tenhamos que ver um organizador de corrida com um comportamento completamente anti esportivo como esse. Ele deixa claro que está se lixando para os corredores amadores. Que tal segurança é essa que ele tanto fala? já corri 7 são silvestres e nunca tive problemas de segurança para pegar minha medalha. Se ele se preocupasse mesmo com segurança, colocaria agua gelada a cada 2 km de prova não acham?

    A Mim, só resta torcer para que toda essa manifestção sensibilize a FUNDAÇÃO CASPER LIBEROO e eles tirem a organização da São Silvestre das mãos dessa organizadora que não tem respeito pelos corredores.

  30. Yara,
    Ignore tal atitude pois a mesma não merece nem uma aspirina. Sou da seguinte opinião: quer ver um idiota? Dê poder para ele!
    Abs,
    Fausto

  31. Yara,

    Essa atitude da Yescom, representada pela sua diretoria, apenas comprova sua prepotência e falta de respeito com os atletas.
    Respeito muito seu trabalho e sei da seriedade com que você aborda os diversos temas.
    Críticas e elogios fazem parte do nosso dia-a-dia, principalmente para quem lida com o público. Mas a Yescom não sabe disso!!

    Siga em frente! Seus leitores gostam do seu trabalho.

    Para você e sua família, um FELIZ NATAL!

    E boa prova também :)

    @cassiordm

  32. Yara,
    Pela atitude desse Sr. Kassabian, explica-se o total distanciamento da Yescom de seu público. A Yescom serve apenas aos interesses da Rede Globo em relação às corridas de rua, conseguindo estragar todos os eventos que organiza. Já são sabidos de todos os corredores os transtornos causados pelos horários de largada das provas da Yescom, por puro interesse em transmissão ao vivo das provas pela Rede Globo no Esporte Espetacular. A meia-maratona do Rio começa às 10 da manhã. A Maratona de São Paulo, começa às nove da manhã – não há lugar no mundo onde alguma maratona comece às nove horas!
    Nunca procuraram ouvir todas as críticas construtivas dos corredores e da mídia esportiva, como já feitas exaustivamente pela Contra-Relógio e outras publicações.
    No caso específico da São Silvestre, muito mais facilmente teriam resolvido o problema das medalhas se antecipassem a corrida para a manhã do dia 31 de dezembro, colocando-a num horário decente e não encavalando o término da prova com as comemorações de final de ano. Ao invés disso, a Yescom já está estudando desfigurar a tradicional prova, transferindo a chegada da mesma para o coitado do Parque do Ibirapuera, que já não aguenta mais ser tão judiado por multidões! Isso mostra que não há corredores na Yescom. Há promotores de eventos. Dá-se a decisão de vários aspectos das corridas às CET, à Prefeitura e à Rede Globo. Daqui a pouco, vão sugerir: “porque não cortamos 2 km da Maratona de São Paulo, arredondando-a para 40km, e melhorando a fluidez do trânsito e a segurança dos atletas na chegada?”
    Não consegui entender até agora qual insegurança haveria em entregar medalhas na Paulista após a prova? Alguém correria o risco de ser apontado como gay e tomar om uma lâmpada fluorescente na cabeça? Não entendo…
    Para coroar tanta incompetência e arrogância, vê-se a atitude hostil e intimidadora desse Sr. Kassabian contra a Yara, como se ela fosse a única pessoa que achou absurda essa medida ridícula das medalhas!
    Quanto ao Sr. Kassabian, se ele quer tanto saber quem o desrespeitou, não precisa fazer muito esforço. Boa parte dos corredores e dos que entendem um mínimo de corrida gostariam de olhar na cara dele e soltar algumas palavras de “elogio”! Seria muito bom se ele começasse a correr e fizesseum comparativo, participando de algumas provas ao longo do ano e avaliando a Yescom em relação a outras organizadoras de corridas de rua. Tenho certeza que tudo mudaria completamente.
    Yara, parabéns! Você se saiu engrandecida desse episódio! Conte conosco!!! Sucesso!!!

  33. E quanto à São Silvestre alternativa, já temos uma: SS-COVER!
    Quem quiser correr uma São Silvestre se sentindo a elite da prova, dia 26/12, às 7 da noite, largada em frente ao MASP!

  34. Yara,

    O tratamento que você recebeu deste Sr. Thadeus reflete exatamente como este Sr. e a YESCOM enxergam nós, os “pobres” corredores de rua. Não bastasse a barbaridade que fazem com nós corredores em outras provas como a Maratona de São Paulo, largando após as 09:00 horas da manhã com Sol a pino, para cumprir um “compromisso” com a indefectível Rede Globo. agora conseguiram “piorar” ainda mais a (des)organização da SS. Além do valor absurdo que é cobrado de cada um dos pobres corredores, agora jogaram na lata do lixo qualquer espírio olimpico com esta “brilhante” idéia de entrega antecipada da medalha da prova. Acho que já está na hora de dar um basta nesta YESCOM e fazermos um protesto de não participarmos mais em nenhuma prova organizada por esta empresa. Me solidariso contigo e me senti tão ofendido quanto você com a atitude deste Sr. Thadeus e da YESCOM. Um grande abraço, Feliz Natal e um Ano Novo com muitas corridas e bons resultados e tenha certeza que você e todos nós corredores somos muito maior do que esta tal de YESCOM.

  35. Boa tarde Yara,
    Lamentável mais uma vez a Yescom pisa na bola. Quantas e quantas vezes já não quiz parar de correr as provas dela. Este ano só corri a Gonzaguinha, pois a inscrição (sem fins lucrativos) foi de justos R%35,00. Agora pagar uma fortuna pra participar das outras provas e não ser respeitado é dose. O caso da São Silvestre é muito singular. Vc pode ter corrido 50 provas no ano. Se sabem que vc é corredor, sempre vão perguntar se vc vai correr (ou se já correu) a SS. Este ano estarei lá de novo, acompanhando o protesto do @twitersrun. VOU CORRER O PERCURSO COM A MEDALHA NO PEITO.
    E vc tem toda razão Yara. O problema maior não foi aneciparem a medalha, mas o distanciamento e a falta de consideração para com os corredores.
    Parabéns Yara! Continue com seu trabalho e faça valer as nossas vozes.
    Até a SS :( \o/

  36. Colegas corredores, amadores ou não,

    Como não tem solução? Por que não fazem a prova pela manhã então? Hein??

    Por causa da Rede o quê??? O gato comeu língua né!

    Vou tentar levar faixa contra a YesCom. Não tem jeito, temos que tomar atitude ativa e não passiva. Só teremos a ganhar com um protesto.

    Repito: só teremos a ganhar com um protesto!

    Abraço e boa corrida marmelada a todos.

  37. Yara, você não merecia tal grosseria.Só tenho uma coisa pra falar sobre esse “cara”: que babaca!
    Estou do seu lado, pois estou do lado de quem corre que não é o mesmo lado desse tal de Thadeus.
    Beijos
    @lilianmaratona

  38. Sinceramente pra mim a @yescom e uma empresinha que só pensa em dinheiro,no corredor que e bom nada.
    E a primeira prova que faço por esta empresinha e se ano que em for nos mesmo moldes estarei fora ou optarei por não correr mais simples assim!

    Beijos Yara

  39. Que babaca Yescom. Mas eles vão continuar fazendo porque tem Globo..e pessoas que aceitam. Yescom não vê nunca mais a cor do meu dinheiro. E faz tempo que ela não vê mesmo. Parebens por sua coragem Yara e por ser nossa porta voz nestas organizações capitalistas de corrida

  40. Oi Yara,
    É verdade que não leio todas as matérias do seu blog e posso ser meio “spooky” mas qdo leio vou até o fim,como este porque eu adoro uma polêmica.Pode ficar sossegada que tudo vai dar certo.Desta para uma muito melhor…Lia

  41. Yara,

    Confesso que não me espanto com a maneira deselegante e truculenta que o Sr. Thadeus adotou neste episódio. Esta é a postura daqueles que não possuem argumentos, que lançam informações sem fontes, do “ouvi falar”, “me contaram”…
    A arrogância do Sr. Thadeus e da Yescom (que a partir de agora vou tratar como “Nocom”) em discutir uma alternativa para a entrega de medalhas ratifica que o já percebemos há muito tempo: apesar da “Nocom” monopolizar as principais e mais tradicionais corridas de ruas do Brasil, seu staff não possui qualquer identificação com os ideais da corrida de rua, até mesmo porque a “Nocom” é antes de tudo, uma empresa de “Entretenimento, esportes e comunicação” (está lá no site deles). Logo, sendo a corrida de rua um “entretenimento”, não há motivo para dialogar com a “massa de consumidores” (corredores). Invente uma série de desculpas esfarrapadas (“Você abriria mão de sua segurança por uma medalha?” ou “O lanche é facultativo, pega quem quer”)e não se fala mais nisso.
    Acho que há males qu evem para o bem: há tempos que não corro provas da “Nocom” (por conta de seus horários de largada “criminosos”) e fico feliz que, agora, a maioria esteja percebendo que nós, corredores, não precisamos da “Nocom”.
    Então, que tal nos unirmos e REALMENTE BOICOTARMOS as próximas provas da “Nocom”? Que tal os inscritos na SS largarem com nariz de palhaço e trocarem os cartazes de “Filma eu, Galvão” por um protesto contra esta medida arbitrária e infeliz?

    Sem mais,

    Marcelo Jacoto

  42. Yara,
    Lamentável a postura descontrolada do Sr. Thadeus. Isso mostra realmente que conseguimos atingir seu ponto fraco, com nossa mobilização nas redes sociais. O que não vale é ele descontar em vc, toda a indignação que demonstramos abertamente. Mas infelizmente isso não adiantou nada, pois a Yescom não modificou a ridícula atitude. A alegação da questão da segurança é balela, pois se não tem competência para organizar uma prova nestes moldes, tão tradicional, que vá organizar jogo de várzea. Não convence a mim. Por outro lado, não posso me dar ao luxo de não correr mais provas dessa empresa, pois venho de longe pela segunda vez, assim como conheço vários amigos que virão de Manaus para estrear na São Silvestre, e já irão se deparar com essa triste situação.
    Eu já tenho a minha solução pessoal para o fato. Já pensei em tudo, e creio que será até mais emocionante. Temos sempre que encontrar soluções criativas para as situações adversas.
    Quanto à tal conversa em 2011, tomara que aconteça. Mas pelo que o cidadão já demonstrou, creio que será inútil. O que vale é essa manifestação do seu leitor, do seu amigo corredor, e da sua amiga twitteira aqui.
    Beijos, um Feliz Natal e boa corrida! Nos encontramos lá!
    @caucorrecraft

  43. Yara, deprimente a atitude desse ser.
    Minha decisão já havia sido tomada, e depois do ocorrido reforço que minha resposta a Yescom é não fazer mais nenhuma prova deles. Se não me respeitam tb não terão o meu dinheiro.
    Meu grande objetivo de corrida ERA a São Silvestre.
    Beijos, Feliz Natal

  44. Yarinha os verdadeiros corredores como eu, estamos ao seu lado, não se intimide com esse tal de Thadeu Kassabian e Manuel Garcia (Vasco) eles pensam que são quem, para mim são dois babacas, dois incompetentes que administram a São Silvestre se eles não tem competência pede para sair.
    Continuo a dizer que por mais que eles falam eles estão desrespeitando a quem treina e quer receber sua medalha no final da prova!

    Bom Natal

    Jorge Cerqueira
    http://www.jmaratona.com

  45. Mudança de regra com o jogo em andamento, respaldada pelo risível artigo do regulamento que “permite” a mudança do próprio a qualquer momento, conforme vontade e conveniência de quem o escreveu. Atitude antipática e gratuita sem qualquer justificativa plausível, já que o kit pós-prova continua tendo que ser entregue. “Facultativo” é ótimo… Conheço gente desapegada de bens materiais, mas não a ponto de pagar esse valor abusivo da inscrição da SS e abrir mão de um Dadinho Dizioli que seja… Falta de respeito com o corredor enquanto consumidor, postura arrogante e soberba de quem pensa que se um não for, outro vai lá no lugar dele. Petulância no discurso. E, pra fechar com chave de ouro, perseguição àqueles que pensam de forma contrária. Lamentável, sob todos os aspectos. Já achava e agora acho ainda mais que faço muito bem de boicotar essa prova desde 2008. Melhor que faixa, nariz de palhaço, correr com medalha, ao contrário, ficar parado na largada (mais?) é simplesmente não ir. Eu não vou. Se mais gente também não fosse, aí sim eles teriam que mudar de atitude. Mas isso é sonhar alto demais…

    Abraços

    Fábio Namiuti

  46. Lamentável e ridicula a atitude do dono da Yescom. Estou do seu lado e concordo com o seu posicionamnto sobre o assunto.

  47. Yara,
    Ha anos que eu não corro mais provas organizadas pela Yescom simplesmente pq eles sao pessimos!
    Corro apenas provas que me agradam e fujo de quem não me respeita. Eh uma forma de protesto e conscientizacao.
    Abracos

  48. É interessante perceber que a empresa não assume que tomou uma medida antipopular e equivocada e prefere atribuir a culpa a outras pessoas. De qualquer forma, parece claro que essa insistência da empresa nessa mentalidade distante do pensamento dos corredores só a prejudica ainda mais. Lamentável e triste. Acho que vai demorar para eu fazer uma prova da SS de novo.

  49. Yara, já fiz a São Silvestre 10 vezes, já corri mais de 400 provas de vários tipos, medalha antes da prova vai ser a minha primeira! Lembro que realmente nos ultimos anos a entrega das medalhas foi a maior muvuca. Mas já teve anos que nos entregaram no portal de chegada, e era mais tranquilo. Agora faltar respeito com voce, isso é o fim! Beijos te vejo lá.

  50. Yara querida ! Todos nós sabemos o quanto você está lutando e vai lutar muito mais ainda por conta deste desrespeito que a Yescom teve para com nós atletas amadores, que somos a maioria na SSilvestre…Estamos muito tristes sim, e agora mais ainda pelo descaso que o Sr. Thadeu Kassabian teve com você,não liga não jornalistas como você capacitados,sempre encontram pessoas crotescas como ele.Você é dezzzzzz e é isto que conta para nós.
    Beijus
    Lucina

  51. Yara, pois acho que, como jornalista, agora é que vc não deveria mais relevar nada. Nossa função é essa, doa a quem doer. Esse senhor acha que controla o que dizemos? Não tenho rabo preso NENHUM com esses caras da Yescom, e sei q vc tb não tem. Nunca me pagaram prova nenhuma, pago do meu bolso, e no ano que fui na coletiva nem almoço peguei. Conte comigo, portanto, se precisar botar a boca no mundo. Bjs

  52. Absolutamente lamentável a postura do Sr. Diretor da Yescom. E não é a primeira vez.
    Há 3 anos, depois de eu muito reclamar da desorganização das provas da Yescom, recebi um e-mail no estilo “se vc está criticando tão duramente, é porque deve ter a solução. Então, apresente-a.” Respondi com um “é só marcar a reunião” (tenho certeza de que era a última resposta que queriam ouvir, porque eles não teriam como voltar atrás). Em suma, tiveram que marcar a reunião. Eu, sozinho, sentado a uma mesa com uns 8 integrantes da Yescom. Nela, consegui falar por 19 segundos. No vigésimo, o Diretor da empresa levantou-se e começou a falar ininterruptamente, bem ao estilo que vc relatou (com a diferença de que não fui ameaçado nem destratado, que fique claro), apresentando todas as desculpas imagináveis para não fazer baias de largada para a Meia do Rio e para a SS (minha principal reclamação). Quando ele disse que, na Paulista, não havia espaço suficiente para montar a entrada das baias, percebi que o negócio não era sério. Estávamos todos lá perdendo tempo, num teatro do absurdo.
    Depois, notei que o raciocínio é o seguinte: quem bota grana na jogada é a Globo. E, portanto, é a Globo quem manda. E a Yescom, que fatura alto para ter juízo, obedece. Para a Globo, o que importa é transmitir uma prova em São Paulo (maior mercado anunciante do Brasil), mostrar os corredores profissionais e uma meia dúzia de fantasiados, para dar uma graça. Os amadores, razão fundamental do evento, só atrapalham os planos da Globo. Só que a São Silvestre não é apenas uma corrida pedestre. É verdadeiro patrimônio cultural de São Paulo.
    Novamente: postura lamentável a do Sr. Diretor. Nessas, as boas inovações da prova (e as há!), que deveriam ser as notícias da semana, passaram despercebidas. E, como já ficou claro de todos os comentários acima, você, cara Yara, tem um pelotão de elite a seu lado. Jornalismo serio é aquele que se faz sem receios, mostrando o que é verdade e, eventualmente, opinando sobre fatos. Mas a Yescom é criança mimada. Quando se depara com um jornalismo serio pela frente, que aponta suas severas falhas, não sabe o que fazer. Ao invés de adotar postura sensata e ouvir as quase unânimes reclamações dos corredores, vale-se da política do medo. “O quê? Você está querendo colocar em risco a segurança de 21.000 corredores?” Mas qual é o tal “risco à segurança”? O que ele acha? Que os corredores e os frequentadores do Reveillon vão brigar? E outra: quantos são os frequentadores do Reveillon? Cerca de 2.000.000? Que diferença faz 21.000 a mais ou a menos? Política do medo usada para fins tão baixos não se viu nem nos tempos mais sombrios do governo Bush.

  53. Este Sr. Thadeus, é um verdadeiro boçal! Vamos mostrar nossa força boicotando esta empresinha de merda, que não sabe NADA de corrida e nem tem competência para organizar um evento como a São Silvestre. Medalha antecipada ? Brincadeira, né ? Só boicotando mesmo!! FORA yescom!!!

    Meu total apoio Yara ! Abraço!

  54. Yara, só faltou o homem mandar os seguranças te baterem na saída. Lamentável isso tudo. Quem paga as mordomias da elite não pode ser tratado dessa forma.
    Parabéns pela seriedade, coragem e profissionalismo.

    Feliz Natal e Ano Novo.
    Hélio Martini
    http://www.esportesaude.net

  55. Oi Yara, estou fechado com vc,foi uma indelicadeza deste sr.
    Vai e manda ver na São Silvestre 2010,será a melhor corrida que vc vai realizar.
    Um abraço do panga.

  56. Puxa Yara que chato, difícil acreditar que um organizador de corrida tenha essa atitude.
    Vemos que ele não tem tato para lidar com pessoas, para mim ele nunca correu na vida, não sabe o que é redes sociais, não sabe o que é ser um corredor de verdade! Dá a impressão que ele é um “pau mandado”, vai saber que relações ele tem com a Globo…
    Estou com você, me sinto indignado com esse impasse.
    A ultima vez que corri a SS foi em 2008, e não pretendo corrê-la tão cedo, me sentia massa de manobra de um espetáculo circense, mas me coloco no lugar de quem pretende correr.
    Ele fala em segurança então:
    1 – Por que não faz a largada pela manhã?
    2 – Por que não faz a largada feminina 1 hora antes?
    3 – Por que um preço absurdo de inscrição sem retorno a altura?
    4 – Por que não avisou antes da entrega antecipada da medalha, para que todos pudessem ter a opção de participar da prova ou não?
    5 – Por que não fez a alteração da chegada (em tempo hábil) para o Ibirapuera?

    Como consumidores temos o direito de saber antecipadamente o que estamos adquirindo.

    A YESMERDCOM, é um empresa de “Marketing Esportivo” e não estão nem ai para as pessoas.
    abs

  57. Yara,parabéns.
    Organizei algumas provas de 24 horas, Ultramaratona Corrotododia 24 horas, e provas de rua – 10 km. Em todas as nossas provas, sempre entreguei as medalhas pessoalmente aos atletas no final da prova. RESPEITO AO ESFORÇO DO ATLETA E, COMO EMPRESÁRIO,DO MEU CLIENTE. Tenho certeza da emoção de cada um que recebeu a medalha no peito. Até o povo de caminhadas eu colocava a medalha no peito, e muitos até choravam.
    Nas minhas provas de 24 horas instituímos a entrega de emails aos atletas durante a prova, que eram enviados por amigos e parentes deles. De hora em hora, pessoalmente, eu entregava cada email recebido a cada atleta.
    Assim eu realizava as minhas provas, da mesma forma que eu queria que fizessem para mim.
    Hoje, ´muitas provas pelo Brasil e pelo mundo usam nosso jeito simples de atender o atleta.
    Respeito.
    Feliz Natal a você Yara e que em 2011 haja mais Respeito aos atletas e jornalistas.
    Ultra Abraço
    Mozart

  58. Não há salário sem o esforço de um mês transcorrido de trabalho, não há diploma escolar ou universitário sem que o aluno passe com êxito pelo o período obrigatório, o porque do esforço de um participante de uma prova de corrida de rua não ser valorizado após cumprir os kms desafiadores de uma prova!? Com certeza, os homens que dirigem o nosso esporte irão refletir tais atitudes como esta, sem antes fazerem uma enquete com os patrões do assunto, que é o corredor. Abs

  59. Quando não há respeito com a parte mais interessada no assunto, o corredor, ignorando a sua opinião sobre os rumos da sua premiação, já que esse item, entrega de medalha antecipada, não fazia parte das regras iniciais, é sinal de que não se está promovendo o esporte, mas a venda de água, camisa, banana, medalha e a tal segurança.
    Como repórter ou corredora você é a nossa voz e nós, não merecemos o descaso e a ignorância.
    Tudo isso é lamentável, mas como a São Silvestre é do povo e o corredor é que faz a festa, vamos desfrutar da prova, realizar um protesto e definitivamente, ignorar a @yescom.
    Saudações @twittersrun
    @ducau13

  60. tenho minha opinião sobre s.silvestre,corri uma vez em vista de me perguntarem se corri,hoje este assunto esta resolvido.

    não existe de parte da organização valorizar por categoria,e porque não trofeu e dinheiro até 5ºlugar..aqui no sul e varios outras corridas em ourros estados nós 90% não somos ponta,ou elite,mas temos o prazer de se ter copndição e preparo chegar ao podium satisfação com um trofeu..a s.silvestre ganha uma fortuna,vende para varios paises,e premia 0,001 dos corredores…e o resto é o resto,não tem incentivo para nós,vc.vai s.catarina curitiba,enfim tem premiação para até 5º.,incentivo.eu corri uma vez e somente,por ser famosa,ao contrario ela tem receita,e porque não incentivar os 99% outros corredores.
    quando me perguntam patra mim,sinceramente não tenho mais motivação para viajar 2mil kms.parabens a quem tem coragem de dizer obvio,a verdade,estamos na democracia..abraço de uma gaucho

  61. Yara

    Muito obrigado, pois você também sendo corredora está representando boa parte daqueles que vêm na medalha o motivo de orgulho e merecimento pelo esforço e empenho dedicado na corrida. Conte comigo.

  62. Yara,

    Fala para o sr. Tadeu que sou eu que estou agitando o movimento e que eu me sinto desrespeitado. Aliás eu estou louco para fazer um verdadeiro movimento contra a YESCOM porque senão ficaremos a mercê de desrespeito maior contra nós corredores. por um acaso ele paga a conta no restaurante antes de entrar? ou preenche a pesquisa de satisfação antes de verificar o serviço??? Isso é absurdo…querer trocar a ordem natural das coisas e totalmente fora de mão…e com certeza é uma grande pena todo esse acontecimento..precisamos aprender a divergir com respeito. Ou somos seres humanos, ou somos irracionais?
    Vamo ver o que acontece…

    Desculpa Yara pela bagunça de toda a massa corredora, porque no fim você acabou pagando o pato por todos nós! Espero que tudo se acerte e que tudo isso teha sido por um bom motivo que é o respeito ao corredor.

  63. Infelizmente a realidade desses (ditos) organizadores de grandes provas está longe de nós, corredores amadores que participamos sim buscando uma medalha, que será o nosso prêmio,nossa recordação , a certeza da meta atingida. Eles esquecem que quem faz a festa ser grandiosa é o povo que se espreme durante horas para concluir o percurso dentro das suas possibilidades e receber sim no final sua valiosa medalha. Ou será que alguém iria assistir (ou patrocinar) uma prova com meia dúzia de atletas de elite? Será que a premiação dos atletas de ponta será antecipada também? É claro que temos que reclamar e fazer valer nossos direitos, e escolher as provas onde eles sejam respeitados.

  64. Yara,

    Nós corredores agradecemos por sua atitude enquanto jornalista e corredora. É uma palhaçada os argumentos da YESCOM, tb me coloquei contra pedindo esclarecimentos, e no 1 momento, eles mentiram o fato da ideia de entregar a medalha no kit. Contudo, entrei em contato com Jorge Ultramaratonista pedindo as fontes e depos recebo emails justificando a entrega da medalha pela segurança do corredor.. enfim nada justifica este fato. E as explicaçãoes sobre os pipocas não são procedentes, quem corre sem inscrição nao pega a medalha já que não tem chip para devoolver.. essa não entendi… enfim temos que manifestarmos essa atitude despótica da Yescom.
    Abraços! Priscila

  65. Yara, querida companheira,
    Além de grosso, esse cidadão aí é mal educado e babaca. Digamos não à Yescom. A gente não depende desse povo pra nada. Eles estão é temerosos pela repercurção negativa desse episódio.

    Digamos não à Yescom.

  66. Correr não é participar de provas.
    O maior protesto é esvaziar a SS e as provas do Yescom.
    Não precisamos deles para correr, eles precisam de nós …

  67. YARA

    Sou um corredor veterano de 75 anos de idade que corre a 27 anos. Já corri quatro São Silvestre. Deixei de corre-la porque cada dia que passa ela fica mais tumultuada pelos caras que não vão lá pra correr e sim pra fazer palhaçadas carregando faixas e atrapalhando que vai pra correr. Agora com esta inovação da medalha no kit ficou ridícula. Cada dia que passa os corredores que correm pelas faixas etárias fica mais desestimulado por não serem premiados na faixa de idade. A yescom deixou de premiar os campeões das categorias deixando os corredores muito desestimulados. Adoro correr as Dez Milhas Garoto pela consideração que os organizadores tem com os corredores das faixas etárias premiando com um lindo troféu os campeões. Gosto também do preço das inscrições que é muito mais modesta que as das corridas da yescom que cobra um preço absurdo pelas inscrições e não oferece nada aos corredores das faixas etárias.

    Claudionor Xavier de Mattos
    NONÔ XAVIER DO ORKUT
    nonocxm@bol.com.br

  68. Yara,

    lamentável a atitude da Yescom!
    eles erraram desde o começo desta história toda!
    -por que não DIVULGARAM que a medalha seria entregue antes JÁ NO REGULAMENTO????????
    isso, pra mim, é AGIR DE MÁ-FÉ!
    -por que não ANTECIPARAM O HORÁRIO DA LARGADA PRA DE MANHÃ????
    -por que não distribuir a medalha JUNTO COM O LANCHE????
    -por que não voltaram atrás nessa decisão absurda de entregar medalha antes???
    -por que querer que o CORREDOR ACEITE ISSO SEM RECLAMAR, SEM SE INDIGNAR?????
    -por que AGIR DE FORMA TRUCULENTA COM JORNALISTA que questiona????

    são tantas perguntas que ficaram sem respostas convincentes, que só reforça na gente a sensação de total, indecente, escandalosa, marginal, grotesca falta de respeito e consideração com os corredores!

    de minha parte, critiquei no meu blog a desorganização cada vez mais evidente desta empresa! mandei e-mail pra eles e recebi a famosa resposta-padrão…

    só vou correr a São Silvestre deste ano de 2010 porque já havia me comprometido com alguns amigos!
    de minha parte, NÃO CORRO MAIS NENHUMA PROVA ORGANIZADA POR ESTA EMPRESA, nem mesmo a minha querida e amada maratona de São Paulo, enquanto esta for a postura da Yescom!

    siga firme com seu profissionalismo, suas críticas, sem se deixar intimidar por atitudes como a da Yescom!
    você tem o nosso apoio!

    abraços!
    elis
    http://elismc.blogspot.com

  69. Yara, nem é preciso dizer pois você não precisa disso, mas a Equipe Baleias está contigo e agradece por se posicionar, e com isso sofrer um pouco, em favor dos corredores que somente gostam de receber a medalha depois de cumprido o percurso e suados. A São Silvestre tem 86 anos e a Yescom somente a organiza há poucos anos. Tenho certeza que a SS ficará e a Yescom passará! Vamos felizes para as ruas de SP nesse 31 de dezembro. Abraço forte. Miguel Delgado.

  70. Adora a São Silvestre. Acompanho desde os dez anos, quando ia passar o reveillon na casa de minha tia na Paulista e a prova ocorria na virada do ano.
    Acredito que Thadeus, Vasco e Yara estão certos, cada um com suas razões e pontos de vista. Pensem em unir suas ideias, jamais excluí-las.
    Vivemos um mundo em rede e poucos podem compreender isso. Os organizadores que ainda deixam de usar as ferramentas de redes sociais para dialogarem ANTES dos eventos, DURANTE, e DEPOIS, pensam que suas ideias individuais são únicas, e ao descobrirem que existem melhores, ficam usando da velha autoridade hierárquica. A Yescom e a Time4fun (várias vezes em 2010) tiveram problemas que só existiram por elas ignorarem o pensamento em redes e a ação em redes sociais.
    Espero que em 2011 os organizadores se empenhem em dialogar com seus públicos para oferecer, nem tudo o que querem, mas o mais democrático.
    Felizes festas e um excelente 2011 a Todos!

  71. […] episódio sobre a são silvestre 2010 com a yara me fez relembrar de que situações é válido o que uma organização programa para […]

  72. Que tal se todo mundo corresse este ano de Bozo em sinal de protesto?

  73. Yara boa tarde colega,sou o Valmir Publicitário da Imprensa Oficial você já fez uma matéria pra minha Equipe aqui da Empresa.
    Conte conosco, pois temos que se unir para acabar com esse desrespeito dessa Organização Yescon,nós que somos donos da festa São Silvestre, vamos nos manifestar sem violencia,conte conosco estamos juntos nessa.
    Valmir 11-96301397 Liga pra mim tenho idéias para somar.

  74. Lamentável a atitude desse tal senhor. Apresento minha solidariedade a Yara, a quem nutro respeito pelo seu trabalho.
    Uma perguntinha: Alguém sabe informar se na maratona de Nova Iorque, a maior do mundo em número de participantes, as medalhas são entregues antecipadamente por questão de segurança?

  75. Ótimas propostas e colocações. E será um ótimo debate se os organizadores escutarem o que nós, corredores, temos a dizer. Obrigada a todos pelas manifestações. Aqui está o verdadeiro espírito da corrida :)

  76. A YESCOM NÃO ENTENDE O ESPÍRITO DA COISA
    A Yescom demonstrou, com essa demonstração de empreendedorismo caipira e capenga que está totalmente desconectada dos corredores e seus valores e aspirações, e do simbolismo internacional de uma prova maior como a São Silvestre. O Brasil, com isso, perde sua representatividade no cenário mundial dos grandes eventos e se torna motivo de piada entre os corredores de todo o mundo: ‘Tá cansado? Então vá correr lá no Brasil que lá eles dão medalha antes da prova!’ Isso não é apenas uma demonstração de frouxidão moral. Isso é um ato de terrorismo. Esse Sr. Thadeus Kassabian deveria ser imediatamente demitido e sumariamente fuzilado por conspirar contra o País. Proponho que a Yescom receba uma imensa vaia antes do início da prova para que fique bem claro que NÃO QUEREMOS MAIS SABER DISSO, NÃO PAGAMOS POR ISSO E QUE ESSA SEJA A ÚLTIMA SÃO SILVESTRE DA VERGONHA!

  77. Beleza, tudo já foi falado e escrito. Me resta dizer: os erros acontecem, resta agora, na próxima e em outras corridas, progredir, evoluir…Insastifações sempre vão ocorrer, claro, não pode é ser deselegante, no mais, parabéns a Yara pelo conjunto da obra.

  78. Os corredores estão reclamando e irão correr mesmo assim???? Durma com um barulho desses!!!

  79. Mas quem disse que a Yescom sabe lidar com rede sociais, quem disse que ela sabe lidar com os corredores?
    Torço muito para que esta empresa deixe de organizar as principais provas.
    O pessoal adquiri um chip descartável e acha que está promovendo a revolução!!!
    Caramaba! E o site medonho, pra retirar o kit precisa de mais de 3 papeis e depois vem fazer corrida sustentável?
    A Yescom precisa ouvir realmente os corredores e ver como são bem realizadas outras provas.
    Fico admirado em ver que mesmo diante de tantas manifestações a Yescom não se abale e ainda insista na idéia da segurança. Bem de qualquer forma vai acontecer e o ano que vem veremos a são silvestre no Ibirapuera.
    Yara como sempre detonando nos texto.
    Te apoiamos

  80. Gente: Pensemos simples:

    A organização quer resultados comerciais.
    Nós queremos bater os resultados pessoais.

    A organização quer o sucesso da prova ma mídia.
    Nós também queremos esse sucesso…

    No FB/Twitter somos parte desta mídia.
    Não estamos satisfeitos com a medalha pré.
    E não tem nenhum outro problema.
    Queremos medalhas pós prova.
    Só isso…

    Tentar calar a voz dos internautas é uma verdadeira afronta à liberdade de expressão que a imprensa tanto correu atrás…

    Hellloooowwwww….
    Acorda Yescon.
    Acorda seu cartola.
    Estamos Juntos e não separados.
    Voces organizam e a gente corre.
    E, sem demagogia, vocês divulgam.
    Somos clientes e vocês os fornecedores.

    Muito chato esse papo de medalha pós.
    Muito ruim para a imagem da organização.
    Pensar no cliente é praxe de mercado.
    Vamos facilitar a vida de quem treinou um ano inteiro em prol desta medalha…

    Que coisa chata!

  81. Yara,você tem o apoio de nós verdadeiros corredores amadores e dos leitores da CR. Boa prova pra vc e que o diretor da Yescom aprenda a viver em democracia.

  82. Se ao abrir o kit da São Silvestre e nele constar a medalha de participação, estarei envelopando e devolvendo para que seja entregue ao Sr. Thadeus Kassabian. Como corredor a medalha é o símbolo do meu esforço e a vitória por ter completado a prova, recebendo antecipadamente ela perde a razão de ser e o brilho. O Sr. Thadeus pode ficar com ela. eu não a quero. Yara aceite o meu apoio, estamos com você.
    NILDO FREITAS

  83. Thá-Deus!! Alie-se ao capeta (Globo) e não verás nenhum fiel na porta da tua igreja(corridas)!!
    Lembre-se: “Quem com ferro (medalha) fere, com ferro será ferido”
    Ops!! Pessoal, sem violência!!Não atirem a medalha na testa do infeliz representante da Yescom. Pelo amor de Deus!! (o Verdadeiro).
    Deixando as brincadeiras de lado.
    Yara, não deixe a empolgação de correr a SS diminuir por causa desse infeliz. Se não há pessoas competentes por trás da organização da São Silvestre, lembre-se que sempre haverá corredores amigos ao seu lado.
    Boa corrida!!!
    Enio – BALEIAS/SP

  84. Em tempo:
    Anos atrás, após a corrida, tinha um rapaz que pedia o número de peito para que pudesse organizar uma corrida para pessoas carentes. Não sei quem é ele e nem sei de onde é, mas me lembrei dele para formular essa sugestão:
    Montar um stand para recolher as medalhas entregues no kit e doá-las para organizadores, como esse rapaz,para que possa incentivar pequenos/jovens corredores no esporte.
    Obs: Se a medalha for semelhante a da Pampulha, basta arrancar o adesivo com o nome da SS/Yescom e colar uma com o nome do novo evento.
    Enio – BALEIAS/SP

  85. Atenção corredores! É preciso antes de manis nada estar atento a relação custo benefício que me parece estar totalmente esquecida não somente pelos patrocinadores de corridas como também pela mídia que apoia algumas dessas empresas quando é conveniente. Ultimamente o lucro nas corridas é imenso entretanto o retorno para os atletas é mínimo. Corrida virou uma forma de ganhar dinheiro fácil. Precisamos de alguma forma mudar isso! Corredores Unidos contra a apelação e a exploração! Precisamos deixar de aceitar qualquer coisa e passar a exigir melhores condições de segurança, medalhas e camisetas mais descentes e por aí vai…afinal somos nós que fazemos o negócio dar certo!
    Boa sorte Yara e continue na luta pois só dessa forma teremos eventos melhores o Brasil.
    Abraços
    Marildo Nascimento
    http://www.4Corredores.com.br

  86. Mais uma vez fica provada a falta de respeito que a empresa Yescom tem pelo atleta, pois diversas vezes entrei em contato com a mesma para reclamar de itens como horário de provas e hidratação. Desta vez o motivo é o de sempre, atender às demandas da Rede Globo, que utilizam a cobertura da São Silvestre como um tapa buraco em sua programação. O real interesse não é a segurança dos corredores, e sim dispersar o mais rápido possível para que a Av. Paulista fique disponível para o tão aguardado “Show da Virada”. É incrível ver como esta emissora de TV ainda interfere na vida da sociedade brasileira.
    Para os que vão realmente correr, boa sorte e vamos fazer o nosso melhor (coisa que a Yescom nem imagina o que seja).

  87. Yara, eu não poderia deixar de dizer que estamos com você!
    Vamos todos gritar juntos: “Organizadores, aproximem-se mais dos corredores!!!”
    Beijos

  88. Yara, estou com você devemos defender o que acreditamos, continue o seu ótimo trabalho não deixe que pessoas prepotentes e levianas ti atinjam. Sobre as provas da yescom, agora vi que eles não tem respeito pelos corredores e muito menos pela impressa vou pensar duas vezes antes de participar de alguma dessas provas.
    Abraços,

  89. Yara, como jornalista e blogueira sobre o mesmo assunto (blog Endorfina, da rádio Jovem Pan), me solidarizo a você. E mais: também fiz diversas críticas a esta medida e, não estou nem um pouco preocupada se ele se sentiu ofendido.
    Sou jornalista, livre, e posso falar aquilo que penso no meu país.
    Se ele quer ser ignorante que seja “com os deles”.
    Vamos elogiar e criticar quando necessário e os organizadores, ao invés de “darem pitis”, que busquem melhores alternativas.
    Vou para minha quarta SS e, este ano, com nariz de palhaço.
    Abraço!

  90. Cara amiga, corredora e jornalista Yara.

    Há 3 anos atras escrevi esse texto relatando todos os problemas encontrados na organização e REGULAMENTO da Yescom na IX Volta da Pampulha. Portanto não me assusto com os acontecimento deste ano na SS, já era de se esperar.

    Segue abaixo o texto publicado tb em vários blogs:
    http://diariodeumcorredoriniciante.blogspot.com/2007/12/desabafo-volta-da-pampulha.html

    http://correreviver.blogspot.com/2007/12/desabafo-volta-da-pampulha.html

    Resolvi escrever pela primeira vez a essa conceituada revista que há tantos anos prestigia o esporte que mais cresce no momento , com milhares de praticantes , perdendo talvez apenas para o futebol, este que a cada campeonato nos decepciona mais, taí a queda do Corinthians , sem planejamento , sem estrutura, onde os cartolas só pensam em desviar dinheiro e fico me perguntando após os problemas vistos na IX Volta Internacional da Pampulha se a corrida de rua também irá pelo mesmo caminho do futebol, desorganizado e com interesses pessoais.

    O que poderia se tornar um exemplo internacional, virou uma decepção nacional, não bastasse os acontecimentos ocorridos na última maratona de chicago, no qual foi excepcionalmente interrompida e de maneira corretissíma pela organização devido ao forte calor e ausência de àgua aos atletas, vimos na Volta Internacional da Pampulha (já que querem dar esse nome a uma prova que de internacional só tem alguns poucos quenianos que por cá aparecem) desrespeito total aos inscritos realizando a largada debaixo de um sol escaldante de 33ºC na hora da largada ás 10:00 da manhã e que durante a prova tenham certeza aproximou dos 36ºC .
    Largada às 10:00 da manhã? Mas no regulamento não tava escrito 09:40 e nas vésperas nos comunicaram que seria 09:50, ah! Tudo bem , em 2006 também seria 09:40 mas em cima da hora deram a largada às 09:30 pegando vários atletas desprevinidos ainda fora da grade de isolamento na largada.

    Que mal tem então no ano seguinte largar às 10:00 ?

    Regulamento é para ser cumprido ou para beneficiar a quem de bem ou de mal interessa?
    Esse ano até inovaram colocando pelotões de ritmo como forma de organizar a largada, mas quem disse que os atletas conseguem chegar ao seu local pré-determinado? Pular a grade para largar no bloco certo , nem pensar, pois o regulamento não permite e fiscais estão lá para impedir.

    Só esquecerm que em provas “internacionais” não é assim que funciona, simplesmente colocar a faixa indicando o ritmo e pronto, algumas provas o número de peito tem cores diferentes ao atletas , em outras pulseiras de cor diferente para determinar o ritmo e local de largada e por aí vai.

    Tudo bem, largada às 10:00, 10:02, 10:04…….,como eu estava lá na largada e não em casa como a maioria do brasileiros sentando em frente a telinha, talvez não tenha percebido que houve um break no voleibol transmitido pela TV e aí sim era hora de largar a corrida em BH.
    Festa total, alegria, música , fogos , buzina de largada e lá vamos nós até os primeiros postos de àgua morna!!!. Morna não ,estava quente , afinal com 9.800 atletas, fora os bicões, como divulgado pela imprensa durante a semana, tinha gelo pra todo mundo, não tinha? Tinha nada, na chegada então foi um espetáculo vendo a organização abrindo caixas atrás de caixas de papelão lotadinhos de àgua que deviam estar lá corando desde os primeiros raios de sol do dia.

    Nesses 22 anos que tenho de provas descubro que cada corrida é uma surpresa ! Essa então foi ingrata surpresa, ver macas e mais macas socorrendo os desidratados, exaustos e sons de ambulância na chegada , durante a prova e até na volta pra casa, será que eram ainda participantes da prova sendo levados a hospitais?

    Dou meu palpite para o ano que vem , se tiver jogo do Corinthians pela série B em 2008 no dia da Volta da Pampulha aposto que a largada será as 12:00. Que venha o próximo campeonato brasileiro em 2008 , quem será o próximo a cair?

    Prof. Marcelo Camargo
    Treinador do Clube Fórmula de Corrida.
    Atleta de Corrida há 22 anos.

  91. Yara, parabéns pela reportagem e também por questionar de maneira educada e inteligente a Yescom. Os organizadores só querem o dinheiro, a corrida de rua virou algo rentável. Corredor amador só serve para pagar inscrição e fazer número. Boa prova! Abraço.

  92. Parabéns Yara por nos representar nós corredores com garra, com esse comportamento desse “diretor” com você, só fez engrandecer ainda mais seu carater.
    Valeu.
    Um grande abraço.

  93. Yara,

    Andando afastado da internet só soube do acontecido agora. Mas afirmo meu total apoio a vc, que tenho certeza, trata-se de pessoa íntegra, justa e correta.

    Não irei entrar na polêmica, pq acho que tudo já foi dito, mas só pra constar: não corro a SS desde 2000 e a classifico como umas das piores provas do Brasil, desde essa época.

    Bj
    Cesinha

  94. Yara, parabéns por essa luta contra o absurdo de entregar a medalha antes da prova. A Yescom por ter a Globo como parceira abusa dos corredores com muita desorganização e horários absurdos de largada para atender aos anseios da emissora. Na corrida vamos protestar, pois daqui a pouco eles vão acabar com a corrida e mandar uma fotomontagem da nossa chegada, pois a largada é confusa e a chegada pior ainda.

  95. Olá YARA,

    sou do Espírito Santo e estou DECEPCIONADA com a entrega antecipada da medalha. Para mim, o entusiamos se foi.. digo que só vou para SÃO PAULO correr esta SS 2010, somente porque a desistência me causaria prejuízos financeiros: paguei pela inscrição; paguei passagem aérea; paguei hotel em SP. Além dos meus custos, também tem da minha parceira de corrida que arcou com as mesmas despesas e está igualmente decepcionada.

    Veja a SS é a corrida dos sonhos dos corredores. E quem realmente faz a festa da SS são os CORREDORES AMADORES. A festa é linda porque NÓS EXISTIMOS… Os corredores da elite merecem todo o nosso respeito e admiração, mas duvido que a festa seria MAIOR e MELHOR sem a gente.

    Acho isso um desrespeito e penso seriamente em boicotar as próximas SS.

    Salvo se conseguirmos exonerar/demitir os atuais organizadores e substituí-los por verdadeiros corredores.

    Parabéns Yara, pois me senti muito bem representada por você.

    Ah! E faço-lhe um convite. Venha correr a GAROTO 2011 aqui no ES com a gente. Tenho certeza que vc vai gostar muito.

    abraços,

    letícia/ES

  96. Yara,

    apesar de estar de férias, acompanhei de longe toda essa polêmica…é um absurdo o fato da entrega antecipada e ainda mais absurdo a forma como o Thadeus se dirigiu a você…

  97. Yara,

    Pois é ! Agora é só se inscrever e pagar para ter direito a medalha da São Silvestre. Não é uma Maravilha??

    Voces já disseram tudo. A falta de respeito da Yescom para com os Corredores é vegonhosa. Imaginem o que os Corredores “Internacionais”
    devem estar pensando sobre isso.

    A mim, só resta mesmo completar mais essa SS. Como protesto, vou usar a medalha durante o percurso e depois vou esconde-la bem no fundo do baú de minhas medalhas e tentar esquece-la.

  98. Oi Yara, te vi na palestra do MP sobre a SS e “descobri” seu blog por meio de um link do blog do Rodolfo Lucena.
    Não é necessário nenhum movimento da mídia para ‘denegrir’ a imagem da Yescom. A empresa se auto denigre com atitudes e posturas como a do Sr. Thadeus.
    Você foi a voz de todos os corredores que viram o brilho de correr a SS ofuscado pelo episódio da medalha. É a voz de um contra todos os 20 mil inscritos.

    abraços!
    Já adicionei o blog nos meus favoritos!

  99. Yara e leitores do blog,

    Não consegui ler todos os comentários, talvez só metade, mas todo mundo mete o pau na Yescom e se esquece que a maior mudança que a prova já teve, que foi a mudança para o horário da tarde, atende aos interesses de quem?
    Dica: começa com GLO e termina com BO… se essa tal de Yescom faz cagadas desse tipo, é por que tem nas costas (prá não dizer mais embaixo) a pressão da programação global. Essa Yescom é só um bando de laranjas.
    Pensem um pouco sobre isso…
    Em relação às medalhas, todas as que eu ganho dou pros meus filhos brincarem. Prá mim, guardo a lembrança da corrida e os efeitos benéficos no meu corpo e na minha vida.
    Só isso.
    Se colecionar medalhas ainda faz as pessoas se acharem mais atleta, aí estamos diante de um problema mais sério.
    Vamos pensar mais em correr e sentir o resultado benéfico do que brigar por um pedaço papel tipo diploma de pré-primário ou por um pedaço de lata pendurado numa fitinha colorida.
    Afinal, acho que já somos todos bem adultos, né? Vamos levar prá onde essa tranqueira toda acumulada durante a vida de corredor? Pro caixão? Querer que os netos se recordem das nossas míseras glórias?
    Alguém quer tomar uma cerveja? Tá o maior calor hoje…

  100. […] … a São Silvestre, as medalhas, a explicação oficial, o Twitter e eu… […]

  101. Oi, Yara

    Eu ainda não corri a São Silvestre, mas se Deus quizer vou participar futuramente.
    Fico mais triste por existir pessoas como thadeus e vasco (yescon) no meio esportivo, principalmente no atletismo. Desde pequeno aprendi a gostar do esporte, e pratico desde então. Um coisa que despertou dentro de mim, foi o espírito esportivo que há em todas as modalidades esportivas. Sempre o meu sonho era poder subir no pódio para receber uma medalha, e eu tinha que esforçar muito,treinar bastante, e correr bastante para no minimo estar entre os três primeiros, pois pratique por muitos anos o atletismo de pista. Lembro quando que pela primeira vez subi no pódio foi muito emocionante, momento mágico, e até hoje quando participo de corridas de rua aqui em Curitiba, e mesmo ganhando medalha de participação a emoção é a mesma, porque o espírito esportivo está vivo dentro de mim, e tenho que esforçar muito. Tem gente que nunca vão conseguir despertar esta emoção, e esses dois organizadores da yescon, infezmente são eles. Do jeito que são arrogantes nunca vão ser felizes por completo na vida. É uma pena porque onde eles estiverem atuando muita gente vão sofre por causa deles.

    Até aqui em Curitiba existem pessoas como eles.
    Ficou sambendo do Kit que a organização da Maratona de Curitiba 2010 entregaram para os atletas? Pois é, deram uma bolsa com impressão de outro estado, e simplesmente colaram um adesivo (que logo saiu) do evento. Foi muito vergonhoso, para o esporte e principalmente para nós curitibano.Lamentável.
    Mas,existem também os organizadores sérios como a PROCORRER, e outras da região e Estado do Paraná, que são 10; mas quero salientar principalmente a ACORBA, de Curitiba, do Professor Paulo Cesar, são provas organizada pela sua equipe, que é mais gostosa de participar. Venha participar de uma corrida deles e aproveite para fazer uma reportagem, você vai sentir o verdadeiro(gosto do feijão com arroz preparado com muita simplicidade e amor)

    Espero um dia poder correr com você em alguma prova.

    Cuide-se, você é muito importante para todos nós corredores!

    Parabens e muito obrigado!

    Abraços!

  102. Sou proprietásrio da Bora Corrê, assessoria e eventos voltada para as Ultramaratonas.
    Fiz diversas provas e concluí a BR 135 no ano de 2009. Li sua matéria sobre a prova e me senti como se estivesse percorrendo aqueles caminhos místicos de novo.
    No ano passado levamos uma dupla e este ano os dois pretendem correr solo.
    Mas o assunto que me traz aqui é uma prova em Quatro Barras, a PR 100 – Ultramaratona Internacional Caminhos Históricos de Quatro Barras, que pretendemos realizar em novembro deste ano, nos dias 4, 5 e 6 (50 anos do município).
    O percurso é de uma beleza ímpar, sendo as 100 milhas da prova uma verdadeira escola para a nossa BR 135.
    Estamos me fase de conclusão dos apoios da Prefeitura local, mas já queríamos nos contatar com vocês, os formadores de opinião, para que pudéssemos ter o necessário suporte na mídia para a divulgação de nosso evento.
    Neste ano, em março, realizamos, com sucesso, a Ultramaratona de 24 hs da AMAN, pegando a prova em pouco mais de um mês, mas agora queremos fazer tudo com calma e, assim como naquela prova, lançarmos uma série de inovações para tender aos atletas como nós.
    De antemão já fica o nosso convite para conhecer a nossa prova e participar da mesma, pois tenho a certeza de que vai gostar do que irá presenciar.
    Um ultrabraço.
    Seabra. DT da Bora Corrê.

  103. […] argumentam falando em segurança. Mudam a chegada (e no ano passado entregaram a medalha antes da corrida) “pensando na segurança do corredor”. Ao mesmo tempo falam em aumentar o número de inscritos. […]

Deixe o seu comentário

// outros blogs //

Últimas

Inscrições da Meia-Maratona do Sol chegam ao segundo lote>> LER POST

Blog da CR

"Este ano eu entro no Ranking!" Participe do Desafio CR!>> LER POST

Na Corrida

Detalhes da Maratona de Santiago>> LER POST

Linhas de Chegada

Treino para Maratona gera RP nos 10km>> LER POST

Vida Corrida

Primeira Maratona de Diogo Junqueira.>> LER POST

Publicidade

VELOCITA

Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados