Revista Contra-Relógio

Sérgio Rocha é viciado em correr há mais de 10 anos. Além de ser editor de arte da revista, também atua como repórter da CR para justificar seu vício.

Correr descalço ou com um Newton?

9/fevereiro/2011

Ontem, dia 8, compareci a uma palestra chamada “Join the Natural Running Revolution. Learn how to run faster, stronger, more efficiently, and with less injury” (“Faça parte da revolução da corrida natural. Aprenda como correr mais rápido, mais forte, com mais eficiencia e com menos lesões”) ministrada por Iam Adamson, que é diretor de Pesquisa e Ensino da Newton Running. O evento foi organizado pela Track & Field, que comercializada os tênis Newton desde novembro de 2010, conforme foi publicado neste blog  (clique aqui para ler).

Se eu não soubesse de que o Newton é uma marca de tênis de corrida, acharia que a palestra era um grande incentivo para se correr descalço. Quando Adamson perfilou o histórico do uso de calçados pela humanidade e citou os estudos feitos em Harvard, pelo professor de Biologia Evolucionária Daniel Lieberman, ficou claro que a marca está perfilada a esse estilo de corrida, a tal “corrida natural”, em que a pisada começa pela parte da frente dos pés (não pelos dedos) e a postura de nosso corpo passa a ser mais ereta do que projetada para a frente, ou seja, como se estivéssemos correndo descalços. Falou também sobre o “problema” da elevação do calcanhar e do período de “breque” quando há o contato do calcanhar com o chão durante a pisada, que faz com que haja, supostamente, mais gasto energético quando corremos.

Os tênis da Newton são feitos de modo com que você não consiga começar a pisada com o calcanhar como nos tênis convencionais e para isso, lançam mão de uma espécie de salto na parte da frente do tênis. A impressão quando se calça o modelo é de que a parte da frente é mais alta do que a de trás, e quando corremos essa impressão muda. Eu recebi um Newton para experimentar e posteriormente falo o que achei.

Das coisas que Adamson falou, uma me chamou bastante a atenção. Ele disse que tem gente que usou o tênis por mais de 1.600 km (!). Se isso for realmente verdade será muito bom para os bolsos dos corredores, pois como se sabe, um tênis convencional de corrida dura cerca de 500 km, dependendo da marca, pois é quando o amortecimento deixaria de ser eficiente.

Mas vá devagar ao pote. Assim como correr descalço ou com os Vibram Five Fingers (aquela “luva” para os pés), é necessário um período de adaptação muscular que não ocorre de uma hora para outra. A dica é ir introduzindo o tênis no final dos treinos, ou naquele dia em que que a planilha manda você fazer um trote de 5 km.

De qualquer forma, os Newton serão testados para o Guia do Tênis da edição de abril da CR, aguardem!

No site da Track & Field há mais informações sobre os Newton (Clique aqui)

Postado em: Curiosidades, Evento, Tênis por Sérgio Rocha às 14:04
22 comentários »

26/novembro/2010

Lojas Track&Field trazem nova marca de tênis para o Brasil

A rede de lojas Track & Field começou a vender, neste mês, os tênis Newton.
Leia mais>>>



// outros blogs //

Últimas

Maratona do Rio é a atração do domingo; Porto Alegre tem a Mizuno Half Marathon>> LER POST

Blog da CR

Contra-Relógio na Feira da Maratona do Rio!>> LER POST

Na Corrida

Semana de quilometragem subindo. Longo finalizado>> LER POST

Corrida Viva

Treinar o Domínio sobre a DOR nos 30K !>> LER POST

Linhas de Chegada

Maratona do Rio - A PROVA>> LER POST

Operação Queniana Albina

O resgate do biscoito de polvilho>> LER POST

Publicidade

Calhau

Publicidade

















11 3031.8664
Rua Hermes Fontes, 67
São Paulo - SP





© 1993 - 2014
Todos os direitos reservados